Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Desculpa, Madiba!

por André Couto, em 06.12.13

Desculpa, Madiba, o dia 20 de Novembro de 1987, quando o Primeiro-ministro do meu País votou contra a resolução de solidariedade com a luta pela libertação da África do Sul. Era Aníbal Cavaco Silva. Nós temos culpa, renovada recentemente, mas queremos acreditar que não somos como ele. Valha-nos que haja alguém como tu, que, por bem mais, não se quis vingar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


47 comentários

Imagem de perfil

De Leonor Barros a 06.12.2013 às 01:05

Assino por baixo, André, e para o caso de surgirem dúvidas deixo a resolução: http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=A%2FRES%2F42%2F23&Lang=E&Area=RESOLUTION
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 12:29

Obrigado, Leonor!
Eu só tinha deixado a votação, assim fica bem mais completo… :)
Sem imagem de perfil

De Alexandre Carvalho da Silveira a 06.12.2013 às 18:03

Leonor Barros, convém ler tudo. E com mais atenção, se possivel.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 06.12.2013 às 01:58

Engraçado como ninguém se lembrou de exigir ao Senhor que coach-surfs em Belém que apresentasse as suas e nossas desculpas a tempo de serem ouvidas e aceites por Mandela. Só se passaram 25 anos, que é lá isso?
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 12:30

A memória dos Povos é demasiado selectiva, Maria Dulce Fernandes.
O problema é que a selectividade da memória não diminui a vergonha acerca do que se fez. Obrigado pelo seu testemunho.
Sem imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 06.12.2013 às 05:29

Fazes bem em recordá-lo, André. Convém de vez em quando exercitar a memória.

Votámos ao lado de Ronald Reagan e Margaret Tatcher .

Tal como hoje, Cavaco Silva consegue sempre estar do lado errado da História. Por opção.

Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 12:33

Por opção, Sérgio, disseste muito bem.
E nós sufragámos e voltámos a sufragar alguém que nos vinculou daquela forma. Enfim. Um abraço!
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 06.12.2013 às 10:06

Muito bem, André.
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 12:33

Obrigado, Teresa! :)
Sem imagem de perfil

De Inês Meneses a 06.12.2013 às 10:09

é a gentinha que o país elege:
"Ontem, Ana Gomes recordou outro episódio. Quando a antiga diplomata estava em Genebra, houve, em 1989, uma votação das Nações Unidas sobre as crianças vítimas do apartheid. As instruções que vieram de Lisboa, do governo de Cavaco Silva, foram, mais uma vez, para votar contra. E foi esta, em geral, a posição portguesa."

http://expresso.sapo.pt/cavaco-silva-hoje-e-quando-era-dificil-estar-do-lado-de-mandela=f844751#ixzz2mgheLj6M
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 12:39

Cada vez mais acho que nós gostamos é de gente desta, Inês. "Estadistas" física e politicamente parecidos com o Professor António. Talvez daqui a umas gerações os nossos genes se libertem desta atracção.
Sem imagem de perfil

De joao a 06.12.2013 às 17:43

E a senhora ana gomes não deveria ter votado em consciencia também? Porque teve de seguir as ordens?
Sem imagem de perfil

De JP a 06.12.2013 às 11:43

Uma vergonha de homem que não será mais que uma anotação de rodapé na história do nosso país.

Um presidente que nos envergonha. Hoje e Ontem.

Curioso apenas que esta informação quase não tenha tido relevo nas notícias e que ninguém ainda tenha confrontado o "Presidente" com isto...
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 12:41

O objectivo deste post era um bocado esse, JP. Iniciar uma partilha, ampliando outras vozes que pudesse ter algum impacto e alertar quem leia este blog. Gostava de ver um jornalista fazer-lhe essa pergunta… Um abraço.
Sem imagem de perfil

De JPT a 06.12.2013 às 12:13

É verdade, sim senhor. Faltou na altura um Manuel Maria Carrilho, aquele que se recusou em votar, para director da UNESCO, tal como o Sócrates lhe mandou, num sujeito que tinha dito que queimaria pessoalmente os livros israelitas que encontrasse na Biblioteca de Alexandria.
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 12:43

Sócrates manda-lhe um abraço e lamenta que, mais de dois anos depois, as digestões continuem difíceis. Obrigado pelo seu testemunho. Um abraço.
Sem imagem de perfil

De JPT a 06.12.2013 às 15:49

Não tem de quê. Todavia, informo que o processo de digestão do político em apreço já foi concluído. Sou totalmente alheio ao facto de ele teimar em boiar no horizonte. Mas concedo que, em termos de sacrificar princípios a valores, na política externa portuguesa, e em especial nas relações com África, ele não foi nem melhor nem pior que os outros. Abraço e bom fim-de-semana.
Sem imagem de perfil

De Luis Costa a 06.12.2013 às 13:00

Não é verdade:
(a) Release immediately, unconditionally and effectively Nelson Mandela and all other political prisoners, detainees and restrictees;

Votámos a favor:
http://unbisnet.un.org:8080/ipac20/ipac.jsp?session=138628SPB2299.2823&profile=voting&uri=link=3100028~!2520~!3100029~!3100070&aspect=alpha&menu=search&ri=2&source=~!horizon&term=A%2FRES%2F42%2F23G&index=Z791AZ
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 13:11

O que eu disse é verdade, sim. São votações diferentes.
Fiz questão de colocar o link da United Nations Bibliographic Information System. Pode negar, mas não me parece que adiante muito. História é história. Lamente-a, não a deturpe.
Sem imagem de perfil

De Beijokense a 06.12.2013 às 18:53

A raiva entolda o espírito e parece-me que Mandela sabia isso muito bem.
Parece-me também que o mais adequado seria PT ter votado da mesma forma que os nossos parceiros europeus, isto é, abstendo-se. Mas votar contra, explicando em declaração de voto de forma bastante clara porque o fez, votando no mesmo dia outra resolução com o mesmo objectivo, mas mais consensual para os europeus, não é, nem de longe, o crime que o André quer pintar.

http://expresso.sapo.pt/portugal-votou-a-favor-e-contra-mandela=f844893
Imagem de perfil

De André Couto a 07.12.2013 às 18:51

É uma questão de opinião. Concordo com a parte da abstenção, já o tinha dito aqui. Obrigado pelo seu testemunho.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 06.12.2013 às 13:11

Sem pretender desculpar Cavaco Silva (de quem não gosto nada), faço notar que Portugal tinha e tem uma enorme comunidade de emigrantes na África do Sul, os quais provavelmente se sentiam muito bem com o regime de apartheid reinante. Portugal não tem interesse em hostilizar essa comunidade de expatriados, muitos dos quais ainda mantêm relações com Portugal.
Faço também notar, como o Sérgio Correia, que Portugal votou ao lado de países como os EUA e o RU. Os ares desse tempo eram, simplesmente, diferentes dos atuais.
Foi por ter perdoado estas coisas, e outras piores, que Mandela foi grande.
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 13:15

Luís Lavoura, não consigo aceitar uma linha de raciocínio dessas. Há valores que são universais e absolutos, e que não podem ser relativizados em circunstância alguma. Ainda que se quisesse pensar dessa forma, o caminho seria o da abstenção, e nunca o da negação de direitos humanos básicos. Se calhar, com uma abstenção, este post seria diferente, ainda que a atitude fosse igualmente lamentável.
Sem imagem de perfil

De Liberato a 06.12.2013 às 14:21

http://jumento.blogspot.pt/2013/12/raios-partam-historia.html
Imagem de perfil

De André Couto a 06.12.2013 às 15:59

Não há como "O Jumento" para traduzir em palavras o que nos vai na alma. Obrigado pela partilha.

Comentar post


Pág. 1/2





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D