Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Blogue da semana

por Laura Ramos, em 23.04.13

                                                                                                                                                                                
 


O blogue da semana é o Duas ou Três Coisas, de Francisco Seixas da Costa.
Textos deliciosos e perpassados de humor sobre temas da actualidade cívica e política, ou imprevistos bilhetes postais de Vila Real, tudo por entre o sabor principal que é, naturalmente, o das memórias andarilhas do diplomata,  inspiração dominante que me encanta e por entre a qual encontrei esta evocação gratificante de um dos meus escritores favoritos, Álvaro Guerra.

Não percam este blogue de escrevivências, como diria David Mourão-Ferreira.

Autoria e outros dados (tags, etc)


23 comentários

Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 23.04.2013 às 19:21

Quanta razão tens! É uma verdadeira delicia ler o Blogue de Seixas da Costa. Sou fiel leitora e comentadora desde a fundação e tenho ali aprendido muito. E sorrido ainda mais. Excelente escolha!
Sem imagem de perfil

De Costa a 23.04.2013 às 21:04

Leio mal em acordês. Dá-me náuseas. Já me bastam os papéis oficiais da empresa em que trabalho - a que respondo, quando me cabe fazê-lo, em português correcto - e os bilhetinhos que o Estado pressurosamente me remete para casa, seja fisicamenre seja por via electrónica. Em regra recordando-me da minha condição de sujeito passivo (designação que diz tudo) de direito fiscal, relembrando-me das minhas obrigações (que cria ou agrava com a desfaçatez da irresponsabilidade) e tomando-me como potencial e presumido incumpridor.

De modo que por culto e elegantemente divertido que seja o derrame escrito do verbo do embaixador, custa-me lê-lo. Eis um alto diplomata do meu país que se curva perante a violação arrogante e, não se esqueça, ilegal, de um dos meios mais relevantes da afirmação cultural da nação (ui! Palavra maldita) e aceita, tranquilo, esse crime, argumentando em sua legitimação com argumentos de mera conveniência política. Transitória. Que nem os nossos interesses serve.

Há no Delito de Opinião bastos casos de resistência ao aborto ortográfico. Felizmente.

Costa

Imagem de perfil

De Laura Ramos a 23.04.2013 às 22:03

Todo o Delito de Opinião resiste, como é sabido. Também eu sou contra o AO.
Mas isso não me impede de ler quem escolheu acatar a nova regra.
Era o que faltava, arranjarmos agora um muro de berlim da ortografia...
Sem imagem de perfil

De Costa a 23.04.2013 às 22:32

Nova regra, minha senhora? Qual regra? De onde lhe vem essa natureza de regra? De longo, sólido costume? De consagrado uso? De demonstrada superioridade científica? Não parece... De correcto processo legislativo? Como se, é sabido e exaustivamente apontado, a alegada vigência do AO90 não tem suporte legal, violando sim, desde logo, a elementar hierarquia de normas?

Aceite a ortografia "acordita", se o quiser, mas, rogo-lhe, pense antes de lhe chamar nova regra, ou coisa afim. Não é. Não a legitime. Não faça o jogo deles. A regra existe. Existia antes dessa perversão insana. E nada a revogou.

Costa.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 23.04.2013 às 22:58

Regra administrativa, pelo menos! Assim dispõe a Resolução do Conselho de Ministros n.º 8/2011, depois transposta expressamente para a maioria dos serviços autónomos.
Razão pela qual de dia escrevo com o AO e à noite sem ele... Em exercício de função com ele, em privado sem ele.
Claro que isto suscita aquela velha questão de escola: ser-nos-á sempre legítimo não acatar "ordens ilegais". Certíssimo.
Só que isso é para os Vasco Graça Moura deste mundo, que podem compor 'operetas administrativas' sem consequências...
E mais não digo.
Imagem de perfil

De jpt a 24.04.2013 às 10:08

bela resposta, esta do "Muro de Berlim da ortografia" ...
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 24.04.2013 às 19:14

Não é o que parece? Nem 8 nem 80.
Sem imagem de perfil

De Costa a 24.04.2013 às 22:02

"Muro de Berlim da ortografia" é, sendo moderado, uma analogia absolutamente fora de proporção. Vistosa, talvez, mas fora de proporção. O muro em causa representou uma barreira vergonhosa à liberdade. Eu não encontro, no que escrevi acima, qualquer minha pretensão de impedir quem quer que seja de ler e aceitar a ortografia resutante da aberração que por aí grassa.

Escrevi que me causava náuseas ler tal ortografia e que por isso, por interessante que fosse o conteúdo, essa forma dele me afastava.Creio que me é tão lícito fazê-lo como o será invocar posição diversa. A menos que seja intolerável delito de opinião pensar como penso...

Escrevi que, ainda que se aceite o convívio com a forma resultante do AO90 (não posso, por respeito, chamar-lhe "português"), seja por tolerância seja por inevitabilidade, se lhe não deve chamar "regra". Não, pelo menos, com imperatividade legal. Mais não seja por gritante falta de forma (uma resolução, como forma de impor uma alteração tao funda na escrita de um idioma... porque não uma nota manuscrita num guardanapo de papel?). E isso, como se reconheceu, é um facto.

Parece que isso faz de mim um herdeiro dos métodos da STASI,ou mais latamente, da RDA.

É interessante. Uma fina opção argumentativa.

Costa
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 25.04.2013 às 03:30

Tenhamos medida, coisa aconselhável em tudo na vida. Não acha que é um bom princípio?
- Considera que é vistosa, a analogia? Admito... talvez tanto quanto a expressão da sua indignação...
A minha imagem do 'terrível muro' assenta apenas na ideia da intolerância, qie nos impede de ler os outros. Ler é entender.
Tudo se resume a isso, náuseas à parte.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 23.04.2013 às 21:57

Também gosto muito, Helena, sabe bem entrar neste blogue e descansar os "ouvidos"...
Depois, tenho um fraco por quem escrevive (quando o vivente vale a nossa atenção e e é o caso porque, como dizes, trazemos sempre coisa nova na bagagem).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.04.2013 às 21:30

C'est l'équivalent, dans la blogosphère portugaise, au Brut Impérial de Moët et Chandon
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 23.04.2013 às 21:42

'By appointment' of Delito de Opinião;)
Sem imagem de perfil

De Francisco Seixas da Costa a 23.04.2013 às 22:03

Cara Laura Ramos. Fico muito grato pela sua simpática nota no "Delito", casa que visito com regularidade e onde tenho bons amigos. Em especial, fico contente pelo facto de gostar das notas com memórias pessoais sobre a minha terra, sobre Vila Real.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 23.04.2013 às 22:35

Grata sou eu pelos divertidos momentos de leitura. E é sempre agradável poder divulgar bons destinos junto de quem não conheça.
Nada tenho a ver com Vila Real mas já passei dias deliciosos. E conheço bem os seus imperdíveis covilhetes, obra prima da massa folhada regional que em boa hora me foi apresentada por um vinhateiro do Douro. Ali, numa pastelaria da rua principal, cujo nome me escapa :)
Sem imagem de perfil

De Francisco Seixas da Costa a 24.04.2013 às 01:02

Cara Laura Ramos

Trata-se da Pastelaria Gomes, sobre cujos "mistérios" pode ler aqui

http://duas-ou-tres.blogspot.pt/2012/12/sabem-o-que-e-gomes-maioria-dos.html
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 24.04.2013 às 12:19

Claro, "os covilhetes da Gomes". Mas agora que li o outro post atentamente, vejo que os define como fatias de bola de carne, enquanto que aquilo que eu provei, várias vezes, eram uns pastéis de carne de massa folhada. Imagino assim que estes últimos não sejam, então, os legítimos e se trate de uma concessão à modernidade. Mas não importa, o que eu sei é que eram de comer e chorar por mais, verdadeiros covilhetes de companhia das índias da culinária...
Sem imagem de perfil

De Francisco Seixas da Costa a 24.04.2013 às 12:25

Cara Laura Ramos
Os covilhetes são uma coisa, a bola de carne é outra. E, na doçaria, quando puder, não deixe de experimentar as "cristas de galo".
Um abraço
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 24.04.2013 às 13:36

Obrigada, não deixarei de experimentar!
Imagem de perfil

De Ivone Mendes da Silva a 23.04.2013 às 23:02

Grande escolha, Laura. Grande casta.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 23.04.2013 às 23:31

Grand Cru, Ivone :)
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 25.04.2013 às 11:44

Bela escolha, Laura. Já foi blogue da semana aqui, mas merece sempre reincidência. Também eu acompanho há muito tempo o Deux ou Trois Choses (delicioso em qualquer língua), agora menos, mas simplesmente porque ando menos pela blogosfera. O embaixador Seixas da Costa tem uma forma de partilhar memórias encantadora, ao estilo de uma nobre e superior diplomacia que quase se perdeu por cá. Infelizmente.

E também eu recuso liminarmente usar pessoalmente essa novilíngua absurda que impõe o AO, o que está longe de impedir-me de ler quem escolheu usá-la. Era o que faltava, como dizes. Se eu fosse fundamentalista estaria proibida de ler Mia Couto, por exemplo, e quem ficava a perder era eu.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 26.04.2013 às 10:19

Ups, Ana, tentei certificar-me de que não repetia a escolha no blogue, mas pelos vistos mal... Começa a ser difícil controlar isto.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.04.2013 às 18:07

Mas não tem importância nenhuma, e não foi o único caso. É sinal de que vale a repetição, porque é bom.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D