Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Sandy, Sandy e mais Sandy. Sandy nos Estados Unidos, entenda-se. Em Nova Iorque, em Manhattan ou em Wall Street. Temos os directos, os testemunhos, as vítimas e os prejuízos materiais. Pergunta-se se o Sandy é de esquerda ou de direita, se ajuda Obama ou se ajuda Mitt. Como se não tivesse havido Sandy antes de chegar ali. Como se não tivessem morrido 52 só no Haiti. Como se a juntar à doença, à fome e à desgraça que os haitianos já carregavam o Sandy, esse mesmo Sandy, não tivesse trazido mais 200.000 casas afectadas, mais estradas interrompidas e pontes caídas. E mais doença, mais fome e mais desgraça. Entendamo-nos. A notícia não está onde os factos acontecem. A notícia está apenas onde os nossos olhos e ouvidos chegam, ali onde os jornalistas fazem e acontecem. Antes de ser de esquerda ou de direita, o Sandy foi dos de baixo e só depois dos de cima. Os Nadies de Galeano, os Ninguém que jamais figurarão na história universal das primeiras páginas e das crónicas assinadas de última página, moram por estes dias no Haiti.

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Sem imagem de perfil

De portuguesacoriano a 31.10.2012 às 01:08

Os desgraçados

Sonham as pulgas em comprar um cão,
e sonham os desgraçados em ser ricos,
que em dia afortunado,
boa sorte vai chover,
e cântaros dela vão encher;
mas boa sorte não cai do céu, nem ontem, nem hoje, nem amanha, nem nunca
nem chuviscas disso cai deste céu,
Não interessa que rezem por ela,
ou que a alcancem com vossa mão esquerda,
que se levantem com o com o pé direito,
e comessem o ano com uma vassoura nova.

Os desgraçados, os filhos de ninguém,
os donos de nada,
infelizes desprezados,
que correm como coelhos, matando a vida, estão condenados

Que não são, mas são.
Que não sabem línguas, mas dialectos.
Que não professam a religião, mas a superstição.
Que não são artistas, mas artesãos.
Que não praticam cultura, mas folclore.
Que não são seres, mas recursos humanos.
Que não tem rosto, mas tem braços.
Que não tem nome, mas numero.
Que não figuram na Historia Universal, mas aparecem nos relatórios de crimes do jornal.
Os desgraçados,
os que custam menos que a bala que os mata.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 31.10.2012 às 12:33

Oportuníssima tradução, P&A.
Sem imagem de perfil

De portuguesacoriano a 31.10.2012 às 15:19

Adaptada à nossa lingua, e ligeiramente ao meu dialecto.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.10.2012 às 01:24

Tiro certeiro, Rui.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 31.10.2012 às 12:33

Obrigado, Pedro.
Sem imagem de perfil

De Utópico a 31.10.2012 às 09:45

O que é a perda de vidas humanas comparada com o encerramento do metro de Nova Iorque por 2 dias??

São os valores da sociedade moderna, se bem que ainda existam os resistentes.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 31.10.2012 às 12:33

Exactamente.
Sem imagem de perfil

De Anónimo Desconhecido a 31.10.2012 às 11:16

Nada de novo, também se fala muito no 11 de Setembro de 2001 e do ataque assassino a NY e esquece-se completamente do 11 de Setembro de 1973 e do ataque assassino dos USA em Santiago do Chile, mas isto é o resultado daquilo que muitos defendem embora agora andem a tentar parecer o contrário.

Cumprimentos
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 31.10.2012 às 12:34

Mantenhamo-nos alerta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2012 às 11:32

Vou já avisar, se esse filho da puta passar à minha porta amandoli um pontapé no olho qu´até o furaco-o todo. E só não me vou a ele agora porque estou a ser agarrado.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 31.10.2012 às 12:34

Muito bem. Estes gajos não podem ser tratados com paninhos quentes.
Sem imagem de perfil

De Márcia a 31.10.2012 às 12:19

Pensei exactamente a mesma coisa!! No Jornal da Noite da SIC foi uma enxurrada de peças sobre o Sandy e apercebi-me que só o sofrimento dos norte-americanos é que conta.
Aliás, em todas as tragédias naturais, quanto mais norte-americanos e europeus estiverem entre as vítimas, maior é o sofrimento. Enfim...
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 31.10.2012 às 12:35

Pois é. Eu próprio só me apercebi do ridículo da situação quando vi uma referência ao Haiti perdida num fundo de página.
Sem imagem de perfil

De Utópico a 31.10.2012 às 13:22

A maioria das vítimas no Haiti deve-se às condições miseráveis e degradantes em que a população vive, sendo severamente fustigados quando fenómenos deste tipo ocorre.

Já relativamente aos americanos, a maioria dos estragos é resultado da pura estupidez, que continuam a construir casas pré-fabricadas essencialmente à base de madeira em zonas normalmente atingidas por tempestades, quando já se provou que zonas com construções de betão têm menores danos, ou seja, ainda que existam danos em Nova Iorque, poucas vítimas houve.

É caso para questionar como é que um povo tão estúpido assim pode ser tão desenvolvido tecnologicamente.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 31.10.2012 às 13:29

Bem, há quem diga que a tecnologia vai fazer de nós estupidos. Pode dar-se o caso de serem os estúpidos a fazer tecnologia.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D