Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nas Urgências

por Marta Caires, em 07.09.09

 

O sol de fim de tarde aquece a rua e, quando a atravesso, reparo em três mendigos a dormir debaixo de uma árvore do fogo. Ao lado dorme um cão preto e branco, na caixa Multibanco, uma mulher de meia idade levanta dinheiro. É domingo e, aos domingos, ninguém tem pressa. Só eu que há dez minutos galgo pela calçada, parece que a praça de táxis está mais longe do que nos outros dias. É só a minha pressa. A minha tia Alice tem 78 anos e sentiu uma dor no peito.

A dor que a esmagou é apenas a de um coração destroçado pela perda, moído pela idade, curvado na tristeza. Dizem que os velhos não têm medo da morte, mas não é verdade. Têm tanto medo como os novos, as crianças, os jovens, os adultos, todos os que encontro à porta das Urgências. Os bombeiros, os enfermeiros, os médicos, o povo a quem se rebaptizou de utentes. A ambulância descarrega um velhinho acamado e de um táxi sai um casal de estrangeiros. A mulher vem trémula, tem um joelho esfolado.
Grisalha, as mãos a tremer, a minha tia parece uma sombra de tudo o que me lembro. Antes de estar aqui, nesta porta onde as ambulâncias deixam um rasto de fumo nas paredes, foi nova e forte. Quando tinha cinco anos e desmaiei no chão da sala de jantar foi ela quem me levantou. Agora, dá-me o braço, trocámos de lugar. Sou eu quem fala, quem explica e trata dos papéis, quem diz onde se deve sentar e esperar. Se há coisa que sabemos é que vamos esperar e esperar, vamos ver os números a mudar nos relógios digitais.
 Uma, duas, três horas... Faz análises, vai ao raio-x e passa no electrocardiograma. Seguimos uma via-sacra, sorrimos aos companheiros de infortúnio. O casal de estrangeiros está sentado mesmo ao lado, uma senhora de amarelo queixa-se de uma dor no ouvido e a mulher do Estreito, com o cabelo apanhado num carrapito, ciranda pelo corredor. Mete conversa com quem lhe dá troco enquanto o marido, um velhinho entubado, não recebe alta. Há novos, há velhos, há trintões em macas e, por detrás das cortinas, um viveiro de médicos e enfermeiros.
Num lugar reservado, um homem com algemas aguarda a vez e, no corredor, um bêbedo sem dentes esbraceja, fala em inglês e diz a quem quiser ouvir que já não está 2009. Não, não, já entrou em 2010 e não quer esperar por atendimento em 2009. Atira a pulseira de identificação, bate com a cabeça na parede e, no intervalo, diz a uma enfermeira anafada para perder 20 quilos. O médico chama pela minha tia Alice, ouve-se um estrondo. O bêbedo acabou de cair na casa de banho. O coração da minha tia Alice? Está bom, a dor é de tristeza.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 07.09.2009 às 17:31

Belíssimo texto, Marta. Parabéns.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.09.2009 às 17:32

É sempre um enorme prazer ler cada texto teu, Marta.
Sem imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 07.09.2009 às 18:52

Pois é, Marta, afinal o coração da sua tia Alice é como o meu. A dor também é de tristeza. Como eu a compreendo bem.
Sem imagem de perfil

De Ana Mestre a 07.09.2009 às 21:28

Marta, cada palavra para comentar este excelente texto será a mais, tira-lhe a verdade e a magia...Excelente mesmo. :))))
Sem imagem de perfil

De Maria a 07.09.2009 às 22:17

Marta, estreei-me a lê-la com este texto sublime, parabéns.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 07.09.2009 às 22:31

Excelente, Marta.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 08.09.2009 às 00:58

Aparece poucas vezes, mas cada vez que o faz, deixa-nos com vontade de a voltar a ler depressa. Dizr que se trata de um belíssimo texto é quase redundante, porque daí tudo o que vem tem marca de qualidade. Certificada...
Sem imagem de perfil

De Luís Reis Figueira a 08.09.2009 às 22:16

Este belo texto tem a sua imagem de marca (deverei dizer antes, "imagem de Marta"?) e é tão bom quanto o dos gatos de que gostei um pouquinho mais, porque também gosto muito e entendo os gatos. Parabéns e continue a deliciar-nos com estas suas pérolas.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D