Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Maiorias (de pouca razão)

por Ana Margarida Craveiro, em 14.01.09

Vamos a ver se nos entendemos. Fazer uma campanha eleitoral à volta da ideia da maioria absoluta não é fazer política: é, muito simplesmente, tentar legitimar pelo voto o partido-governo que tudo pode. É reafirmar a partidocracia, que tanta influência tem no desinteresse e afastamento do eleitorado.
Numa época de crise grave, deveria ser relativamente simples para os partidos saberem que respostas e propostas dar ao eleitorado. Que problemas preocuparão os portugueses? Mesmo sem ter um inquérito de preferências na mão, a resposta parece intuitiva: desemprego, impostos, pensões, saúde. Talvez ainda a educação, ou a justiça. E, no entanto, parece que o principal problema dos nossos políticos nada tem a ver com o país dos portugueses. Aparentemente, estão preocupados com a governabilidade, com a estabilidade. São estes temas importantes? Claro, mas não agora. E, sobretudo, não aqui: nos últimos vinte anos, apanhámos o comboio das velhas democracias, e tivemos governos estáveis (as saídas de Guterres, Durão Barroso ou Santana Lopes nada tiveram a ver com governabilidade). A questão nem se põe: mesmo com uma maioria relativa, é possível avançar com políticas. Em alguma análise, as negociações do pós-eleitoral (e tantas vezes  a pork-politics) pode resolver grande parte desses falsos problemas. Muito mais relevante do que apelar ao voto, falta pôr na mesa os temas políticos. Despir o discurso político mais recente das suas fantasias e fugas à realidade e revelar finalmente que propostas de governo existem, que visões sobre o que nos espera.

Com isto me estreio aqui no Delito de Opinião. Muito obrigada pelo convite. O ano que vivemos é de preocupação, num país que deixou a política esquecida numa gaveta com crachats dos anos 70. Cada vez mais, os blogues parecem ser o último reduto da discussão.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.01.2009 às 15:16

Viva, Ana Margarida. Tens toda a razão no que escreves. Gosto muito de te ver por cá.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 14.01.2009 às 16:21

Bela estreia. Bem-vinda.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 14.01.2009 às 16:34

Bem -vinda, não sabe o quanto concordo consigo.Então os blogues de provinvia como o nosso, nem lhe conto,Só vendo mesmo.

parabéns pelo texto, que não lhe falte força na tecla.
Imagem de perfil

De Ana Margarida Craveiro a 14.01.2009 às 18:20

Obrigada a todos. Em tendo tempo, vamos a ver no que isto dá.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 14.01.2009 às 18:32

Gostei desta estreia e subscrevo batsnte do que diz. Seja bem vinda!
Sem imagem de perfil

De mike a 14.01.2009 às 22:01

Nem sempre mas muitas vezes os últimos são os primeiros. Bem dito, melhor escrito. Parabéns pela estreia.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 14.01.2009 às 22:01

Bem-vinda, Ana Margarida!
Sem imagem de perfil

De Carlos a 14.01.2009 às 22:38

"Bem dito, melhor escrito"
Tal e qual.
Parabéns
Carlos
Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 14.01.2009 às 22:42

Como é que me esqueci de lhe desejar as boas-vindas?
Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 14.01.2009 às 22:42

De dar. aliás :-)

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D