Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Felicidade técnica

por Teresa Ribeiro, em 14.09.09

É curioso. Cruzo os sinais e não batem certo. Diz que a depressão é a doença do século XXI, as estatísticas europeias classificam-nos como um povo pessimista e triste , a crise aperta e no entanto nunca conheci tanta gente a afirmar-se de bem com a vida como agora. Eu diria que o "pensamento positivo" está na moda, que a crítica à lamúria nacional é um lugar comum e a demarcação da tristeza lusitana um must, tantos são os que me rodeiam a transpirar esta energia luzidia.

Confesso que a minha incompetência para gerir diariamente com resultados satisfatórios os meus níveis de serotonina me tem arrastado para sentimentos alternados de frustração e autocomiseração. Já me tenho surpreendido a olhar com gula para as prateleiras dos livros de auto-ajuda das livrarias, pois sei por experiência que não adianta perguntar aos profissionais da felicidade com quem me cruzo como conseguem ser sempre tão positivos: respondem invariavelmente que é uma "questão de atitude", seja lá o que isso for. 

Angustiada que ando com estas coisas, chamou-me a atenção a notícia que veio na última edição do Expresso sob o título Ter aulas (em Harvard) para ser feliz (lamento mas não consegui fazer o link). Fiquei então a saber que Tal Ben-Shahar, um guru na matéria que dá aulas em Harvard e já publicou o livro Aprenda a Ser Feliz, vem a Portugal este mês fazer uma conferência sobre o assunto, presumo que destinada a gente problemática como eu. 

Estaria por esta altura a rebentar de expectativa se não tivesse descoberto através deste artigo que afinal rejeitar os sentimentos negativos, por os acharmos errados, abre a porta à infelicidade e frustração. Ou seja, esses sentimentos radiosos, que eu tanto cobiço nas pessoas de chavões e sorrisos musculados que me rodeiam, afinal dão um desgaste dos diabos. Não admira que eu às vezes me sinta esgotada quando tento ser ritualmente feliz.

Os dados não batem certo? Os índices de infelicidade nacionais, o nível de consumo de anti-depressivos e este código rígido de ética festiva não se encaixam? Afinal parece que sim. Porque esta felicidade que se usa, pelos vistos é felicidade técnica. Provavelmente sem comprimidos não vou lá.

Pensando bem prefiro uma honesta neura das antigas. Não está a dar, mas sempre é menos desgastante.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 14.09.2009 às 10:57

Ah! Uma neura sim. Isso é que é falar.
Já me disseram que o tal Tal Ben-Shahar é um neurótico e que está borrado de medo por vir cá este mês e poder apanhar uma depressão daquelas...

O 'stress' só é bom para os neo-psiquiatras pós-modernos, que ficam deprimidos se tiverem a sala de espera do consultório vazia. E para os espanhóis, que continuam a viver sem saber se vão ter ou não um TGV para vir a Portugal dar uma volta pelos antiquários em busca de velhas neuras das melhores procedências.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 14.09.2009 às 23:11

Nada como uma daquelas neuras de caixão à cova para lavar a alma, João :)
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 14.09.2009 às 10:58

Brilhante, Teresa!
Eu também dispenso esta felicidade técnica que toda a gente apregoa: prefiro ser alternadamente feliz e infeliz, quando é o caso de uma e outra coisa e pelas razões de sempre. Manuais de felicidade não me convencem.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 14.09.2009 às 23:10

Agora até os humores são de silicone, Ana. Eu passo.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 15.09.2009 às 01:50

E eu passo-me!
Sem imagem de perfil

De maloud a 14.09.2009 às 13:26

Oxalá o leitor Henrique Manuel Bento Fialho leia isto. Ao que julgo saber a venda de livros de auto-ajuda é todo um programa.
Imagem de perfil

De Sofia Bragança Buchholz a 15.09.2009 às 16:56

Muito bom, as usual, Teresa!
E nada como o estado melancólico associado a uma depressãozinha ligeira (passageira, de preferência) para despoletar as nossas emoções e criatividade. O que seria da obra da Florbela Espanca se ela tivesse andado nesses "gurus" ;-)
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 16.09.2009 às 19:32

Olá, Sofia. Gosto de a ver por cá :)

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D