Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quem vai à guerra dá e leva

por José Navarro de Andrade, em 15.11.12

Dedicado aos mirones que só lá foram ver a bola e estavam ali apenas pelo convívio e durante duas horas assistiram, "uns metros atrás", ao militantes jogando pedras aos bófias e acabaram por alombar umas chanfalhadas desses mesmos chuis e a seguir se indignaram por a polícia não as ter distribuído com parcimónia e critério, vai-se a ver com o devido respeito pelo estatuto imparcial de mirone, eventualmente protestante de boca:

 

Não te candidates nem te demitas. Assiste.

Mas não penses que vais rir impunemente a sessão inteira.

Em todo o caso fica perto da coxia.

 

Alexandre O'Neill

Autoria e outros dados (tags, etc)


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Cunha a 15.11.2012 às 09:11

na situação descrita é mais "uns dão e outros levam", o que significa que não se trata (ainda) exactamente de uma guerra.
(lá) chegaremos (lá?).
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 15.11.2012 às 11:25

Pelo que vi a coisa foi ela por ela: duas horas de pedrada contra escudos, versus 15´de chanfalhada em cabeças ao léu. Uns e outros cumpriram o que se esperava deles, agora quem ficou no meio...
Sem imagem de perfil

De Marão a 15.11.2012 às 09:46

Tanta fruta, que fartote. Deus queira que os arruaceiros sejam apenas ocasionais e espontâneos a coberto da impunidade de manada. Mas temo bem que tudo seja programado, e que os energúmenos para todos os fretes sempre tão estrategicamente pontuais actuem como grupo organizado, comandados à distância por alguns que se apresentam como dotados de recomendada cidadania e exemplar porte. É que esta coisa de encomendar o trabalho sujo a mercenários sem nome para se sair incólume de qualquer refrega tem longas barbas. Com ou sem domínio sobre os desacatos, no caso de o caldo entornar talvez caíssem as máscaras da inocência com hinos de triunfal euforia.
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 15.11.2012 às 12:40

Num ataque de imaginação delirante imaginei-me num gabinete em Londres-Tóquio-Nova Iorque olhando para o meu portfolio de bonds e respectivos CDS e pensando que, o que dava jeito neste momento, era fazer subir as taxas de juro portuguesas e sustentar a previsão de default etc e tal. De preferência, de borla ou quase. Uma greve geral com uma manifestação em frente do parlamento vem mesmo ao pintar da faneca. Por dez réis de mel coado paga-se meia dúzia de figurantes, desencadeiam-se uns riots muito televisivos que correm mundo à hora do jantar, conforme os fusos horários, e está o assunto resolvido.

É só imaginação minha, com certeza. Mas ainda bem que escrevo em português...
Sem imagem de perfil

De Marão a 15.11.2012 às 13:22

Que sempre viva a imaginação e a liberdade intocável de lhe dar espaço pela palavra. Há quem apenas lamente os acontecimentos em fuga perversa a todos os seus contornos. Parafraseando uma figura marcante dos espaços noticiosos da moda, eu próprio diria que também lamento os pombos de aviário bem condimentados do almoço onde abundou o nocivo picante. Mas lá que me souberam às mil maravilhas, isso foi. Se um dia o caldo viesse a entornar talvez caíssem muitas máscaras em hinos agitados de triunfo graças às balbúrdias que juram não semear.
Sem imagem de perfil

De FD a 15.11.2012 às 11:22

Sim exacto! E as imagens do vandalismo antes, as imagens de durante! As mais de 10 pessoas que tinham sido feridas ANTES do avanço policial reportadas pela TV em directo. Quem ficou foi porque quis e achou que estava seguro, o meu instinto não teria dito o mesmo. Alias, se eram tão poucos a atirar pedras, porque raio o publico não avançou a quem estava a deslegitimar a sua manif? Se não concordavam porque é que ficaram? A CGTP já tinha ido embora. Fica por entender. Quando vejo terroristas a usarem filhos como escudo, julgo que não haverá problema em alguns em fazer o mesmo. Julgo que também não é a idade que separa um inconsequente de outro. Se era “extremista” em puto, porque raio não o vou ser com 70 anos? Alias, há milhares de imagens de uns srs bem entradotes a atirar pedras… Felizmente está muito bem documentado
Sem imagem de perfil

De Não se perca a lucidez a 15.11.2012 às 15:55

Entre as vozes que considero mais esclarecidas, nos dias que correm, coloco Henrique Monteiro.

http://expresso.sapo.pt/o-sor-desculpe-por-acaso-estava-a-apedrejar=f767093
Imagem de perfil

De Gui Abreu de Lima a 15.11.2012 às 20:08

assisti, em Santos, longe de saber o que se passara lá para cima, em São Bento. mas os senhores agentes foram muito bem educados comigo na evacuação do tasco. avisei que tinha vindo molhar a palavra naquele balcão, que escusavam de me evacuar, que sou de paz. só que um agente mais zeloso e impaciente, parecido com um "action man" dos maus, entrou e gritou: "tá andar, tá andar, tudo lá para fora e é já! estou a dar uma ordem, é para cumprir, entendido?". não gosto nada de homens enervados e saí, "tá bem, tenha calma, senhor, que ainda entorno o vinho, ó.". ele não gostou e bateu com a porta, quase parte o vidro ao homem. fora disto, os senhores agentes foram muito bem educados comigo e até tive que dizer a um que não precisava de se justificar tanto. certo é que uma pessoa vem matar a sede, não a deixam, depois barram a passagem para casa, e ainda leva com um espectáculo melhor que a Vaca das Cordas... o que é que V. Exa. queria José Navarro? cingi-me à condição de mirone, José Navarro, não podia fazer outra coisa. sempre perto da coxia, que eu tenho dois filhos para criar e, pois, o senhor O'Neill está cobertinho de razão.
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 15.11.2012 às 20:24

Antes molhar o bico que molhar a sopa, eu acho. E partido, antes o vidro da porta que uma garrafa. O guarda devia estar de serviço, se calhar nem aceitava um copito e um pastel, mesmo que fosse de boa vontade.
Imagem de perfil

De Gui Abreu de Lima a 15.11.2012 às 20:32

Ora foi quase o que eu pensei. Enquanto eles molham a sopa, é melhor eu ir molhar o bico :)
Um abraço grato pela compreensão, JNA
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 15.11.2012 às 21:15

Sim, acho que tens razão. Uma hora e tal é tempo suficiente para se perceber que tipo de actos estamos a validar com a nossa presença.
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 16.11.2012 às 00:23

A ver se a CGTP ficou lá, é o ficas. Sabem mais a dormir que os revoltados todos juntos acordados, viram logo que ia dar palermice.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 15.11.2012 às 23:30

Pois é, os restantes manifestantes mantiveram-se pacíficos e têm todo o direito a manifestar-se, mas também não vi ninguém demarcar-se daqueles selvagens ou tentar demovê-los de continuar as agressões. Medo? Talvez, mas o número de uns e de outros é embaraçoso para essa tese.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D