Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A armadilha da "cultura geral"

por José Gomes André, em 01.07.09

Por estes dias tenho lido Dietrich Schwanitz e o seu aclamado "Cultura". É um livro curioso, uma espécie de mini-enciclopédia, onde o autor resume os grandes acontecimentos históricos, os grandes livros, as grandes obras de arte, enfim, os principais elementos da nossa herança cultural. O texto é escorreito, rico e recorre à ironia q.b.

O meu problema com este tipo de obras "genéricas" é que o autor, por mais culto e preparado que seja, nunca consegue ser um especialista em todas as áreas do saber, o que conduz a lamentáveis equívocos - que de certa forma minam o propósito da obra (oferecer-nos um resumo informado de vários temas tratados de forma complexa noutros livros mais "específicos").

 

Dou um exemplo numa área que conheço bem: a Revolução Americana. Escreve Schwanitz: "Após a conclusão da Paz com a Inglaterra, em 1783, reuniu em Filadélfia a Assembleia Constituinte (1787). A figura dominante era o antigo ajudante de Washington, Alexander Hamilton, que encabeçava os chamados federalistas que se propunham fortalecer o governo central da União. O seu adversário era Thomas Jefferson, [...] cuja tónica incidia na independência dos vários Estados federados." (p. 162).

Temos aqui dois problemas graves: Hamilton era de facto uma das figuras principais dos federalistas, mas a sua prestação na Convenção de Filadélfia resumiu-se a um único discurso em quase 4 meses, não tendo elaborado uma só moção ou proposta concreta, pelo que o seu contributo para a criação da Constituição foi quase nulo. Por outro lado, Jefferson é identificado como uma figura preponderante neste evento, mas Jefferson era embaixador em Paris, não tendo estado presente na dita Convenção, nem se envolvido na discussão e aprovação da mesma (Jefferson só regressaria aos EUA no final de 1789).

Dir-me-ão que isto é pouco relevante e que são erros inevitáveis. Talvez. Mas fica sempre a pergunta: se neste tema, que por acaso domino, o autor cometeu estes erros, o que me garante que não o tenha feito noutros assuntos que não domino, e onde tomo a informação por boa? Em suma, parecem-me louváveis estes esforços de "síntese cultural", mas de modo algum substituem o trabalho do especialista e da "análise minuciosa" que as diversas áreas do saber exigem.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 01.07.2009 às 09:36

Inteiramente de acordo, José. Se Schwanitz fosse uma excepção à regra, teria de estar à altura do nosso Prof. Marcelo. Mas faltar-lhe-ia provar que também domina futebol, arqutectura, sindicalismo, ambiente urbano e rural, trânsito em garrafões de pontes, águas termais, interioridade e exterioridade, passeios à beira-mar com e sem areia, travessia de rios a nado...
Imagem de perfil

De José Gomes André a 02.07.2009 às 04:20

Tenho pensado várias vezes no Prof. Marcelo enquanto leio este livro, caro João... Por que será? :)
Sem imagem de perfil

De mdsol a 01.07.2009 às 13:30

E não é que ao ler o seu texto, entre outras coisas, me lembrei do senhor professor dos Domingos? Se em assuntos que conhecemos diz tanta superficialidade e, muitas vezes, comete incorrecções, nada impede de pensarmos que isso acontece também nos outros assuntos. Eu que nunca tive paciência para gurus que se levam demasiado a sério, só dou mais um passo para não ligar muito ao que ele diz.

:)))
Imagem de perfil

De José Gomes André a 02.07.2009 às 04:21

Tal como disse ao João, tenho pensado no Prof. Marcelo ao longo da minha leitura... Estamos em sintonia! :)
Sem imagem de perfil

De João André a 01.07.2009 às 16:10

Não me preocupa que surjam estes erros. Os mesmos podem surgir em artigos científicos sujeitos a peer-review. Quem nos diz que Schwanitz não recolheu esses dados ele próprio de uma enciclopédia que os tinha errados? O importante é que, ao darmos tal informação num qualquer momento, informemos (sempre que possível, claro) qual a fonte. Dessa forma explicamos de onde surge, sendo o erro - ou o mérito - do autor no qual nos apoiamos.

Seja como for, olhar para estes erros e ressalvá-los desta forma é perigoso. Leva muito facilmente à interrogação "como acreditar em seja lá o que for? Eu não estava lá!". Não digo que os erros não sejam apontados, mas devem sê-lo de forma cuidada, sempre evitando levantar dúvidas adicionais.
Imagem de perfil

De José Gomes André a 02.07.2009 às 04:23

Meu caro João, eu percebo o que diz. Claro que nunca há garantias de que a informação esteja correcto. Mas convenhamos: é mais provável que um investigador de uma determinada área cometa menos erros que um mero curioso... Este tipo de livros teria tudo a ganhar com uma de duas coisas: a) o facto de incluir 6 ou 7 autores (conforme as áreas do saber) ou b) ter uma revisão científica muito bem elaborada para tentar não deixar passar erros flagrantes como o que mencionei...

Um abraço!
Sem imagem de perfil

De João André a 02.07.2009 às 07:52

Como escrevi, ainda não peguei no livro, pelo que assumi simplesmente que teria, no mínimo, um índice de autores e obras no final. Se não o tem, então é mais grave e compreendo perfeitamente a crítica.

Abraço
Sem imagem de perfil

De João André a 01.07.2009 às 16:11

Confesso que tenho este livro na minha prateleira desde 2002 e ainda não lhe peguei. O facto de ser o original em alemão não ajuda (leio melhor o inglês), mas não desculpa que não tenha feito um esforço.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2015
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2014
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2013
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2012
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2011
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2010
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2009
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D