Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A casta está outra vez em greve

por Teresa Ribeiro, em 21.02.12

Há anos que me perguntava por que diabo não se divulgavam os privilégios e as tabelas salariais dos trabalhadores das empresas de transportes públicos. É que ao fim de décadas de reivindicações constantes eu desconfiava que há muito a luta destes trabalhadores tinha deixado de ser justa e que as suas sucessivas greves eram sobretudo manifestações abusivas de poder, tanto por parte das centrais sindicais, que só no sector público o têm, como por parte dos trabalhadores, que sabem que cada uma das suas paralisações paralisa também o país.

Há muito que adivinhava que o impacto público da divulgação das tabelas salariais e regalias desta casta, que de cada vez que entra em greve lixa a vida aos outros trabalhadores, seria enorme. Custou esta informação chegar aos jornais (ver hoje manchete do DN), talvez porque discutir os direitos dos trabalhadores é tabu. Fizeram mal. Se há reivindicações que devem ser bem escrutinadas são as dos sectores que podem, como este, chantagear as empresas que lhes pagam com o dinheiro dos contribuintes.

Começassem estas informações a constar mais cedo e talvez se tivesse evitado o descalabro. Mas faltou tudo nesta história: ética, competência e coragem. Agora bem podem limpar as mãos à parede. Está a acabar-se a mama. Pelo menos assim o espero.

Autoria e outros dados (tags, etc)


334 comentários

Imagem de perfil

De monge silésio a 21.02.2012 às 10:07

1.-Eliminar Carris, Metros, CP...: não se sabe ter...não se tem!

2.-O dinheiro não é como as palavras, é escasso...

3.- O contribuinte está farto que lhe roubem a sua criatividade e valor para subsidiar os desmandos (alegadamente , direitos) desta gentalha.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 19:20

Caro amigo nem toda a gente tem a possibilidade de ir para o emprego de Jaguar com motorista. Acabar com a CP, Carris, Metro, etc. só porque os seus funcionários têm beneficios que outros não têm é uma ideia peregrina muito parecida com a que um senhor alemão da decada de 40 teve em relação aos judeus.
Aliá o caro amigo nem dizia nada ou teria uma opinião diferente se o seu filho ou filha fossem funcionários destas instituições.
Sem imagem de perfil

De Os utilizadores que paguem ! a 21.02.2012 às 22:26

Caro amigo o vosso meio de transporte é mais CARO que Jaguar que TODO país tem de PAGAR, PERCEBEU !?

Metro de Lisboa 5,5 mil milhões de euros.

Comboios de Portugal - CP 3,8 mil milhões de euros.

Metro do Porto 2,5 mil milhões de euros.

Carris 600 milhões de euros.





Sem imagem de perfil

De André silva a 21.02.2012 às 23:56

É verdade que há muitas dividas, mas se formos bem a ver as coisas, a gasolina ja custa sensivelmente €1,70, os transportes cada vez mais caros. Claro que quem tem um jaguar tem dinheiro para o combustivel. Eu se pudesse.... Nem um, nem outro. Ia de bicicleta. Infelizmente, para onde me desloco diariamente, ou de transportes publicos, ou de carro =(
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 02:42

...e claro a culpa desses valores todos é dos funcionários que além de serem uns comunistas são uns fulanos mimados com regalias, todo esse dinheiro foi gasto unica e exclusivamente pelos funcionários.
Nem sequer se pode atribuir uma gestão danosa aos seus finos administradores tudo gente de Oxford altamente qualificada e politicamente correcta que se a coisa der para o torto tem o seu empregozinho garantido pela sua familia politica num sitio ainda melhor...
O amigo olha mas não vê, não tem culpa, não lhe deram para lêr os livros adequados e portanto não tem os descernimento de ver que a estrategia desta gentalha é destruir as empresas financeiramente para depois as comprarem por tuta e meia, para eles não interessa serviço publico, os numeros é que interessa... se um dia conseguissem maneira de nos cobrar o ar que respiramos até isso faziam!
Sem imagem de perfil

De Tás maluco a 22.02.2012 às 12:02

E dos fascistas que estão na administração!!!!!!!!!!!!
Sem imagem de perfil

De Karamelo a 22.02.2012 às 13:50

Tem toda a razão... Se tivessem lá um pai ou um filho queria fazer se diriam a mesma coisa.
Sem imagem de perfil

De mikaoj a 22.02.2012 às 15:33

«se um dia conseguissem maneira de nos cobrar o ar que respiramos até isso faziam!»
Estão a tentar ao quererem implementar a taxa de CO2, a união europeia já começou a cobrar às companhias aéreas desde 1 de Janeiro, para que toda a gente aplauda e ache muito bem em nome do ambiente, a seguir somos nós os cidadãos comuns a pagar taxa de CO2.
Sem imagem de perfil

De Utente a 01.03.2012 às 15:26

O que eu sei é que já vem aí mais uma greve e eu e muitos outros vamos ser perjudicados .. !
Sem imagem de perfil

De Pimba a 02.03.2012 às 00:04

Eu sei caro amigo! a coisa não está fácil para ninguem. Um dia quando você tiver que lutar por questões fundamentais que acha justas ficaria muito satisfeito se do outro lado da barricada não lhe chamassem todos os nomes e mais alguns e não tentassem denegrir a sua atitude.
Sem imagem de perfil

De Figueiredo a 22.02.2012 às 08:41

Tretas, tretas e mais tretas!
Esses milhões de défice das empresas de transportes (as empresas públicas) têm servido para comprar os tais Jaguares e vivendas e votos e; Acha que se Portugal fosse um País sério haiva Godinhos SLN BCP Mota Engil Bragaparques Duarte Limas, Dias loureiros etc etc etc,
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 12:19

Claro! Tem a ver com a gestão danosa e com o compradio, não tem nada a ver com os miseráveis beneficios dos empregados, que como aqui já foi dito por outros utilizadores (alguns com conhecimento de causa) é absolutamente mentira a existencia das tais "mordomias". É apenas uma manobra politica dos habituais para denegrirem os do costume e colocarem a opinião publica contra. O truque é conhecido, mas pessoas morbidamente continuam a acreditar que é verdade.
Sem imagem de perfil

De Inês Meneses a 22.02.2012 às 12:07

e tem a certeza que são os trabalhadores a custar isso? Como se explica então o prejuízo gigante que os responsáveis atribuem às greves? Quer-me parecer que os trabalhadores são quem acrescenta valor nestas empresas. E, de resto, não é suposto os transportes públicos não custarem dinheiro ao Estado, em qualquer lugar do mundo civilizado o Estado gasta dinheiro no que é entendido ser um interesse público: a capacidade de deslocação. Quero ver as empresas a funcionar quando as pessoas só puderem aceitar emprego fora de casa... Cambada de irresponsáveis, devem estar à espera que Portugal se pareça com a Albânia, vamos trabalhar de carroça, não?
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 13:16

Estou perfeitamente de acordo consigo! No fundo tudo não passa de uma manobra para retirar direitos às pessoas e afundar as empresas para depois as comprarem em saldo, o ideal para eles nessa situação é que os trabalhadores portugueses estejam ao nivel salarial e de direitos dos Chineses, ou seja trabalhar por uma tijela de arroz, em suma sejam escravos. O mais grave é que existe muita gente que concorda com isso porque pensa que nunca lhes vai calhar a elas, mas estão redondamente enganadas, directa ou inderectamente vai também sobrar para elas...
... estas pessoas são aquelas que chamam de comunistas a tudo o que mexe, que no chá das tias dizem que o filho está muito bem é director de uma grande empresa, mas que assim que ele é despedido estão logo na primeira manifestação da CGTP a dizer mal de tudo.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 13:34

Irresponsáveis são os sindicatos que vão a todas só por uma questão de afirmação de poder. Nem todas as lutas dos trabalhadores são justas, lamento. Bata dar uma olhadela no portfólio dos trabalhadores do sector dos transportes públicos para perceber de que falam eles quando em lutas "justas".
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 18:08

...defina o que quer dizer com afirmação de poder.
...defina o que quer dizer nem todas as lutas de trabalhadores são justas.
Sem imagem de perfil

De Utente a 01.03.2012 às 15:26

Eu estou de acordo , claro que nem todas as lutas de trabalhadores são justas !!
Sem imagem de perfil

De Alberto Moreira a 21.02.2012 às 23:45

Antes de mais, gostaria de dizer que não tenho inveja nenhuma daquilo que os Colaboradores desses transportes ganham. Ganham-no por via da reivindicação e pelo poder negocial que detêm (diga-se, de chantagem!), uma vez que obrigam os sucessivos governos a aumentar as regalias para não perderem dinheiro e para que os outros (os pobres...) não deixem de ter transportes! Isto é abusivo! O argumento de que os outros é que ganham mal, não "cola"! O que a empresa perde, não se compadece com o que eles ganham!!! Têm que ganhar um salário ajustado ao que produzem! Não é isto que a CGTP preconiza??? Parece que não, porque estes serviços são boas "armas" de arremesso para a CGTP... Era bom que passassem para o sector privado, onde os salários são mais ajustados aos lucros gerados. Eu não tenho medo, porque sempre trabalhei no privado... E esses trabalhadores??? Não sei!! Devem ter receio... Oxalá seja reposta a justiça!!! Não pode haver tanta descriminação!...
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 12:35

Portanto pelo que percebo do seu comentário o seu unico problema com estas pessoas é o facto de estarem unidas, apoiadas e defenderem os seus interesses e o caro amigo não. Sendo assim, já que o caro amigo não consegue defender os seus interesses os outros também não o deviam fazer...belissimo pensamento democrático.
...eu não posso (ou não quero) lutar pelos meus direitos e por uma vida melhor e os outros deviam fazer o mesmo...
Já agora as greves só deviam ser feitas à noite, aos domingos e aos feriados, exctamente quando você não precisa de utilizar o serviço... ganhe juizo.
As empresas perdem por gestões danosas, não é pelos miseráveis ordenados que os empregados ganham.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 13:36

Aqui ninguém está a pôr em causa o direito à greve. O que se critica é o abuso desse direito, caro Pimba.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 18:15

...o verdadeiro problema é que se está a destruir o direito à greve e a outros direitos, alegando que são abusos...
Sem imagem de perfil

De Joao Luis a 23.02.2012 às 20:44

Boa noite

Quanto mais séria for a administraçao de uma empresa menos greves existem.

Os Maquinistas saó quem mais greves faz na CP? Verdade, Senáo fossem eles ninguem naquela empresa teria direitos nenhuns. Todos esperam por lees para conseguirem alguma coisa.
Acha mal que se peçam locais dignos para dormir qd se esta ao seviço da empresa? Ja alguma vez repuso numa camarata ou num quarto com varias pessoas a entrar e sair a horas diferentes? Será que sabe o que é conduzir comboios no valor de milhoes de euros e transportar milhoes em vidas humanas? Nao acredito. Queira pois saber que o Maquinista é avalidado ao segundo, todas as horas e todos os dias, quando se engana nao da para passar uma borracha é a morte do artista.

Obg
Sem imagem de perfil

De Utente a 01.03.2012 às 15:27

o Maquinista da CP não tem nenhuma vontad de defender os direitos de quem trabalha e paqga o seu passe social !!
Sem imagem de perfil

De Carlos Silva a 22.02.2012 às 07:54

Eh extraordinariamente indigesto ler semlhante comentario. Portanto, pelas palavras deste cavalheiro, todos temos que calar a boca pois os nossos filhos poderao amanha vir a ser funcionarios da CP.
Conversa de comunista. Cala a boca que eh melhor !
Sem imagem de perfil

De cjorge a 22.02.2012 às 10:38

Simplesmente, és um Fascista de idéas.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 12:11

Parabéns! No momento em que o caro amigo manda calar a boca a alguem, identificou-se completamente! Não sou Comunita mas tinha nojo em ser Fascista.
Sem imagem de perfil

De Joao Luis a 28.02.2012 às 21:38

Caro amigo ou não sabe ler ou é idiota.
é precisamente por todos poderem falar que estamos aqui a conversar.
Nunca em momento nenhum do meu comentário é referido que não se pode falar contar ou a favor de quem quer que seja.
O objetivo do meu comentario é precisamente tentar informar sobre a realidade do conflito.

O grande mal destas conversas é algumas pessoas utilizarem estes espaço para dizer parvocices e ofender os outros-

Obg
Sem imagem de perfil

De lúcia a 22.02.2012 às 14:08

devemos então incentivar o que está errado? Chega de excesso de mordomias, de direitos a mais regados com muita pieguisse. Irra, um país não segue em frente nem com greves nem com excesso de direitos. Trabalhem produzam e, se não ganharem para comer, então...pieguem-se!
Sem imagem de perfil

De AlterEgo a 21.02.2012 às 20:48

Realmente isto é uma afronta pois os únicos que têm direito a ter privilégios e mordomias são os políticos e os seus amigalhaços gestores das grandes empresas (independentemente das suas prestações profissionais).

Todos os outros devem, tal como o Sr Passos já o disse, ficar mais pobres e acomodarem-se com isso, sob o risco de parecerem piegas.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 13:46

Mas alguém aqui afirmou semelhante coisa? Criticar os trabalhadores por manifesto abuso de direitos é apoiar gestores e administradores?
Sem imagem de perfil

De Antonio Teixeira a 22.02.2012 às 14:49

Teresa Ribeiro - Se quis criticar alguma coisa nos transportes públicos e suas greves, acho que começou pelo lado errado. Será que não sabe que o descalabro das dívidas dessas empresas se deve ao facto de serem armas de arremesso nas mãos dos partidos do regime, PS/PSD/CDS?
Por cada partido que passa pelo governo 'enfia' lá uns quantos dos seus boys, mas não é no lugar de revisor, maquinista, ou coisa do género, são admninistrador da coisa que nunca aprenderam a administar, nem prescisam, porquanto o 'tacho' está assegurado pela via política. O que é mais grave é que quando mudam de governo esses parasitas ficam na mesma de administradores mas sem funções, mas a ganhar como dantes. Investigue quantos tem e quanto ganham os administradores da CP, Metro do Porto e Lisboa, etc Investigue tambem quantos estão sem funções mas a ganhar o mesmo. Investigue o que auferem em mordomias para além do ordenado. Já agora, perceba tambem porque é que nacionalizam as empresas de grandes rendimentos, Galp, EDP, PT, etc e quantas figuras e figurões de partidos estão lá a ganhar verbas mensais e prémios obscenos. E vem você aqui vituperar os funcionários cuja única arma para a defesa dos seus direitos é a greve?
Sabe, eu apercebi-me como e onde se fazem os quadros dos partidos que mais tarde fazem parte desta teia mafiosa que suga o sangue da Nação. É nas associações de estudantes das universidades, é vê-los(as) em bicos-de-pés para serem notados pelos chefes partidários. Teresas vi lá muitas, Triste ter uma juventude que nunca conheceu nem cultiva os valores supremos duma vida com ética. O seu palavriado é isso mesmo, o de quem se põe em bicos-de-pés para agradar aos chefes para ganhar um lugar de secretário de estado de qualquer coisa. Com tais imberbes em lugares de tanta responsabilidade, como pode um país ser alguma coisa quando a sua cultura da sabedoria é ser jovem, porque os de mais de 40 anos estão antiquados?
Como estavam errados os empiristas quando diziam que não há sabedoria sem experiência. David Hume deve estar a dar voltas no túmulo.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 18:45

...com muita pena minha, você está absolutamente correcto!!!
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 21:47

Isso é outra questão, António Teixeira. E por incrível que lhe pareça até concordo com muito do que escreveu (exceptuando talvez aquela parte das Teresas, pois de facto não me revejo nesse retrato que fez de mim). Só que isso não invalida o que disse acerca dos grevistas da CP, o assunto do post. Não gosto dos boys que se abotoam com altos cargos sem competência nem decência, mas também não gosto de grevistas oportunistas.
Sem imagem de perfil

De a 22.02.2012 às 22:15

O que eu tiro de esta discussão é que ainda existe gente esclarecida em este país .
mas os tacanhos que querem todos nivelados por baixo sem ordenados decentes e sem regalias ,que venham os salasares para os colocarem na linha para lhes tirar as opiniões os direitos e só lhes darem deveres pois quem apregoa contra trabalhadores que tem ordenados mais baixos que a mulher da limpeza dos autocarros de madrid e onde os passageiros pagam bilhetes mais caros que os bilhetes de transportes de Berlim,não merecem nem a água que bebem.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 27.02.2012 às 23:06

Não há dinheiro, Zé. Percebe? Não se trata de nivelar por baixo, simplesmente não se pode alegremente e irresponsavelmente continuar a reivindicar o que a empresa onde se trabalha não pode pagar.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 18:34

É! e mais grave... é aceitar a versão do governo (deste ou de outro) que os culpados deste sarilho somos nós, que gastámos demais, que tinhamos bebeficios a mais, que somos uns irresponsáveis. Que eles fizeram tudo o que podiam, que colocaram as pessoas adequadas nos cargos e sei lá mais o quê, no entanto não nos conseguem explicar o que fizeram ao nosso dinheiro, que era a sua principal responsabilidade, gerir o nosso dinheiro...
Você não se sente gozada quando ouve um figurão destes dizer, que aceitou o cargo por espirito de missão porque até estava a ganhar mais no seu emprego no privado...eu sinto!
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 27.02.2012 às 23:08

Por mais incrível que lhe pareça naquilo que acabou de afirmar agora, estamos plenamente de acordo. E esta? Não esperava, pois não?
Sem imagem de perfil

De Pimba a 29.02.2012 às 00:20

...já poucas coisas me surpeendem...
Sem imagem de perfil

De Utente a 01.03.2012 às 15:28

FASCISTAS são os maquinistas ! !
Sem imagem de perfil

De Pimba a 02.03.2012 às 00:17

O caro amigo conforme vai descendo nos comentários vai agravando as suas posições, temo que quando chegar ao fim já esteja a disparar em todas as direcções...e a pôr bombas...
Sem imagem de perfil

De Fernando Subtil a 22.02.2012 às 14:47

È uma vergonha o que os funcionarios da CP/REFER/CARRIS fazem, ganham bem e pouco fazem, tem muitas regalias, bons salarios etc.

Como as empresas não são rentaveis simplesmente deveriam fechar, todos para o olho da RUA e criar novas empresas com uma estrutura adequada, funcionarios escolhidos e selecionados, por mérito e curriculum.

Veriamos se não passariam a ser rentaveis e se as greves não terminavam.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 18:39

...por mérito e curriculum, você é um lirico!!!! já agora também "politicamente correctos" e mansos...
Sem imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 21.02.2012 às 11:57

Teresa tens carradas de razão. è por isso que o sector dos transportes - todos - está no estado a que o Estado o deixou chegar, com toda a casta de subvenções.
Sem imagem de perfil

De luis a 21.02.2012 às 19:03

Está mal quem trabalha na CP e REFER terem viagens gratuitas Mas pergunto se está está bem os Juizes e companhia ter viagem gratuitas sem necessitarem e reserva de lugar e a viagarem em 1ª classe nos IC e em conforto nos Alfas (nestes os proprios trabalhadores não direito a viajar)?
Barbeiros na CP e REFER nunca ouvi falar. Ferias 30 dias e medicamentos gratuitos tambem nunca ouvi falar.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 19:27

Para se poder falar de transportes públicos, primeiro é preciso andar neles... eu cá preocupo-me muito mais com o financiamento publico dos Partidos Politicos... para já não falar do ilicito...
Sem imagem de perfil

De j.oliveira a 22.02.2012 às 12:12

Custa sempre ver (ler), alguem com a cultura e inteligencia da Senhora, aderir a uma questão desta a uma forma tão simplista sem procurar separar o trigo do joio, pois sabe que o que ali se diz não corresponde a verdade nenhuma.
Tambem lhe digo que não esperava que tomasse o partido dos trabalhadores, não é isso, apenas esperava que tomasse o partido da verdade, e isso com pena minha nesta questão a senhora absteve-se de o fazer. temos pena.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 14:14

Já o disse, mas repito. O tema não é trabalhadores versus administradores.
A minha verdade é a que experienciei ao longo de demasiados anos: não conduzo, por isso uso os transportes públicos e fartei-me de levar com as greves destes senhores. Não deve haver sector em que se tenham feito tantas greves como neste. Porquê? Porque este é um dos poucos que quando pára semeia o caos e os senhores trabalhadores sabem isso bem demais. A tentação para abusar do direito à greve é grande e a verdade é que não lhe têm resistido. Tal comportamento revela falta de civismo e de solidariedade para com os outros trabalhadores, aqueles que ficam sem transportes. Quanto às razões que lhes assistem para fazer tantas greves, estão à vista. Auferem salários acima da média e gozam de regalias como poucos.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 19:04

A cara amiga está unicamente preocupada com os seus interesses particulares e para não dizer que está sozinha fala também dos outros utilizadores na sua condição, no entanto está completamente nas tintas para os interesses dos trabalhadores dos transportes, que a seu ver não têm razão para fazer a sua luta, porque na base de não sei que presuposto diz que eles ganham bem, saem cedo, têm mordomias, blá, blá, blá!!! Você está a fazer o exactamente papel que o governo e outros grupos de interesseiros querem que você faça, que é ser egoista, reclamar da luta dos outros e ficar caladinha que nem um rato no seu emprego. É perfeito!!!!
Sem imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 22.02.2012 às 17:01

Não sei porque não devia tomar o partido dos trabalhadores, se trabalho desde os 13 anos e continuo a trabalhar numa idade em que muitos descansam à mesa do café ou no banco do jardim. Possivelmente o senhor Oliveira, com 77 anos - que é a minha idade -, estará a gozar a sua reforma desse modo. Eu continuo a trabalhar!
Ou o senhor J.Oliveira pensa que vivo de rendimentos?
Mais, o único valor que respeito é o trabalho. Por isso é que entendo que estando o país com está, os sacrifícios deveriam ser distribuídos proporcionalmente ao rendimento de cada um. De todos. Públicos e privados.
Se eu trabalhar na TAP tenho viagens gratuitas e o senhor não. Acha justo?
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 19:24

Não é tão linear assim Cara Senhora! Primeiro tem que saber qual é o acordo que os trabalhadores da TAP têm com a sua administração, se essas "viagens" são para evitar pagar serviços que deveriam ser liquidados em dinheiro, ou se dão as ditas "viagens" só por dár.
Imagine que eu trabalho em uma fábrica de taxos de aluminio e o meu patrão em vez de me pagar a horas extras que faço em dinheiro, paga-me em taxos...e toda a gente lá da minha rua diz "é pá aquele gajo tem montes de taxos".
É preciso ter muito cuidado com o que se diz, porque eles podem ter direito às viagens e podem não conseguir usufruir delas...
Sem imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 22.02.2012 às 22:56

Se falei da Tap é porque sei o que digo. Trabalhei na aviação civil dez anos.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 23.02.2012 às 01:11

Sim! tudo bem! De qualquer modo tem que se distinguir bem o que é uma "mordomia" ou um beneficio de um pseudo beneficio que é uma forma encoberta de fugir a um pagamento devido, no fundo o que as pessoas que não comunistas estão a pedir é que se trate estes assuntos de uma forma comunista, tudo igual para todos, tudo sem bebeficios, é estranho não é!
Sem imagem de perfil

De J.Oliveira a 22.02.2012 às 20:37

Helena (perdoe o tratamento pelo nome), sabe o que me admirou no meio disto tudo, foi ver uma Senhora com a sua cultura e a sua informação, alinhar neste monte de inverdades e nesta lama que se tenta lançar sobre aqueles que trabalham e cuja unica forma de se defenderem é recorrer á greve, e escuso de lhe lembrar pois sabe tambem como eu que ao contrario do que por aqui se diz ninguem a ela recorre a não ser como ultimo recurso para defender o seu trabalho, os seus direitos e a sua empresa, pois ela neste momento tambem está em causa. Tambem lhe digo que eu como a Senhora comecei a trabalhar aos dez anos de idade, fui empurrado para uma guerra sem perceber bem porquê, estudei em horario pos laboral, consegui com muito custo (ainda não tina 37 anos , como o nosso primeiro ministro), tirar uma licenciatura, e como a Senhora tambem não passo os dias sentados, pois tenho em casa dois filhos com cursos superiores cujo melhor emprego que arranjaram foi como caixa numa grande superficie. Estamos de acordo que os sacrificios devem ser distribuidos por todos, mas peço desculpa por não perceber o que é que um trabalhador que tenha viagens gratuitas na empresa onde trabalha seja um crime de lesa patria, e os outros, ministros, deputados, juizes, funcionarios judiciais, militares, policias, esses podem? Não fora os trabalhadores que levaram estas empresas nem o País ao descalabro em que estão, por isso eu acho que devem ser defendidos, pois sem tralhadores não há riqueza e isto é a unica verdade.
fique bem.
Sem imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 22.02.2012 às 22:59

É verdade Caro J. Oliveira, sem trabalhadores não há riqueza. Mas sem empresas não há trabalho.
Portanto, julgo que pôr uns contra os outros não é solução.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 14:00

Helena, não há empresa que se aguente com tantos encargos e benesses. É claro que este meu comentário também se aplica às mordomias dos administradores e ao laxismo da tutela que consentiu, anos a fio, esta desbunda. Digo isto para sossegar alguns comentadores que já começaram a barafustar, argumentando que estou a imputar responsabilidades pelo burado do sector ao elo mais fraco. Nada disso. Só que o meu foco foi outro: o abuso do direito à greve. E esse, sim, apenas diz respeito aos trabalhadores e aos sindicatos que os apoiaram.
Sem imagem de perfil

De Antonio Teixeira a 22.02.2012 às 15:01

"Só que o meu foco foi outro: o abuso do direito à greve. E esse, sim, apenas diz respeito aos trabalhadores e aos sindicatos que os apoiaram."

Você sabe quando é que se determina partir para uma greve? Acha que é uma decisão unilateral caprichosa dos trabalhadores? Não sabe que uma greve é decidida quando, depois de conversações entre as partes, não se chegou a acordo?
Acha que a greve é só da responsabilidade dos trabalhadores?
No mínimo, você devia criticar as partes por não terem alcançado um acordo e assacar responsabilidade aos dois pelos danos às populações.
Os seus pontos de vista são facciosos, superficiais e não resistem a uma análise poderada. Limita-se a ir ao fim da linha procurar os culpados visíveis.
Má formação moral e cívica a sua, Teresa!
Sem imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 22.02.2012 às 23:07

O laxismo de quem geriu e de quem consentiu é o cerne da questão. Sobre isso não tenho qualquer dúvida.
Mas todos sabemos que parar os transportes é parar o país. Seja por terra, mar ou ar.
Há profissões onde a greve - direito que ninguém contesta -, representa um risco acrescido.
O que aconteceria ao país se médicos e enfermeiros decidirem fazer greves? Ou as forças policiais? Ou os tribunais? Não é certamente o mesmo do que outros ramos de actividade. Julgo que todos compreenderão isto.
Sem imagem de perfil

De Antonio Teixeira a 22.02.2012 às 23:53

Sabe, Dona Helena, uma empresa, até se quiser o governa da nação, é como uma equipa de futebol, só rende se tiver um treinador competente, sério e sobretudo carismático, e preparadores competentes, além duma direcção igualmente competente. No fundo, é saber gerir com seriedade os recursos humanos.
O que se passa em Portugal é que a classe política, em particular aquela do regime, não tem dimensão humana nem existem nela políticos com estatura de homens de Estado.
Quem todos os dias vai para o seu trabalho deve encontrar na empresa organização, ordem, disciplina e capacidade de gestão a todos os níveis. Aquele que vende a força do seu trabalho não tem responsabilidade pela incapacidade do seu chefe ou chefes. Nem sequer da sua má postura no trabalho se as chefias não sabem discipliná-lo.
A demagogia, a mentira, o despudor são as armas dos políticos. A senhora ouve-os a mudar de opinião, de discurso, de ideais e até de vestimenta quando a finalidade é caçar incautos por via do voto para chegar ao poder, 'tout cour'
Quem usa e abusa da mentira para alcançar o poder político, não se faz respeitar. Quem, em nome de todos nós, toma decisões políticas altamente danosas à Nação e não é criminalizado por isso, perde todo o respeito do povo.
Faça greves ou não, seja ou não disciplinado, trabalhe mal e sem empenho. O povo tem sempre razão!
Se isto acontece é porque os seus governantes são incompetentes, desonestos, falaciosos. Como pode um trabalhador dar o melhor de si numa empresa, por exemplo Tap, ou EDP, ou qualquer outra quando lhe regateiam um aumento de 5€/mês quando sabe que os administradores se outorgam a si proprios aumentos de 100% sobre os já obscenos rendimentos que auferem?
Admite, em boa consciência, que um trabalhador ganhe mil euros e um administrador ganhe 40 ou 50 mil?
Só numa optica capitalista libertária é que tais aberrações são tidas como coisa normal.
Aculpa do estado da Nação é da classe dirigente, política e empresarial.
O povo tem sempre razão!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.02.2012 às 00:46

Sim, António Teixeira. O povo tem sempre razão. Pelo menos em democracia. O povo português sempre - sublinho: sempre - optou pelos partidos "capitalistas" (PS, PSD, CDS) e não pelos "socialistas". Nas mais recentes eleições isso ficou bem patente, uma vez mais: 85% de um lado, cerca de 15% do outro.
Não é por muito se gritar, nas ruas ou nos blogues, que se tem mais razão.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 21.02.2012 às 14:22

Concordo, Teresa. Acabem com as mordomias.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 19:29

As "mordomias" fazem parte da vida dos portugueses à 900 anos e só fala mal delas quem as não tem ou enquanto não as tem...
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 21.02.2012 às 21:41

O resultado está à vista. Quanto ao resto fale por si. Nem todos têm tacho ou andam à procura de um.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 23:58

Pois está e você é uma das pessoas culpadas, porque mesmo sabendo que é assim CONTINUA A VOTAR nos que continuamente permitiram e manteram essa desigualdade, portanto não tem que se queixar. Se quer fazer alguma coisa de util reuna as pessoas que acha competentes e lute para ganhar umas eleições a uma Camara Municipal qualquer, comece por aqui, prove que consegue fazer melhor que os que lá estão. Não se queixe, mexa-se...
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.02.2012 às 11:02

Tenha juízo. Sabe lá o que eu faço ou o que voto.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 02:55

...não é isso, as mordomias são exclusivo de uma elite, dizer que um barbeiro no local de trabalho é uma mordomia é um truque de algumas pessoas só para a desviar do verdadeiro problema, que são as verdadeiras mordomias dadas a algumas pessoas, que são as tais em quem você VOTA CONTINUAMENTE mesmo sabendo que têm mordomias, portanto você é conivente e para fugir ao problema atira as culpas para os desgrados da arraia miuda, no fundo só porque eles estão organizados e lutam aguerridamente por melhores condições de vida... o que lhes calha a eles são trocos Senhora!! mas lutam!! que era aquilo que devia fazer também...
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.02.2012 às 11:04

Poupe-me à sua verborreia. Se viesse a este blogue saberia o que defendo. A cegueira de defender nem sabe muito bem o quê sem quaisquer argumentos válidos é perigosa. Passe bem.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 12:53

Você não defende nada!!! só faz conversa de circunstancia... e isso é que é verdadeiramente perigoso... vai dizer a seguir que eu não tenho nada a ver com a sua opinião, tenho sim! porque a sua opinião é publica.
Sem imagem de perfil

De Antonio Teixeira a 22.02.2012 às 22:49


"Poupe-me à sua verborreia"

Leonor Barros - A sua resposta ao Pimba é aquela típica de quem, perante o derrote dos próprios argumentos, faz uma fuga grosseira em vez de encetar uma discussão dialetica sobre o tema. Mas como não tem argumentos, nem tem a coragem de reconhecer a validade dos outros, acaba por demonstrar aqui uma mentalidade reacionária própria de quem vê o mundo a partir do seu umbigo.
É por esta e por outras que eu acho que a filosofia (e o estudo dos grandes pensadores) devia ser uma disciplina obrigatória já no secundário e nos superiores para que todos aprendessemos a usar a nossa racionalidade e a percebermos quão insignificantes somos neste espaço cosmico infinito.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 23.02.2012 às 13:58

Ena, agora deu em advogado de defesa. A resposta ao pimba é válida para si também: vá soltar a grosseria e verborreia para outro lado. Uma coisa é conversar, outra é ser grosseiro e fazer acusações gratuitas. Se não fosse tão ignorante saberia que a Filosofia é ensinada no Secundário. Passe bem.
Sem imagem de perfil

De Antonio Teixeira a 24.02.2012 às 01:13

"vá soltar a grosseria e verborreia para outro lado."

Obrigado por em tão poucas palavras se ter revelando tão bem. Você é o tipo de mulher que qualquer homerm normal detestaria.
A minha ignorância é assumida muito socraticamente. Sou ignorante perante a minha insignificante dimensão no contexto cosmico em que me insiro, mas sou sábio quando confrontado com a pequenez duma mente anquilosada e estreita como a sua.

P.S. "...devia ser uma disciplina "obrigatória" já no secundário..."
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2012 às 20:07

A sua grosseria é notória, A. Teixeira. Cada vez mais notória. E cada vez mais inaceitável.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 21.02.2012 às 14:27

Há uma coisa que me deixa a pensar. Tendo em conta a situação do país, não entendo por que razão continuam estes 'benefícios' que mesmo em tempo dito normal os restantes funcionários não têm e que não têm sentido. Tem sentido que haja barbeiros na CP, por exemplo, ou que não paguem medicamentos?
Sem imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 21.02.2012 às 14:45

Não faz sentido nenhum. Mas na TAP há coisas semelhantes. E depois, queixam-se quando se fala em privatizar...
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 21.02.2012 às 18:48

Não é de admirar que o país esteja como está. Quando nos atiram à cara que andámos a gastar de mais convém que se saiba como e em quê. Desculpa, Helena, foi só um desabafo.
Sem imagem de perfil

De Inês Meneses a 22.02.2012 às 12:19

Não foi de certeza nos trabalhadores dos transportes!, tenha vergonha e informe-se, isto é patético.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.02.2012 às 13:55

Não tresleia o que escrevi, isso é que é patético. Eu não disse que a culpa era dos transportes. Os recursos não são infinitos como se sabe, andaram a ser esbanjandos ao longo destas décadas em vários sectores e o resultado é este.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 03:25

...e ainda não viu tudo! quando privatizarem a TAP então é que vai ver coisas absolutamente delirantes...
Sem imagem de perfil

De ulisses a 22.02.2012 às 19:06

Cara Helena
É FALSO que a CP pague medicamentos aos funcionários; é falso que haja barbeiros onde quer que seja (apenas a Carris os tinha na estação de sto amaro, já não existem). O transporte de funcionários gratuitamente não custa um chavo ao erário público nem à empresa; contrariamente, o transporte gratuito de juízes, magistrados do ministério público,, polícias, bombeiros, guardas prisionais, militares, etc, etc, nos comboios, acarretam custos aos respectivos ministérios.
Toda esta desinformação manipuladora tem um fim...
Sem imagem de perfil

De Joao Luis a 21.02.2012 às 19:34

Boa tarde Leonor.

Nao ha barbeiro nenhum na CP, nem medicamentos de graça. sempre que preciso de cortar o cabelo ou ir ao médico, faço como a senhra, pago do meu bolso.

Sempre ao dispor para qualquer esclarecimento.

JP
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 21.02.2012 às 21:47

Compreendo. Sei como é fácil denegrir uma classe profissional. Mas então de onde vêm estas notícias?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.02.2012 às 12:35

estas noticias são falsa, ás vezes penso que os jornalistas trabalham para o governo. o que estes jornalistas não dizem é quanto vão pagar os utentes dos transportes depois de privatizadas estas enpresas. (passe fertagus campolide- pinhal novo +-99€) ( passe rossio-sintra +-44) sensivelmente os mesmos kilometros de via ferrea. A CP deu os comboios á fertagus a REFER deu as linhas e a fertagus só explora, e se não atingir um X valor de lucro anual o estado dá a diferença tipo BPN enterra-se 1.500.000 milhões e vende~se por 40 milhões . mais vale deixar como esta que ainda se poupa dinheiro
Sem imagem de perfil

De Antonio Teixeira a 22.02.2012 às 15:12

Toma Leonor!

É para aprenderes a ser gente!

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.02.2012 às 01:19

Ainda pretendem vir aqui dar lições de democracia. Salta-lhes todo o verniz à primeira troca de argumentos e logo revelam a casca grossa do mais rançoso machismo por baixo do fino véu do 'progresso'.
Sem imagem de perfil

De Joao Luis a 23.02.2012 às 20:36

Boa noite

As noticias surgem de quem quer detruir os transportes publicos tal como eles existem actualmente. costuma dizer-se que enquanto o pau vai e vem folgam as costas, ora ai estas. Enquanto o pais discute o salário dos maquinistas, alguem que administra a empresa todos os dias acaba com linhas e serviços. A CP Longo Curso ja da lucro á varioas anos e o que se fez, juntaram-na á CP REgional para acabar com tudo. Quando os transporte ferroviario for como a Fertagus, o dobro do preço da CP, é que as pessoas vao perceber.
Um Maquinista é um funcionário altamente qualificado, com milhares de horas de formaçao. Peço-lhe que veja a entrevista do Administrador da CP, na SIc do mes anterior e vai perceber o porque dos premios dos funcionarios.

Obrigado
Sem imagem de perfil

De Carlos a 27.02.2012 às 19:38

Com muita formação, mas não sabe escrever: escreve "à" em vez de "há". Erro de palmatória!
Sem imagem de perfil

De João Luis a 28.02.2012 às 21:47

Boa noite.

Mais um com a mania que é esperto. Nunca te enganaste. Deixa la de ser idiota.

Tou em querer que não tens é nada para fazer. Não retireaste nada do comentaário senão esse erro? Há lá mais alguns, tal é a raiva que algumas coisas que aqui vejo escrito me dão que até me engano a escrever.

Vai lavar a lingua com sabão o Carlos
Sem imagem de perfil

De Intuitivo a 26.02.2014 às 08:02

Os maquinistas ganharão em média 2500 mês o que é intolerável. Quem tem origens de classe modestas não pode ganhar tanto ou corre-se o risco de estar a jantar, num bom restaurante, ao lado de "um qualquer" e assim, em vez de ao lado de um piloto de aviação que, como é sabido, têm muito mais estilo.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 19:40

Tem tanto sentido haver barbeiros na CP como na tropa, imagine que entra em um combioi e o pica é um fan do Metalica e tem um cabelo pelos ombros. Imagino o seu comentário aqui "incrivel que mau aspecto, a CP devia ter barbeiros..."
Eu cá preocupa-me muito mais em saber que um licenciado em Gestão é repositor de detergentes numa grande superficie a ganhar 450€ e na administração está um filho de um politico que nem o 9º ano tem...
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 21.02.2012 às 21:45

Piadinha. E quem lhe disse que concordo com os barbeiros e outras mordomias na tropa? Veio bater à porta errada. Logo a tropa... Só não percebo como é que o governo não acaba com isso.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 23:26

A tropa não é precisa para nada quando não precisamos deles...
Sem imagem de perfil

De Luis Duarte a 22.02.2012 às 00:55

Dona Leonor Barros a Sr.ª provavelmente fala assim mas se calhar é uma das tantas que vivem á conta dos rendimentos mínimos e se anda a chorar nas instituições para almoçar e jantar de borla e tem outros rendimentos ?como casas arrendadas e contas poupanças por ex. .... não fale daquilo que não sabe se não fossem os profissionais dos transportes a Sr.ª se calhar nem ia trabalhar
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.02.2012 às 11:09

Acalme-se. Não fale de aquilo que não sabe, digo eu. Expus o meu ponto de vista. Não tem o direito de fazer juízos de valor sobre o que sou ou que faço. Não lhe diz respeito e nem sequer é válido para esta discussão. Imagine que eu faria o mesmo com o tipo de discurso que por aqui anda? Havia de ser bonito.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 13:20

Sim!Sim! mas gosta de meter a sua colherada venenosa...
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 14:22

Leonor, minha desavergonhada, andas por aí às sopas e ainda tens a lata de vir criticar as classes trabalhadoras? Ai, ai!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.02.2012 às 21:09

Agora que me descobriram nem sei que faça, Teresa. Há comentadores por aqui que têm uma imaginação delirante.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 23.02.2012 às 01:54

É! Não É! Nós portugueses somos fantásticos a fazer "filmes", veja lá que até temos um Cineasta de 104 anos que ainda faz fimes... estamos é a ficar especialistas em fimes de Terror...
Sem imagem de perfil

De carlos manuel a 21.02.2012 às 20:11

Vê-se mesmo que os Portugueses continuam a demonstrar uma enorme ignorância, pois acreditam em tudo o que lhes transmitem. O governo agradece aos cidadãos que tecem este tipo de comentários sem primeiro confirmar se o que é escrito corresponde à verdade. Barbeiros na C.P ? Medicamentos gratuitos? poupem os funcionários pois tal como vós trabalham e descontam.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 21.02.2012 às 21:42

Não era barbeiros, isso é noutro lado. Andamos todos a ser enganados, portanto?
Sem imagem de perfil

De antonio mota a 22.02.2012 às 02:11

Desculpe, mas não percebo, "como nós trabalham e descontam????
Pelas greves sem justificação, pela chantagem que fazem, por aquilo que prejudicam os reais trabalhadores, dizer que trabalham, acho no minimo abusivo.Voçes, fazem greve porque não querem processos disciplinares?então mas onde já se viu isso?são voçes a entidade patronal?fazem a porcaria, baldam-se ao trabalho, tiram o transporte a que pouco ganha e não tem outra forma de ir trabalhar, e ainda se dizem trabalhadores? TENHAM VERGONHA NA CARA.Quanto aos descontos, bem, voçes é para rir, os vossos descontos devem ir para o sindicato vos pagar os dias de greve(dito por um revisor num comboio)porque só assim se compreende, fazerem greve por tudo ou nada.Só espero que as empresas de transporte venham a ser privatizadas, para vos ver a todos a piarem de fininho ou então RUA.
Sem imagem de perfil

De Sandra Martins a 22.02.2012 às 12:12

Estou de acordo com o Sr.Mota. Espero que esteja para breve a privatização de todos os transportes públcos para acabar com esta pouca vergonha das greves sem qualquer razão.
O país necessita de trabalhadores que produzem.
Os processos disciplinares é para todos aqueles que não cumprem, a lei é para todos.
Sem imagem de perfil

De SL a 22.02.2012 às 14:41

Privatizar ??? será melhor " piam fininho senão rua.." . EHEHEHEHEHE eu julgo é que há pessoas que são umas bestas, só que ainda não o sabem que são...então privatizar e tal é melhor...sim sim quando os preços dos passes passarem a barreira dos 100 euros ( já agora acho escandaloso), e não tiverem dinheiro depois não se queixem.
Na questão dos trabalhadores da CP que tanto aqui falam de ordenados e subsidios e mais nao sei o quê...esquecem-se é que o que ganham é o real que aparece nas folhas para o IRS...enquanto muitos que por aqui andam, vá-lá omitem VALORES nas declaraçoes de irs..MALANDROS, A FUGIR AOS IMPOSTOS....tambem deviam ser "privatizados"...eheheh
Sem imagem de perfil

De antonio mota a 23.02.2012 às 01:23

Caro SL, acho que a unica besta que aqui está, deve ser você, os cobardes quando não têm argumentos para rebater as OPINIÕES dos outros,veem com a agressão verbal, mas deixe que lhe diga, que se por mero acaso quando a CP for privatizada os passes forem para 100 euros (que alguns já estão) vai ser sempre para cobrir as mordomias que agora têm esses "priveligiados", porque a divida vai ficar para os nossos filhos, os filhos deles e por ai adiante.Quanto ao que recebe uns e outros, não levante suspeições, apresente provas no Ministerio Publico ou nas finanças para que essas empresas que passam essas declarações sejam punidas.O vosso problema,( e agora estão tipo Marias ofendidas), foi que alguém divulgou aqueilo que voçês estão todos os meses a chupar ao Zé Povinho, e ainda fazem greves sem nenhum nexo para o chupar ainda mais.VÃO TRABALHAR SEUS MALANDROS.EHEHEHEEH
Sem imagem de perfil

De Veríssimo Lourenço a 22.02.2012 às 12:20

OS GREVISTAS SÃO UNS PARASITAS, NÃO QUEREM TRABALHAR
Sem imagem de perfil

De j.oliveira a 22.02.2012 às 12:01

é de facto uma tristeza, um país que chega a este ponto onde a fonte de informação das pessoas são noticias de jornais, "ainda por cima falsas", mas não inocentes, e depois aparecem pessoas como a senhora ampliando-as como de verdades se tratassem, diga-me se for capaz em que sitio é que viu que os funcionarios da CP tem barbeiro ou medicamentos gratis, não é capaz, sabe porquê? porque é mentira, não tem nem nunca tiveram. Se o fez só porque as suas fontes de informação são os jornais ou a TV, foi enganada, mas se o fez sabendo a verdade, tambem não é grave, pois a sua opinião vale o que vale e fica bem neste sitio onde a maioria são indigentes mentais, que em vez de lutarem por ter uma vida melhor, ficam contentes se os outros a não tiverem.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 14:30

j.oliveira: Vai perdoar a esta cambada que se chateia de cada vez que a CP faz greve por levar há demasiado tempo e demasiadas vezes com as greves dos transportes alguma imprecisão. Admito que já se fizeram confusões entre as benesses dos trabalhadores da CP, da Carris e do Metro. Sabe, para quem está de fora desse mundo de privilégios tende a meter todos no mesmo saco. Os barbeiros acho que são coisas da Carris, não é?
Sem imagem de perfil

De Horacio Almeida a 21.02.2012 às 16:50

Estou absolutamente de acordo com os comentários acima proferidos só tenho a adiantar que a degradação das Empresas publicas continua só há um caminho a seguir privatizem, que as mordomias acabam num ápice. Os contribuintes pagantes estão
saturados de ser tanto espoliados para benesses desses mesmo que auferem mordomias sem que tenham qualquer merecimento.
Sem imagem de perfil

De Joao Luis a 21.02.2012 às 19:37

Boa tarde Horácio

Contrinuintes somos todos caro amigo, cada um contribui com 11% do seu salário para a segurança social e ainda mais para o IRS.

A Fertagus é privada, consulte a tabela de preços e depois faça comentários.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 03:16

Suponho que pensa que sendo privatizadas que acabem as ditas "mordomias" tipo cortes de cabelo, que o serviço passe a ser um luxo e de uma eficencia incrivel, porque os funcionários como têm medo de ser despedidos vão trabalhar a dobrar e de bico calado, aliás não me parece que lhe interesse a qualidade de serviço, parece-me mais que tem o prazer morbido de ver pessoas como você nas ruas da amargura e principalmente de bico calado... mas esquece-se de uma coisa, que nada lhe garante que passe a funcionar bem e dê lucro, com o problema de ser um sector estrategico que se tiver problemas tem que ter intervenção do Estado como acontece nas parcerias Publico-Privadas nomeadamente nos Hospitais...e quem vai pagar é você. Portanto deixou de pagar um simples corte de cabelo no barbeiro, para passar a pagar num salão em Paris...ou eu me engano muito ou o caro amigo ainda vai ter saudades das greves...
Sem imagem de perfil

De Maria a 21.02.2012 às 16:52

Gostei e concordo consigo. Há muito que também vinha desconfiando. Riem na nossa cara e gozam com as pessoas que não têm outro meio de transporte para chegar aos seus destinos. As regalias desta gentinha roçam o desumano e revolta-me a desfaçatez com que nos brindam, de quando em vez, com mais uma paralisação.
Sem imagem de perfil

De navesfrias a 21.02.2012 às 18:13

Concordo com a Teresa, contudo para os mais desprevenidos e, que não conhecem o restante sector Empresarial do Estado, os Transportes Públicos, são apenas uma amostra do monstro que se criou. Espero que o Governo não desanime e leve as reformas do "Sistema" até às ultimas consequências .
Sem imagem de perfil

De Zezé a 21.02.2012 às 18:13

Estes comunas, gentalha ligada aos sindicatos e funcionários dos transportes públicos deviam ter vergonha na cara, porque cada vez que fazem uma greve estão a prejudicar não só o país que lhes paga ordenados chorudos, como lhes dá ainda regalias incríveis pelo fraco desempenho que eles têm, e vasta ver o buraco financeiro que eles acumulam ano após ano, com também prejudicam quem se quer deslocar para o seu local de trabalho e não tem outro meio para se deslocar.
Se estão assim tão mal, demitam-se!!! ...deixem o lugar a outros que queiram trabalhar
Sem imagem de perfil

De Joao Luis a 21.02.2012 às 19:38

És tão idiota e estupido que até doi.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 19:46

Perdeu uma bela oportunidade de estar calado, até porque a administração destas entidades não é comunista, muito pelo contrário e não imagina os beneficios que eles têm.
Até agora não consegui descobrir na História de Portugal um unico comunista que alguma vez tenha sido beneficiado em alguma coisa.
Já agora! Já alguma vez viu um comunista ou falou com algum? ou só conhece aqueles que lhe dão a ver na TV?
Sem imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 22.02.2012 às 16:46

O Pina Moura não era comunista?
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 19:58

Também o Durão Barroso o Pacheco Pereira o Jorge Sampaio, a Zita Seabra, etc, etc, normalmente quando deixam de ser comunitas são muito benefeciados é uma especie de prémio que capitalismo dá a quem decobre o bom caminho.
Consta que deixar de ser comunista é muito bem pago, mesmo assim existem uma quantidade de casmurros que insistem em ser comunistas quando podiam viver bem num alegre capitalismo... Já viu! que chatisse!!!
Sem imagem de perfil

De João Sousa a 21.02.2012 às 20:38

Epá o PCP tem um poder tão grande que já tem militantes infiltrados no PSD e no PS! ahahaha pacóvios estes portugueses. Por esta mentalidade nao vamos a lado nenhum. Se um político mandar dar um tiro na cabeça, todos vão atrás.... ah e tal porque têm de trablahar.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 23:37

Qual é a mentalidade que pretende? A Salazarenta?
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 03:23

Tens que dizer isso ao Catroga que agora é amigalhaço dos Chineses, que são todos uns Comunistas. Para o ano ainda te vou ver a ti e a ele a dançarem a Carvalhesa na Festa do Avante.
Sem imagem de perfil

De j.Arnaldo a 21.02.2012 às 23:04

Bem Haja. Até que enfim alguem tem a cabeça no lugar
e tem coragem para dizer a verdade.
Sem imagem de perfil

De Mordomo a 21.02.2012 às 17:17

Mordomias.. sim existem algumas (muitas disparatadas...) e nalgumas empresas públicas.. É verdade.. mas a informação continua deturpada e não sei porque é que os sindicalistas maravilhosos nem piam (ou talvez saiba..).
Não, não há barbeiros nenhuns na CP.. é mentira, pode ser que haja noutro lado qualquer..
Não, na CP, REFER pelo menos, não há medicamentos de borla.. o regime de segurança social é o regime geral (ao contrário de bancários, militares e outros afins...).
Não, não há 30 dias de férias, há 25 dias.. Não, não há reformas por inteiro (só se forem os que se reformaram há 10 anos..), os que se reformam agora levam o normal regime da segurança social..
Conclusão: Haver mordomias disparatadas haverá... ms a desinformação é muita...
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 21.02.2012 às 18:37

As barbearias são na Carris ;-)
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 14:39

Pois, confundem-se por vezes as mordomias de umas transportadoras para outras, mas que las hay, hay.
Sem imagem de perfil

De o grevista a 21.02.2012 às 19:19

De facto, pode até nem ter algumas dessas mordomias, mas tem dias de greve pagas e ainda a razão para fazerem greve (pouco divulgada) tem a ver, não com mordomias, mas com o fim de processos disciplinares instaurados por comportamentos reprováveis e ilegais em greves anteriores. Fim à impunidade...
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 03:34

Não sei onde é que leu isso ou quem é lhe contou, mas fique a saber que NINGUEM NESTE PAÍS TEM OS DIAS DE GREVE PAGOS pelo menos na função publica, no privado nem sequer comento e acho muito graves e perigosas as suas afirmações.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 14:38

Pimba, sabe-se que foi criado um sistema que permite aos trabalhadores receber pelos dias que fizeram greve. Não adianta negar, ok?
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 20:09

Se me disser que o Sindicato tem poder economico para pagar os dias de greve e que o faz com o dinheiro das cotas que os trabalhadores descontam, aí acho perfeitamente legitimo e de grande mérito...e mais! devia ser sempre assim, para poderem fazer greve até ao limite.
Não me venha com a tanga de que o estado paga os dias de greve, porque isso conheço eu muito bem. Se essa noticia existir é falsa é pura contra informação.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 22:37

É exactamente como diz, o que quer dizer que os trabalhadores podem "fazer greve até ao limite". Gostei desta expressão que usou. É muito reveladora.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 23.02.2012 às 01:28

Claro! As greves tais como as outras coisas todas é para levar até ao fim, senão não valia a pena. Vá se preparando para muita coisa reveladora e que nunca viu... a coisa não está fácil.
Sem imagem de perfil

De Ana a 21.02.2012 às 19:24

Os militares não têm medicamentos de borla. informe-se bem sobre isso. No meu entender quando houvesse greve as pessoas que não tinham outra forma de se deslocar iam de taxi e apresentavam a conta à CP para depois esses descontarem nos ordenados dos grevistas. Tinha a certeza que as greves acabavam num instante.
Sem imagem de perfil

De Paulo Rato a 21.02.2012 às 22:43

Isso: acabem com essa coisa das greves! C’órrori!
Por acaso, estes anseios anti-grevistas e outras expressões de deslocados e pouco civilizados estados d'alma recordam-me o tempo da ditadura fascista... Mas deve ser influência nefasta das preclaras declarações daquele novo cardeal português - de que o Paulo Portas anda tão orgulhoso - sobre as mulheres (em cujos assuntos Sua Evidência - ah! não é!?, é qu’eu, nestas coisas jerárquicas, me confundo um tanto - deve ser mui versado) e as suas "funções" na sociedade me deixaram obnubilado de espantação, ante tam grã sabença...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.02.2012 às 22:55

"Anseios anti-grevistas" vemos hoje, Fevereiro de 2012, nos países dirigidos por partidos comunistas. Não há greves em Cuba. Nem no Vietname. Nem na China. Nem na Coreia do Norte.
Azar de quem é trabalhador nesses países. Os funcionários da CP lá do sítio, se ousassem fazer greve, já estavam despedidos ou internados em 'campos de reeducação'.
Eu sei que é chato lembrar isto aos comunistas portugueses, como este camarada Paulo Rato. Mas é um facto, por mais que eles tentem pôr a cabeça debaixo da areia.
Sem imagem de perfil

De Ana a 22.02.2012 às 12:04

Infelizmente a maior parte dos maquinistas nem sabem porque estão a fazer greve. Provavelmente uma estada numa dessas estancias de reeducação fazia milagres. Começavamos pelos pseudocamaradas lideres sindicais.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.02.2012 às 13:12

Fazer greve no Natal, no Ano Novo e no Carnaval (segue-se a Páscoa, certamente) para contestar a existência de processos disciplinares na empresa - uma empresa tecnicamente falida, ainda por cima - é algo totalmente inaceitável. Desde logo da perspectiva dos utentes, que são os que mais sofrem com este abuso.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 23.02.2012 às 01:38

Não acredito que em pleno seculo XXI alguem possa fazer um comentário desses sem ser doido...
Tem a noção do perigo da sua afirmação?

Defina-me o que é para si "reeducação"

É por causa de pessoas como você que eu estou a pensar sériamente em tirar a licença de uso e porte de arma.
Você pode tentar reeducar-me mas também pode ter a certeza que leva um tiro...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.02.2012 às 14:03

Um Pimba aos tiros só com bisnaga. Mas o Carnaval já passou.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 24.02.2012 às 02:29

Considero "reeducar" muito mais perigoso que uma bala e a pessoa que tem essa ideia muito mais perigosa que qualquer arma.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2012 às 20:09

Nos países comunistas, onde as greves são proibidas, é que existem campos de 'reeducação'. Não se preocupe: Portugal está a milhares de quilómetros de Pyongyang.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 29.02.2012 às 00:38

Com respeito a "reeducação" eu não estaria assim tão certo do exclusivo comunista para a coisa... nem as modernas tentativas de "reeducação" têm o caracter "Satilinista" que está a tentar fazer passar, sonegar ou dar informação errada também poder ser uma tentativa de "reeducar" e é muito comum em democracia.
Sem imagem de perfil

De Paulo Rato a 23.02.2012 às 00:49

Pois é.
Para já, não me chateia nada "lembrar estas coisas". Eu poderia lembrar outras, com fortes hipóteses de chatear gente mais sensível a que lhe apontem os podres das "democracias" em que pensam que vivem... O Bernardino Soares também não sabia (espero que, entretanto, já tenha investigado) se a Republica Popular Monárquica da Coreia do Norte era ou não uma democracia... Isto de pensar, como ainda hoje refere o Baptista Bastos na sua crónica, é muito complicado e trabalhoso.
O chato da questão, em que o Pedro não terá atentado (para quê?), é que não é disso que estamos a falar...
Eu sei que este exercício do "tiro cá, tiro lá", em que pouco importa o que o outro diz, é cousa mui comum nos "debates futebolísticos", que abundam nestas paragens virtuais, mas que não me interessam nada, embora, pelos vistos, entretenham muita gente...
Porém, o que é mesmo chato - não para mim, que antecipadamente sei que me vão arremessar com estas nulidades interventivas, que são as mais vulgares, digamos mesmo, a maioria - mas para quem espere, eventual e ingenuamente, encontrar por estes sítios mais do que conversa tonta "de café", é a "não-resposta" que constitui a sua intervenção, que passa "convenientemente" ao lado de tudo o que afirmei, para procurar terrenos "laterais", em que se sente mais à vontade, porque neles nada medra, muito menos respostas a factos e questões que se ignoram (e dá muito trabalho ir aprofundar, livra!)...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.02.2012 às 01:22

Paulo Rato: verifico que reivindica um direito quase absoluto à greve em Portugal mas é incapaz de criticar os países - enumerei alguns - onde ainda hoje o direito à greve é interdito. Alguns desses países, sintomaticamente, são considerados modelares por muitos dirigentes da CGTP. Cuba, por exemplo.
Curioso 'internacionalismo', este. Que nega lá fora o que exige cá dentro.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 21.02.2012 às 23:51

Tem toda a razão! isso havia de se aplicar a tudo, por exemplo eu perdi 5 minutos a ler e a responder ao seu ridiculo comentário portanto devia pagar-me.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2012 às 20:10

Are you talking to me?
Sem imagem de perfil

De Jorge Talamba a 21.02.2012 às 17:45

Acho bem privatizar essas empresas, tem de acabar de vez com o facto de haver portugueses de 1ª e portugues de 2ª e viverem de previlégios à conta dos contribuintes.
Sem imagem de perfil

De Vieira a 21.02.2012 às 17:49

Há muito que se anda a brincar com o dinheiro dos contribuintes, não é só nos transportes mas também. Essa cambada de comunas que estão a degradar as empresas públicas têm que ser postos na ordem, para não dizer na rua, se não existe coragem por parte do governo então que entreguem aos privados nem que sejam chineses.
Sem imagem de perfil

De O SÁTIRO a 21.02.2012 às 18:00

O problema é o coro esquerdóide, político e dos "media", que intoxica o país com "público" (nacionalizado, dizia-se no assalto leninista ao poder em 74/75) é nosso, privado é de alguns.
Enquanto esta mentalidade arcaica, anti económica, anti social, tacanha for martelada nos ouvidos dos portugueses, dificilmente um governo pode fazer com que os transportes sejam mesmo, efectivamente, "públicos", e não de um grupono privilegiado q serve os interesse partidários.
e depois falam dos funcionários público
Sem imagem de perfil

De RUI MATA a 21.02.2012 às 19:25

E como sei como todos sabem como são certos "feudos" sindicais...É de facto vergonhoso que esta gente queira manter previlegios a nossa custa. Mas cuidado, não se lancem anátemas como se lançaram contra todos os funcionários publicos, que parecem ser os culpados da miséria em Portugal. Todos os sectores sem excepção tem de sofrer ajustes, para que possamos vencer. Todos e quando digo todos, são todos. Nem vale a pena explicitar, poiis nao ?
Sem imagem de perfil

De aderito santos a 21.02.2012 às 22:58

Assim é a CP (santa casa da meserícordia) passo a explicar quais as mordomias dadas pela santa casa.
O sr presidente da república tem direito a diploma para viajar gratuitamente, deputados da assembleia da república com direito a requisições de transporte, menistério da justiça juízes que viajam gratuitamente polícia judiciaria,guardas prisionais 75% de redução.menistério da defesa inclui todos os ramos das forças armadas viajam com 75%de redução menistério da admenistração interna PSP GNR 75% de redução. passes sociais a preços reduzidos terceira idade e pencionistas crianças até aos 13 anos incompletos 50% de redução. familiares de ferroviários 4000km gratuitos restantes viagens a 75% por tudo isto penso eu que não se pode pedir rentabilidade a esta empresa terá que ser o estado a fazer o resto, já agora lembro o sr miguel sousa tavares de que não sabe da missa pela metade,porque até a data os seus comentários só foram dirigidos aos ferroviários e seus familiares,pela minha parte acho que me deve um pedido de desculpas pelos meus 30 dias de férias.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 00:18

Portanto só para me esclarecer de uma coisa, pretende transportes "publicos" na mão de privados, sem greves, com os "patrões" a porem e disporem da maneira que quiserem, a mandar fazer leis de encomenda que os favoreçam, a despedir a torto e a direito quem lhes apetece, a acabarem com tudo o que não é rentável mesmo que seja de utilidade publica, a utilizar pessoas sem formação só para poderem pagar baixos ordenados, a explorar até ao tutano os jovens licenciados, a fazerem os preços que lhes apetecerem, a dár os privilégios só à gente fina e não a qualquer um daqueles que comem aquelas sandes de chouriço cheias de gordura e no fim disto tudo vai abrir-se uma porta só para si e o caro amigo vai ao colinho até à sua cadeirinha de direcção entreter-se a malhar nos comunas, portanto é este o tipo social que vai levar Portugal ao progresso e que você escolhe como modelo?
Porra! os privilégios é para dividir por todos e a nivelar por cima, não por baixo...
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 15:24

O que eu quero é deixar de sustentar empresas insustentáveis com o dinheiro que me sai do bolso.
Sem imagem de perfil

De Pimba a 22.02.2012 às 20:21

Claro! os seus interesses em primeiro lugar... e que acha de meter esta gente toda em campos de concentração, para si não tem problema desde que não toquem no seu dinheirinho... você não sustenta ninguem, somos nós todos que nos sustentamos uns aos outros.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.02.2012 às 22:41

Não, Pimba. Os grevistas é que põem os seus interesses em primeiro lugar, não hesitando em fazer chantagem - sim, chantagem - para conseguir o que pretendem com prejuízo dos utentes e do país.

Comentar post


Pág. 1/13





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D