Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Temos pena

por Cristina Ferreira de Almeida, em 07.07.09

No Abrupto, Pacheco Pereira incluiu uma frase minha (qualquer coisa do tipo "soltar o pequeno taxista que há em todos nós") na lista de enxovalhos de que foi vítima em resultado do seu primeiro programa televisivo. Pacheco Pereira deixa-me numa posição difícil. Não quero ser desmancha-prazeres mas a minha apreciação sobre o programa é, repito, positiva. Nem há, aliás, naquele agradável espaço, razões para qualquer reacção mais acalorada. Temos pena...

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 07.07.2009 às 13:10

Pois temos.
Sem imagem de perfil

De Once a 07.07.2009 às 14:55

expressão que contrario na pré adolescente lá de casa mas que aqui .. no contexto .. pois ! ela que não me leia :))

temos sim senhor!
Imagem de perfil

De João Carvalho a 07.07.2009 às 15:05

E faz muito bem em contrariar. Mas, aqui entre nós...
Sem imagem de perfil

De João André a 07.07.2009 às 15:58

Cara Cristina, tudo o que não soe a:

"Excelentíssimo professor Doutor Engenheiro José Pacheco Pereira, educador da classe operária, dirigente, intelectual, parasita, estudantil ou quaisquer outras passadas, presentes e futuras, génio incomensurável que é objecto de tentativas consequentes de amordaçamento desde antes do seu nascimento e até mesmo preventivamente após a sua morte, mestre de todos os assuntos possíveis e imagináveis que lhe agradem porque os que não lhe agradam não são merecedores do dispêndio da mais infíma molécula de ATP em pensamento, homem loquaz e sagaz e mordaz e outros-az, personalidade incomparável do período de tempo compreendido entre o mesozóico e a quarta idade da descoberta de Zorg no ano de 34772 d.P. (depois de Pereira), agradecemos o esforço que dedica ao desmantelamento de todos os conceitos indignos que nos passam em frente dos olhos e cuja falsidade apenas vossa excelência discerne, sendo ainda o único em toda a história dos hominídeos capaz de nos salvar de tal horror. Mais ainda nos prostramos com gritos de «Não merecemos!» perante o menor pensamento sobre si, o qual só pode ser impuro por porvir de mentes menos brilhantes (e pedimos desculpa pela comparação herética) que a sua. Amén"

tudo o que não soe a isto, portanto, é para ele um insulto. E creio que a minha pobre e torpe escrita seria imediatamente objecto de reprovação por JPP de tão pouco gloriosa para com ele que é.
Imagem de perfil

De Cristina Ferreira de Almeida a 07.07.2009 às 16:28

Muito bom. Adorei os gritos de "não merecemos"!.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 07.07.2009 às 16:46

agora fiquei surpreendido. Não sabia que JPP lia algo mais que ele próprio.
Imagem de perfil

De Cristina Ferreira de Almeida a 07.07.2009 às 17:29

Também eu. Mas presumo que tenha feito um bonito esforço para vencer alguma repulsa. De qualquer forma, não lincou, evidentemente.
Sem imagem de perfil

De Chloé a 08.07.2009 às 19:22

Então não lê? Lê, pois! Com que base poderia ele falar do tema " blogosfera ", como periodicamente acontece, senão compulsando mesmo os pequenos sistemas desta grande e confusa galáxia?
Pois eu acho que ele lê o DO e às vezes até gosta...
Mas desta vez não leu bem, estou de acordo.
Eu achei graça ao post.

É assim mesmo: - quando nos agridem, também temos um "nervo sensível" que nos deixa menos racionais.
- Ou não?
O nervo quando nasce é para todos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.07.2009 às 00:05

Nunca me digas que eu faço soltar o pequeno taxista que há em ti. Tomarei isso como um enxovalho.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2015
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2014
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2013
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2012
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2011
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2010
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2009
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D