Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




PS(D)

por Jorge Assunção, em 09.07.09

"E nós vamos rasgar e romper com todas as soluções que tem estado a ser adoptadas em termos de política económica e social para que tenhamos resultados diferentes". Isto afirmava Ferreira Leite há poucos dias. Agora é mais "rasgar, ninguém vai rasgar nada". Quando se adopta a retórica como arma, muitas vezes dá nisto. Ferreira Leite também incorpora a lógica de Paulo Bento no discurso quando afirma que "É absolutamente essencial é que nós entremos numa fase de grande tranquilidade, a tranquilidade que leva a que as pessoas colaborem" e recorda Guterres quando promete "fazer transformações profundas, mas nunca em agressão às pessoas, nunca criando crispação na sociedade portuguesa, sempre em colaboração com as pessoas, com aquele consenso que é necessário para se fazerem transformações". Pior que isso, afinal "não há nenhuma medida anunciada por este Governo" com a qual Ferreira Leite discorde. Esta critica sim "que a maioria delas não tenha passado de anúncio". Acho que Ferreira Leite está na campanha errada, ela queria mesmo era candidatar-se a líder do Partido Socialista.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Imagem de perfil

De ariel a 09.07.2009 às 17:44

Confesso que estava curiosa em ver como seria tratado este tema aqui no DO.
Quanto ao resto, palavras para quê? Estamos em Portugal, é o que há, como bem diz o (sábio ?) povo, atrás de mim virá quem de mim bom fará.
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 09.07.2009 às 18:20

"Quanto ao resto, palavras para quê?"

Bem verdade. Tão verdade que boa parte do post limita-se à reprodução das afirmações de Ferreira Leite.
Imagem de perfil

De José Gomes André a 09.07.2009 às 18:08

Muito lamento esta intervenção desastrada. Parece-me que o PSD estava a reagrupar-se, mas com este género de coisas vai perder credibilidade. Mas o que diabo terá passado pela cabeça de MFL?
Imagem de perfil

De Jorge Assunção a 09.07.2009 às 18:45

José: a mim parece-me que Ferreira Leite pretendeu rebater a crítica do PS de que o PSD defende o Estado mínimo, coisa que como bem sabemos não tem qualquer suporte na realidade, bem como afastar a ideia de que o PSD pretende acabar com os apoios sociais (nisso, aliás, Ferreira Leite terá razão, uma vez que mal conquistou a liderança do PSD começou a referir a necessidade do reforço desses mesmos apoios). Mas pelo meio meteu os pés pelas mãos. Com medo da critica do PS, parece que inverteu o discurso 180º, colando-se às medidas do PS (que ora diz que não resultam, ora diz que o problema é que não passaram do papel). Como já afirmei uma vez aqui no DO, para mim, a grande diferença entre o PS e o PSD é mesmo a retórica.

Além do mais, acho que o PSD precisa rapidamente é de apresentar o programa eleitoral. E em vez de andar a prometer que vai governar em consenso, deve estabelecer logo no programa as "transformações profundas" que pretende levar a cabo. Se o povo aderir, votando PSD, muito bem, está o consenso encontrado. Se não aderir, nada há a fazer. Nesta fase, tal como as coisas estão, a única coisa que Manuela Ferreira Leite pretende é ficar-se por considerações genéricas que satisfaçam todos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.07.2009 às 18:40

Isto não prenuncia nada de bom.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.07.2009 às 20:31

Parece que não são palavras dela. Quem as dita é o ponto por baixo do estrado. Abruptamente.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2015
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2014
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2013
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2012
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2011
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2010
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2009
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D