Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Toto-debates

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 08.09.09

O Pedro já disse tudo sobre o debate e concordo com a análise que faz. Foi sem dúvida um bom debate que, surpreendentemente, Sócrates ganhou de forma clara.

Foi, no entanto, Louçã que entrou ao ataque e conseguiu desmontar a política errática deste governo. Mas Sócrates levava a lição bem estudada e surpreendeu Louçã. Sem ser muito convincente em matéria de nacionalizações, foi demolidor quando acusou o líder bloquista de penalizar a classe média, (qual classe média? O governo de Durão Barroso iniciou a sua extinção, Sócrates prosseguiu a tarefa e agora só falta vir MFL para acabar com ela definitivamente) acabando com as isenções fiscais dos PPR e as deduções na área da saúde.

Louçã tentou explicar o alcance das suas propostas, mas não conseguiu ser suficientemente claro. Deixou-se enredar na táctica de Sócrates, perdeu a sua habitual agressividade e, perante uma moderadora que deixou correr o marfim, Sócrates foi dando corda ao realejo.
Foi, como já disse, um debate esclarecedor onde estiveram em discussão dois modelos de sociedade, duas propostas muito diversas e não faltou a componente ideológica. Os dois jogaram ao ataque, mas ficaram por discutir temas onde Louçã poderia ter obtido vantagem, como a educação ou a justiça. Reconheça-se o mérito de Sócrates em ter impedido que o debate se virasse para áreas que não lhe convinha debater.

Parece claro que Sócrates ganhou pontos e roubou votos ao adversário. Mas não só… ao afirmar-se social democrata - o que não é novidade para ninguém - piscou o olho aos eleitores do PSD que não se revêem em MFL e sabem que se ela ganhar teremos um governo que fará todos os portugueses sentirem saudades de Sócrates.

Convém, no entanto, não esquecer que estas eleições podem vir a ser decididas pelo voto de cerca de 400 mil eleitores com menos de 25 anos, cuja maioria não terá assistido ao debate. Ficou mais uma vez provado que estes debates podem ser úteis, desde que os intervenientes estejam dispostos a esclarecer os eleitores. Ontem e hoje tivemos dois bons exemplos de que isso é possível.

Autoria e outros dados (tags, etc)


13 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2009 às 00:07

Este modelo de debates, como já aqui referi, é bem superior ao que ocorreu nas legislativas de Espanha em Março do ano passado. Então houve apenas dois frente-a-frente, entre Zapatero e Rajoy. Todos os restantes partidos ficaram de fora, incluindo a Esquerda Unida, que vale 800 mil votos.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 09.09.2009 às 00:12

A democracia só tem a ganhar com estes debates entre os principais lideres partidários. E, pelas últimas sondagens, parce que até têm bastante audiência, ao contrário do que muitos pensariam.
Sem imagem de perfil

De maloud a 09.09.2009 às 00:16

Nem vais acreditar. Tive aqui uma audiência com menos de 25 anos interessadíssima.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 09.09.2009 às 11:24

Claro que acredito, maloud, mas a maioria da malta dessa idade, duvido que tivesse assistido ao debate. Penso que muitos irão votar BE e desses, alguns imitarão mais tarde Barroso, Vital Moreira, Zita Seabra ou Pina Moura.
Sem imagem de perfil

De Odete Pinto a 09.09.2009 às 00:16

Concordo com a análise, excepto quanto a esta frase: ...ficaram por discutir temas onde Louçã poderia ter obtido vantagem, como a educação ou a justiça.

Creio que assim não seria. Nunca, mas nunca mesmo, se fez tanto nestas duas áreas, como neste governo. Embora haja ainda muito por fazer e até aperfeiçoar.
Sem imagem de perfil

De Carlos Dias Ferreira a 09.09.2009 às 10:45

Odete:

Como deverá calcular respeito na sua opinião, mas tenho a sensação que deve viver em "Sócratugal" um país completamente diferente daquele em que nós Portugueses vivemos e esse é Portugal.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 09.09.2009 às 11:25

Não nego que se fes muito, Odete. Importa é perguntar se foi bem feito...
Sem imagem de perfil

De tric a 09.09.2009 às 00:23

"Eu sempre me filiei no socialismo democrático. Nunca tive outra família política."

o socialismo democrático, tem uma amplitude interessante... O Mario Soares, José Saramago, Boaventura Sousa Santos, Daniel de Olveira, José Socrates, Zapatero, etc. consideram a Venuzuela um país Democrático, logo de socialismo democrático, ou seja, um país que usa o lema " PATRIA, SOCIALISMO OU MORTE " é uma democracia!!?? pelos vistos a informação TVI não se enquadrou com o agora socialismo democratico
Imagem de perfil

De ariel a 09.09.2009 às 00:26

Foi o primeiro debate que vi, estava curiosa de ver como se travavam de razões estes dois. Concordo plenamente com a sua análise bem como com a do Pedro no post abaixo. Fiquei surpreendida ao ver Sócrates tomar gradualmente conta do debate e o Louçã a vê-lo passar...
Sem imagem de perfil

De Núncio a 09.09.2009 às 01:16

Hoje, o embate deu quase empate:
Sócrates, 5 / Louçã, 4.5.
Demagogia bastante, tecnicidade simulada, retórica suficiente, alguma emoção. Esperteza socratiana.

www.odivademaquiavel.blogspot.com
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 09.09.2009 às 11:13

A vantagem de Sócrates no debate foi tão somente transformar o ensino e saúde gratuitos num ataque à classe média. Só ganhou para quem não percebeu isso.

E ao que dizem, houve falha de Louçã na história da estrada, mas isso terá que ser esclarecido...(poder-se-à dar o caso de Louçã nos ter poupado 500 milhões ao falar disso antes de ser concretizado?)
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 09.09.2009 às 11:27

Não terá sido falha, talvez uma entrada fora de tempo. Se servir para poupar 500 milhões, valeu a pena.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D