Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Era uma vez um debate – 3

por António Manuel Venda, em 06.09.09

Esta noite, enquanto José Sócrates e Jerónimo de Sousa estavam em mais um debate, eu via um outro debate, sobre o jogo da selecção na Dinamarca; e fazia contas de cabeça sobre as possibilidades de classificação para a fase final do mundial.

 
E uma nota: foi com um imenso orgulho que assisti à estreia de Liedson (infelizmente, mais uma vez, o seleccionador teve uma má opção, ao não colocá-lo de início).

Autoria e outros dados (tags, etc)


18 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.09.2009 às 01:13

A falta de rasgo, a falta de ousadia do Professor Queiroz ficou bem patente ao deixar Liedson, o grande reforço desta equipa, no banco durante toda a primeira parte num jogo em que precisávamos absolutamente de vencer. A declaraçao do Professor, no fim, primou pela infelicidade, bem ao seu estilo, ao queixar-se do árbitro.
Conclusão: a Brigada Anti-Scolari deve estar satisfeita: vamos ao Mundial. De 2014. Se Deus quiser e Queiroz for bugiar.
Imagem de perfil

De António Manuel Venda a 06.09.2009 às 01:21

Pedro, absolutamente de acordo. É lamentável que estejamos nesta situação por culpa de uma escolha desastrada da pessoa para ser seleccionador nacional. Nada recomendava Carlos Queiroz para o lugar, mas mesmo assim foi escolhido. E chegámos ao que agora se vê, num grupo com equipas de segunda categoria e até pior. E pensar que qualquer Jaime Pacheco qualificava esta selecção para o mundial sem grande dificuldade...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.09.2009 às 01:30

Mas espera pelo megacomentário do Rui Santos amanhã, António: ele há-de dizer que o Professor é o melhor no 'plano técnico-táctico?, muito melhor que qualquer outro, blablablablablablablablablá, a qualificação ainda é 'matematicamente possível', blablablablablablablablablablablá, interessa é 'edificar os alicerces do futuro', blablablablablablablablá..........
Imagem de perfil

De António Manuel Venda a 06.09.2009 às 01:42

Já tinha pensado nisso.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.09.2009 às 01:43

... e implementar no rectângulo as tecnologias de ponta, blablablabla...
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.09.2009 às 01:43

Pelo que presumo que os miúdos foram para a cama a horas. Hehe...
Imagem de perfil

De António Manuel Venda a 06.09.2009 às 01:49

Isso mesmo, João. Depois de saberem do golo do Liedson e de verem uns episódios do Lunar Jim (acho que é assim que se escreve).
Sem imagem de perfil

De O Zé a 06.09.2009 às 03:49

Orgulho????? Custa-me ver alguém naturalizado a ter de resolver um jogo importante. E já agora onde se encontram os jornalistas que "obrigaram" Scolari a afirmar: "...e o burro sou eu..." sinceramente tenham vergonha na cara e tirem de lá o tradutor do Manchester United pois chega de vergonhas e contas de cabeça, aquela cambada de mercenários (salvo honrosas exepções) tem mais que obrigação e qualidade para estar na fase final de um campeonato do mundo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.09.2009 às 10:29

Se lhe custa ver alguém 'naturalizado' resolver um jogo importante, chega atrasado: o 'naturalizado' Deco já resolveu vários jogos importantes.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.09.2009 às 13:06

Boa. Hehe...
Como se, num mundo em que as fronteiras se vão esfumando (e ainda bem), a 'naturalização' tivesse alguma importância específica. Mais a mais, de alguém natural de um país com a mesma língua.
Sem imagem de perfil

De O Zé a 06.09.2009 às 15:42

Penso que não me fiz entender, longe de não querer naturalizados pois já mostraram valor como Deco, mas custa-me ver um plantel onde não era necessário um naturalizado resolver, ou seja, penso que há jogadores que tem a obrigação de dar "o litro" em campo e não o fazem, além disso não é dificil perceber que defendo Scolari, não porque seja um mestre da táctica mas simplesmente por ser um bom treinador para Portugal, e é triste ver o Prof. Carlos Queiróz ser levado ao colo pela comunicação social enquanto que Scolari apesar de ganhar e qualificar-se era alguém constantemente "picado". Penso que agora me fiz entender que não odeio naturalizados apenas odeio aqueles que poderiam dar mais na Selecção.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.09.2009 às 15:59

Ora bem. Então estamos de acordo.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.09.2009 às 16:10

Nesse caso, também dou o dito por não-dito.
Sem imagem de perfil

De mdsol a 06.09.2009 às 18:56

O resto não discuto (por incompetência minha) mas quanto à relação comunicação social Scolari... era só schuack schuack schuack
ehehe
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 06.09.2009 às 16:08

Creio que Queiroz se sentiu condicionado pelas críticas que foram sendo tecidas, ao longo da semana, à convocação de Liedson. Fez mal, porque certamente ele teria concretizado pelo menos uma das muitas oportunidades que Portugal teve na primeira parte e a história do jogo seria diferente. Mas fica a dúvida. Com Liedson no início- e sem Tiago- Portugal teria sido tão acutilante? É, obviamente, impossível saber.
Uma coisa me parece irrefutável. Pelo que jogou, Portugal merecia ter ganho os dois jogos com a Dinamarca e as contas neste momento seriam muito diferentes.
Penso que Queiroz foi um homem sem sorte. A equipa fez exibições paupérrimas contra a Albânia e a Suécia, mas aí a culpa foi, em minha opinião, dos jogadores que não se empenharam tanto em ganhar como ontem.
Estamos definitivamente afastados da África do Sul e tenho pena, porque temos uma boa selecção.A matemática agora não é para aqui chamada, não vale a pena continuar a alimentar ilusões. Tenho pena, repito., mas continuo grato a Queiroz pelos dois títulos mundiais que consegui para Portugal e me fizeram vibrar lá muito longe...
Aguardemos pelo Euro-2012 e fiquemos à espera que este conjunto de jogadores saiba finalmente honrar a camisola em todos os jogos,
Sem imagem de perfil

De da-se a 06.09.2009 às 17:26

Essa das "críticas tecidas" merece mesmo figurar na lista do Pedro Correia, da-se!
Sem imagem de perfil

De O Zé a 06.09.2009 às 18:04

Caro Carlos Barbosa de Oliveira, apesar da glória que Carlos Queiróz representa em tempos idos, hoje encontra-se ultrapassado, há opções técnicas que arrepiam qualquer treinador de bancada bem como qualquer treinador profissional (desta vez nem o Ferguson o quer), Jogar com Pepe a trinco? 90 minutos? Cristiano Ronaldo a ponta-de-lança?Desmontar um losango a meio do jogo? Enfim até eu no meu FM consigo melhores resultados sem ter de inventar tanto, Portugal precisa de um treinador que inspire, que os coloque no lugar, que crie um núcleo duro que hoje em dia não existe, que não se ponha a inventar adaptações absurdas (volto a frisar: Pepe a trinco?!?) e que não se veja perseguido por jornalistas, sendo que o que se passa hoje com Queiróz e a imprensa é vergonhoso, não se admite alguem com a qualidade, ou falta dela, ser levado ao colo enquanto que Scolari apurava-se e até após o apuramento consegue ser constantemente "picado" mesmo com empates. Se dantes se exigia o máximo não entendo como se pode exigir o minimo hoje em dia.
Sem imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 07.09.2009 às 14:23

Permito-me discordar: a selecção fez uma 1ª parte fabulosa, mas as "estrelas" falharam clamorosamente e isso não é culpa do seleccionador. O erro deste foi ter alterado o sistema na 2ª parte. O golo de Liedson foi um mero acaso.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D