Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A igualdade vai dar-nos muito trabalho

por Rui Rocha, em 09.07.12

Parece que os médicos convocaram uma greve para quarta e quinta-feira. A justificação que apresentam relaciona-se com um conjunto de reivindicações que incluem o novo regime de trabalho das quarenta horas semanais e a respectiva grelha salarial. Mais tarde ou mais cedo, as partes vão acabar por sentar-se à mesa das negociações. Em nome do princípio da igualdade, e atendendo às matérias em causa, imagino que os trabalhadores do sector privado  serão chamados para participar na discussão. Pela minha parte, confesso que não me dá grande jeito. Mas, por amor à Constituição, estou disponível para fazer um sacrifício. Só peço que não marquem nada para 5ª feira (já tenho reuniões agendadas) e para 6ª à tarde (tenho uma consulta marcada e da última vez demorei quatro horas a ser atendido). 

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De am a 09.07.2012 às 10:50

Se meu pai, mãe ou um filho morrese por falta de assistência médica -- devido à greve -- juraria pela alma do defunto que mataria esse "desgraçado"...

Atençao... posso prová-lo:

O meu médico de familia ... trabalha no H. Amadora Sintra, dá consultas no ´Posto Médico de (... ) e tem uma clina privada em ( ...)... A voltas que uma receita , exames médicos e doentes dão !!

Imagem de perfil

De Rui Rocha a 09.07.2012 às 15:11

Vá com calma, AM. Ainda se magoa e depois não há ninguém para o tratar.
Sem imagem de perfil

De maria amélia a 09.07.2012 às 11:00

Para sustentar a sua última frase: - Não me lembro de quando fui atendida, por um médico, à hora marcada, tanto no público (centro de saúde/hospital) como no privado. Trata-se de uma manifesta falta de consideração pelo doente, que na maioria dos casos aborda o clínico num estado de muita fragilidade. E, no interior do consultório, a rapidez com que se processa o atendimento, salvo raríssimas excepções, dói. Também, o sentimento de eu constituir um mero suporte informático, dado que muitos dos clínicos não despegam os olhos do computador, dá-me "ganas" de sair porta fora. É a era da indiferença e da informática ... . Sinais dos tempos!
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 09.07.2012 às 15:12

Sim, é verdade na esmagadora maioria dos casos, Maria Amélia
Sem imagem de perfil

De Alexandre Carvalho da Silveira a 09.07.2012 às 11:08

A greve é um direito constitucionalmente garantido, mas não deve ser utilizada para fazer politica, como é o caso.
Independemente dos problemas que os medicos legitimamente queiram ver resolvidos, esta greve apenas serve os interesses dos partidos da extrema esquerda, PCP e BE.
A participação dos lideres dos sindicatos dos medicos no Expresso da meia noite da ultima sexta-feira, foi patetica: quaisquer que fossem as cedencias que o governo lhes fizesse, eles nunca desconvocariam a greve.
Aqueles srs drs estão a portar-se como verdadeiros terroristas, porque apenas prejudicam os mais carenciados que têm consultas ou cirurgias marcadas para as proximas 4ª e 5ª feira. Esta greve de dois dias devia envergonhar todos os medicos; mas parece que não, porque pelo que tenho ouvido, vai ter uma enorme adesão.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 09.07.2012 às 15:14

Tenho sobre as greves uma posição muito rígida, Alexandre: o árbitro dos seus motivos são os trabalhadores. Se forem cumpridas as regras de legalidade... É claro que isso não nos impede de fazer um juízo sobre os fundamentos invocados.
Sem imagem de perfil

De cachate a 09.07.2012 às 15:07

As greves na função pública acabam sempre por afectar os utentes isso já se sabe, mas os médicos já disseram que não vão deixar que os doentes sejam gravemente afectados e garantem os serviços mínimos.

O que este ministro está a fazer é a destruir o SNS. Cortes desorganizados a torto e a direito, sem respeito pela saúde dos portugueses. Nunca esteve aberto ao diálogo nos últimos 6 meses e na véspera da greve aparece logo cheio de vontade de dialogar.

Estabelecer um concurso em que o único critério para ganhar o contrato é o médico que levar menos dinheiro é só mais um prego no caixão do SNS.

Um bom médico com um excelente currículo quer ganhar 800€ por ex... um médico que está a começar a carreira e não tem experiência quase nenhuma chega e diz que recebe 600€. Isto provoca duas coisas...faz com que no SNS a tendência seja para se aglomerarem os médicos incompetentes e abestados, e para os hospitais privados vão os médicos bons e qualificados. Além disso como os contratos são de 1 ano, as equipas médicas deixam de existir. O trabalho médico as decisões de grupo a organização dos serviços são para sempre desordenadas com médicos novos a chegar e a ir todos os anos... Já para não falar que os doentes vão encontrar um médico diferente que não conhece o doente todas as consultas...
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 09.07.2012 às 15:16

Pois, tudo bem. A mim o que me preocupa realmente são as consequências da negociação que vier a ter lugar. Como o princípio da igualdade impede qualquer sacrifício posterior que não abranja toda a população, quer estar presente quando se discutem eventuais progressões para tentar evitar que se tornem irreversíveis.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D