Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A dimensão das tragédias.

por Luís Menezes Leitão, em 10.09.17

Parece que resulta desta notícia que o número de mortos causado pelo terramoto no México é exactamente idêntico ao das vítimas de Pedrógão Grande: 64. Ou seja, um terramoto com um grau de 8,5 na escala de Richter conseguiu produzir em todo o México tantos mortos como um simples incêndio numa floresta de Portugal. Com a diferença de que um terramoto é incontrolável, enquanto que os incêndios podem ser evitados e combatidos, havendo por isso uma clara ineficiência dos serviços públicos de Portugal no socorro às vítimas, que aliás tem sido mais que demonstrada nos últimos tempos.

 

O que é absolutamente revoltante é a total ausência de assunção de responsabilidades por esta tragédia, passado todo este tempo. O governo passa a vida a pedir papéis, relatórios, análises, e atira as culpas para funcionários subalternos ou para as empresas que ele próprio contratou, em lugar de assumir as suas óbvias responsabilidades políticas com demissões ao mais alto nível. E o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, que acha que a sua única função é andar com o governo ao colo, pede "tréguas" sobre o assunto até às autárquicas, pretendendo assim evitar até o julgamento político por parte dos eleitores. Há muito tempo que não se assiste no Estado Português a tamanha falta de vergonha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Alain Bick a 10.09.2017 às 09:42

o selfie comentador
borra-se com os escândalos

agora parece que não houve roubo em tanços

este gulag é uma pocilga

sou Pedreiro-livre
devia ser canteiro

só ,e reconhecem como cãotribuinte ao serviço do estado

imp estado
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.09.2017 às 11:02

Discordo apenas de que os terramotos sejam incontroláveis. São como os incêndios: podem controlar-se, em parte significativa, nas suas consequências.
No resto, completamente de acordo.
É a partidarite no seu melhor.
Protegem-se uns aos outros, na irresponsabilidade, na incompetência e no crime.
Os remoques da oposição são isso mesmo e apenas isso - remoques para eleitorado ver.
Quanto a Marcelo, também completamente de acordo, neste caso.
E eu que considero Marcelo o melhor presidente da última República... a par de Eanes.
Será que é o aspeto formal que me está a iludir?!
Veremos.
João de Brito
Será que estou a ser enganado
Sem imagem de perfil

De V. a 10.09.2017 às 12:29

Subscrevo na íntegra. Uma vergonha sem par. Não sei até se o Prof. Marcelo não será o primeiro presidente a não ser re-eleito.
Sem imagem de perfil

De SemioZeus a 10.09.2017 às 18:09

Não é difícil ser reeleito porque representa 52% dos portugueses com, apenas, 2.413.956 votos, só tem de se esmerar... na distribuição dos beijinhos.
É tudo tão fictício que chega a ser ridículo, até o BE diz representar 10,19% dos portugueses com 550.892 votos.
Um sistema garantido, mesmo que só fossem votar 100 portugueses, haveria sempre um presidente a representar 52% dos portugueses.

Quem olhar para as últimas eleições francesas, somando a abstenção com brancos, Macron não representa maioria nenhuma, apenas representa o seu antigo patrão Rothschild & Cª (conscientemente, até já passámos a fase de escolher o mal menor, agora é perfeitamente inútil, quando a legislação é imposta pelos credores, os que também são donos do BCE (Banco Privado) e, quanto aos eurodeputados que não podem propor nem vetar leis, digamos que votar apenas serve uma minoria muito específica, os concorrentes a tachos)

A decadência não é só por cá, o Novo Sistema não precisa de gente competente, apenas que saiba cumprir ordens externas.
Macron com aquela: 'I Will Govern Like a Roman God' - mostra que os europeus estão entregues à bicharada (que me perdoem os bichos)

"French president Emmanuel Macron has declared he will govern France like Jupiter, the Roman king of the gods, shortly after officials told the media his thought process was “too complex” for journalists to understand."

Para além do ridículo, o maior problema é o Mundo estar a ficar cada vez mais perigoso, nas mãos de um Cartel de Psicopatas, respectivos criados sociopatas, paus-mandados e afins e, os 99% continuam a viver na sua "caixinha" perfeitamente acomodados à sua ignorância mas, para não arriscar que acordem, basta preencher com, muitos, programas para todos os gostos e promessas de felicidade garantida.
Até há os que acreditam que são culpados do problema climático quando, há muito tempo, até o clima passou a ser uma engenharia mortífera.
Em 2014 alguém se queixou nas Nações Unidas contra essa engenharia climática (uma autêntica perda de tempo, sabendo quem controla nos bastidores), prova é que, em 2017, continua tudo na mesma mas, para pior.

Quem quiser ver o vídeo gravado por câmaras das Nações Unidas e outro actual, pode confirmar a engenharia climática mas, o mais provável é continuar a optar por "dormir", sempre preocupados em adquirir tralhas que, pelo andar da carruagem, não vão servir para nada, se tudo continuar na mesma, no caminho da extinção de tudo o que for biológico... com sorte, talvez as baratas sobrevivam para chatear os que pensam sobreviver a tudo nos seus abrigos subterrâneos, não só sumptuosos mas, para viver como se fosse à superfície, naturalmente, os 99% preferem futebol em vez de ver as fotos na revista Forbes. Basta procurar no google: forbes underground shelters fotos.

Quanto ao clima:
https://www.youtube.com/watch?v=o7g9oiyXuR8
Rosalind Peterson addresses the UN on Chemtrails And Geoengineering

https://www.youtube.com/watch?v=o-7ddMSBei0&feature=em-uploademail
Geoengineering Watch Global Alert News, September 9, 2017 ( Dane Wigington GeoengineeringWatch.org )

Neste último vídeo, mais ou menos aos 24:09 minutos, confirma o que só alguns têm visto, Portugal também está a ser "borrifado" com produtos tóxicos, apenas mais um tópico a considerar quando os portugueses em vez de chegarem aos 80 e muitos e, mesmo passar os 90, como antigamente, hoje, não só há um aumento de doenças graves nos mais jovens mas, com tanta "ciência", basta ver as estatísticas da mortandade.

Tenho falado de números de 2015 mas, a questão fundamental nem é o número de nascimentos mas, o número de óbitos e, ainda hoje, a esta hora, nasceram 179 mas, morreram 224 e, isto tem sido visível desde 2011 quando éramos 10.557,600 e hoje somos 10.286.719 no entanto, entre 1960 e 2011 a população estava sempre a aumentar, pela simples razão que a mortalidade era menor mas, isto, não convém que se saiba ou não tinham desculpa para ir adiando a idade da reforma.

Datas e comida com mais químicos que já nem sabemos se é geneticamente modificada, tudo embrulhadinho em plástico, sprays na atmosfera e, o grande amor dos portugueses por engolir, caixas e caixas de medicamentos (os fabricantes agradecem)

Se a maioria não "acordar", vão-se habituando às tragédias, naturais ou fabricadas.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 10.09.2017 às 19:41

Tanta palha, tanta fibra, tanto bolo fecal....tanta sobranceria, tanta mania...
Sem imagem de perfil

De João Marques a 10.09.2017 às 23:39

Zeus, pare de assustar as pessoas. A teorias dos chemtrails foi desmistificada há anos. Além disso os "1%" não andam dentro de escafandros.

É óbvio que se continuar só a ver vídeos que reforçam aquilo em que quer acreditar não vai abandonar esse registo.

Veja por favor os estatutos do BCE e dê uma alternativa plausível.
Não estou a defender a política monetária. Estou a dizer que há coisas a mudar, não a destruir.

E, se fizer o favor, deixe essa estranha conversa dos acordados e dos adormecidos.
Sem imagem de perfil

De Vento a 10.09.2017 às 13:25

Continuo a pensar que Constança Urbano não tem de ser responsabilizada pela tragédia de Pedrógão, mas tem de a saber gerir politicamente, administrativamente e operacionalmente, para futuro. Ela tem uma condicionante, não pode demitir Costa.

Mas concordo consigo na crítica que faz a Marcelo. Ele não pode e não deve influenciar no sentido de desviar o olhar da nação para um julgamento político através das autárquicas. Eu compreendo-o, porque também ele não soube gerir a vergonha de Tancos.
Não pode desviar esse olhar porque o próprio governo está em campanha e usa os meios que possui para influenciar o eleitorado.

Agora, se me permite, gostaria de antecipar resultados das próximas eleições: O PCP revelará uma boa consolidação e até mesmo ganhos. O CDS aumentará o número de eleitores, em particular por via do eleitorado socialista que votará nele, e em conjunto com o PSD verificar-se-á o aumento de apoios. O BE terá à sua vista o telhado da casa que cairá em cima, como há já uns meses tinha afirmado ao referir que Catarina ao mexer nas estruturas da casa demonstraria que o telhado lhe cairia em cima.
Por último, os independentes serão um fenómeno em ascensão.

Concluindo, Costa conseguiu demonstrar como é possível em pouco mais de um ano destruir o que, se tivesse sido bem gerido, teria sido uma boa solução para Portugal e um exemplo para a Europa.
Sem imagem de perfil

De Gui a 10.09.2017 às 13:26

Tendo passado por mim o fogo e sentido na pele a "boa gestão" do apoio dado após esta catástrofe pergunto-me:
- O que será deste país quando se der um tremor de terra como o do México? Os grandes sismos são cíclicos, ... 1531, 1755,2.....
Sabemos que vai ocorrer, como infelizmente já sabia que mais ano, menos ano, ocorreria este incêndio, como tristemente sei que se irá repetir daqui a poucos anos. Ocorrerá um grande sismo e onde está este estado preparado para atuar.
Se houve aldeias onde levaram cerca de 16 horas a aparecer alguém a perguntar por feridos ou mortos. Era uma ambulância de passagem para tapar um corpo...
Sem imagem de perfil

De V. a 10.09.2017 às 16:46

Num terramoto será difícil responsabilizar um governo por inoperatividade — até porque se calhar ficaríamos sem ele. O que em boa verdade seria extraordinário.
Sem imagem de perfil

De amendes a 10.09.2017 às 15:13

Excelente ponto de vista.
.....

Patético foi também ouvir o ministro da Defesa (TSF) a dizer com o maior despudor e desfaçatez : -- (cito de cor) Afinal parece que não houve roubo; ainda não se descobriu nada, ninguém confessou..,etc
.Em qualquer país verdadeiramente democrático , este ministro seria despromovido imediatamente "quarteleiro"... Uma vergonha ! Não há estômago para tanto soco!

Onde anda o nosso Presidente?

Sem imagem de perfil

De M.L. a 10.09.2017 às 17:14

Também o ouvi na TSF. Uma vergonha que enxovalha e fragiliza a todos, entretanto A. Costa passeia-se sorridente e lustroso. Já não há pachorra.
Sem imagem de perfil

De Rui Mateus a 10.09.2017 às 16:59

Os terramotos são incontroláveis, mas as consequências podem ser diferentes se existirem construções mais resistentes. Por isso a comparação feita não é justa. É verdade que deve-se pedir responsabilidades do sucedido em Pedrógão e exigir consequências da inoperância de meios, antes, durante e depois.
Sem imagem de perfil

De João Marques a 10.09.2017 às 23:28

O sr. presidente Marcelo preza, logo a seguir ao seu ego, banhos de multidão, "paz social" e pastéis de nata. Tudo o resto é incómodo e inoportuno.
Isoladamente seria inócuo, até hilariante. Aliado à falta de competência do dr. Costa, que esqueceu ter-se nomeado primeiro-ministro, é assustador.
As pessoas que, como o sr presidente, são capazes de passar mais de uma década a "preparar caminho" para um cargo provocam-me calafrios.

Num país civilizado as declarações do ministro teriam sido motivo para convidá-lo a regressar ao seminário e contar estorinhas aos pobres alunos que têm de aguentar semelhantes personagens.

Políticos da Vergonha deste País.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D