Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Para a semana há mais?

por Jorge Assunção, em 04.09.09

 

Dois dos arguidos do processo Freeport revelaram à TVI que há um outro primo de José Sócrates envolvido no negócio. O primeiro ministro é, obviamente, um tipo com muito azar na família que lhe calhou na rifa. Entretanto, a pergunta que se coloca é: dia 11, 18 e 25 de Setembro, a TVI vai continuar a dar seguimento à investigação sobre o Freeport ou o caso voltará a desaparecer da agenda mediática?

Autoria e outros dados (tags, etc)


26 comentários

Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 04.09.2009 às 22:35

Não vai acontecer nada. Hoje ficou provado que a questão era a Manuela Moura Guedes. Sem a MMG o Jornal seria mais suave para o governo e para o PS. Foi de uma limpeza total. Até as camas voadoras de Gouveia por ali passaram.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 05.09.2009 às 00:50

"Até as camas voadoras de Gouveia por ali passaram."

Pois, Daniel. A reportagem sobre as 'camas voadoras de Gouveia' é típica das reportagens que o jornal de sexta-feira da TVI costumava exibir. Mas esta sexta o jornal já foi muito mais suave, suspeito que nas próximas sextas mais suave seja.
Sem imagem de perfil

De Francisco a 04.09.2009 às 22:47

Pelo que diz no Público, só não passaram mais peças de MMG porque MMG não deixou. Julio? Magalhães só não apresentou o jornal da noite porque MMG não deixou, outros apresentadores não quiseram e sobrou para uma apresentadora da tvi24 que anda lá à poucos meses; porque MMG ainda é sub-directora de informação. Quer parecer-me que só não foi ela a apresentar porque não lhe apeteceu alegar que a decisão da administração foi ilegal, se não podia-o ter feito. Porquê esclarecer se faz falta fazer render?
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 05.09.2009 às 00:52

"Quer parecer-me que só não foi ela a apresentar porque não lhe apeteceu alegar que a decisão da administração foi ilegal, se não podia-o ter feito."

Caro Francisco, não me parece que seja uma coisa de apetite.
Sem imagem de perfil

De Francisco a 05.09.2009 às 07:59

Que iriam fazer, escalar o conflito? MMG não forçou por não lhe convinha, na alternativa, a esta hora estava a queixar-se que não a deixaram. Isso não é complicado de ver. Veja a noticia do Público sobre o que MMG não deixou publicar - isso chama-se fazer render o peixe. Surpreende-me até que tendo gravado tanta gente ligada ao processo a contar dinheiro o caso ainda não esteja fechado... ainda acaba a fazer um favor ao Sócrates.
Sem imagem de perfil

De Carlos Pimentel a 04.09.2009 às 22:54

Falta a banda sonora, sugiro «demagogia», de Lena de Água e a Banda Atlântida, feita à maneira, quase nuca falha ;).
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 04.09.2009 às 23:12

Pois eu gostei bastante mais daquela carinha laroca do que dos trejeitos da MMG. Se calhar vou passara ver a TVI, para colmatar as deserções dos desiludidos com a ausência de MMG e do seu excelente trabalho jornalístico, como ainda hoje se viu. Bem, pelo mundo do jornalismo, pelo menos, a oposição é quase unânime: chamar àquilo jornalismo é um insulto aos jornalistas.
E agora vou seguir o conselho do Carlos Pimentel e ouvir a Demagogia. Também gosto da Lena d'Água. Costumava ouvi-la muito, enquanto lia as histórias da Vóvó Donalda e dos 3 Porquinhos e o Lobo Mau.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 05.09.2009 às 01:20

"Bem, pelo mundo do jornalismo, pelo menos, a oposição é quase unânime: chamar àquilo jornalismo é um insulto aos jornalistas."

Pois, Carlos, só é pena que no mundo no jornalismo e fora dele, muitos façam a avaliação do caso em questão tendo em conta o que pensam do jornalismo de Manuela Moura Guedes e manifestem uma indisfarçável satisfação pelo que lhe aconteceu. Acho que concordas comigo se afirmar que a qualidade do jornalismo de MMG não deve ser levada em consideração na avaliação do caso em questão, não concordas?
Sem imagem de perfil

De Francisco a 05.09.2009 às 08:01

Concordo que a bem da verdade e da democracia lhe deve ser dado todo o espaço do mundo.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 05.09.2009 às 17:06

Não, não concordo, Jorge. E poderia explicar-te porquê, se o espaço da caixa de comentários fosse mais alargado.
Assim, em brevse palavras, digo-te apenas que sempre me senti envergonhado com o jornalismo de MMG (e não é de agora, já é uma coisa que remonta ao princípio dos anos 80, imagina!)
Se dedicares um bocado do teu tempo a analisar o percurso profissional de MMG, talvez percebas ainda melhor onde quero chegar. E depois há uma outra razão, que postarei mais logo, remetendo para uma notícia qu hoje saiu na imprensa.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 05.09.2009 às 17:57

Então teremos de voltar a concordar em discordar. Para mim, os planos devem ser claramente separados na avaliação do caso em questão. Ainda se a justificação para a saída de Moura Guedes do ar fosse pela qualidade do seu jornalismo, poderia pensar em debater o assunto, mas todos sabemos que, independentemente da existência de pressões socialistas, assim não foi.
Sem imagem de perfil

De Carlos Pimentel a 04.09.2009 às 23:21

Pela primeira vez, há ano e meio que visito este blogue, visiono youtube. Devo dizer que me desagrada. A que propósito e com que intuito?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2009 às 23:29

Como é que visita este blogue há ano e meio se ele só existe há oito meses (faz amanhã oito meses?). Tem andado distraído: já várias vezes apareceram vídeos aqui. E que mal tem?
Sem imagem de perfil

De Carlos Pimentel a 04.09.2009 às 23:49

Nenhum, pelo contrário. Este blogue só existe há oito meses? Hum. Terei de reflectir sobre o assunto antes de aplicar uma réplica à altura.

Aguardemos e, em simultâneo, mantenhamos alguma empatia, é importante.

Quanto ao que afirma, acho que em «Delito de Opinião» haverá, por certo, pessoas mais do que eu para se expressarem e para desenvolverem o ponto de vista que aqui surge, mais uma odiosa virtude, o ponto de vista, de forma elegante, vis à vis palavras ideias, considerações, confrontos, poder, beijos, medos, interjeições; não considera, Pedro?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.09.2009 às 00:07

Ora bem. Confronto de ideias? Gosto, incentivo, aplaudo. E participo, sem virar a cara. Assim é que é.
Abraço.
Sem imagem de perfil

De Bruno - Planetas a 04.09.2009 às 23:22

Agora aparece mais um primo, já não é o Mestre de Kung-fu, agora é "o Gordo", aprendiz de empresário que está nas Áfricas. Isto de ter uma família alargada dá que falar, afinal de contas, a bomba que terá feito o Primeiro Ministro perder a cabeça e pedir ao camarada Zapatero para dar instruções à PRISA, que terá ligado à Media Capital para mandar suspender o "Jornal Nacional", não passa afinal da reedição do episódio "O primo II". Até as fontes da investigação são as mesmas, Sir Charles Smith! Uma personagem incontornável cuja credibilidade é sobejamente conhecida
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 05.09.2009 às 01:13

"a bomba que terá feito o Primeiro Ministro perder a cabeça e pedir ao camarada Zapatero para dar instruções à PRISA"

Foi essa a bomba? E eu a pensar que o incómodo que a Manuela Moura Guedes representava todas as sextas-feiras para o primeiro-ministro, bem como o possível impacto disso nas sondagens, poderia estar mais na sequência de uma decisão do género.

"Uma personagem incontornável cuja credibilidade é sobejamente conhecida"

Refere-se a José Sócrates? Concordo. 'uma personagem incontornável cuja credibilidade é sobejamente conhecida'. Não diria melhor.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.09.2009 às 10:45

Basta ler os textos da BBC, Le Monde e El Mundo que já transcrevi aqui sob o caso TVI para se perceber bem a dimensão que o assunto já tem além-fronteiras e reforçada "credibilidade" de JS em tudo isto.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2009 às 23:52

Gostei de ver que nenhum dos habituais pivôs da TVI acedeu em sentar-se na cadeira da colega que a administração da televisão acabar de 'escovar' com impudor e um clamor generalizado da sociedade portuguesa - da esquerda à direita. É nestas alturas que mais me orgulho de ser jornalista: foi uma lição de dignidade que esses camaradas de profissão deram: nenhum deles aceitou dar a cara no espaço que era de MMG, líder de audiências com uma média de um milhão e 200 mil espectadores. Fica registado o meu aplauso.
Sem imagem de perfil

De Clara França Martins a 05.09.2009 às 01:18

Foram só vantagens, poque apareceu uma jornalista bonita, simpática, com boa dicção, sem trejeitos, bastante melhor do que o Júlio Magalhães e qualquer dos outros. Ninguém é insubstituível! Pela pimeira vez, consegui ve o JN até ao fim.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.09.2009 às 01:54

'Uma jornalista bonita' no ecrã: ora aqui está um 'critério jornalístico' digno da Menina Patrocínio que manda a empregada tirar os caroços das cerejinhas.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 05.09.2009 às 01:18

Junto o meu ao teu aplauso a quem não aceitou dar a cara no espaço que era de MMG.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.09.2009 às 01:55

A SIC e Balsemão agradecem, Jorge. Não é por acaso que as acções do grupo Impresa já se valorizaram 10% desde que começou a actual crise na TVI, provocada pela administração da empresa.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 05.09.2009 às 17:48

É verdade, Pedro. Mas não deixo de considerar as 'razões económicas' como um possível fundamento para a decisão da Prisa. A boa vontade política favorece e muito a concretização de alguns negócios. E convém recordar que na questão da PT/TVI/Prisa, não era só Sócrates que aprovou e estava por dentro do negócio, o querido líder espanhol estava igualmente a par do assunto. Porque será? Aqui só é inocente quem quer.
Sem imagem de perfil

De Ana Mestre a 05.09.2009 às 17:57

Do mal o menos, fica tudo em família;)))

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D