Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O irreversível eclipse de Zapatero

por Pedro Correia, em 08.11.11

 

Um Mariano Rajoy a meio gás, sem necessidade de carregar demasiado no acelerador, derrotou esta noite Alfredo Pérez Rubalcaba, o cabeça de lista do PSOE às próximas legislativas espanholas, no único debate televisivo da campanha. O candidato socialista, que se encontra muito atrás do líder conservador em todas as sondagens, tinha uma missão praticamente impossível: precisava de virar a maré a seu favor neste frente-a-frente acompanhado por milhões de eleitores espanhóis. Não o conseguiu, longe disso. E chegou até a falar como se Rajoy fosse inevitavelmente o "presidente" -- ou seja, primeiro-ministro -- a partir do dia 20.

Esta confissão antecipada de derrota, que pressagia um novo recuo socialista no mapa da governação no Velho Continente, acaba por não surpreender ninguém: Rubalcaba, vice-chefe do Governo espanhol, é hoje o rosto mais visível de um projecto fracassado. Há sete anos, quando Rodríguez Zapatero subiu ao poder, Espanha era a oitava economia mundial e crescia a um ritmo três vezes superior ao da média dos países da zona euro. Hoje destaca-se pela negativa, como recordista do desemprego na Europa: cinco milhões de pessoas estão sem trabalho, o que corresponde a 22,5% da população activa, e 48% dos jovens encontram-se fora do mercado laboral (cinco vezes mais do que sucede na Alemanha). Desde que Zapatero assumiu funções, em 2004, o país caiu cinco pontos na lista dos países desenvolvidos e já esteve sob ameaça de intervenção financeira externa.

Não por acaso, Rubalcaba nem sequer mencionou o nome de Zapatero durante este debate: é como se o PSOE, com ele nominalmente ainda ao leme, se apressasse já a apagar envergonhadamente o seu legado. Quem diria que ainda há poucos anos o chefe do Governo cessante era o maior herói político da incauta esquerda europeia?

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De fiofó frouxo a 08.11.2011 às 00:40

Rajoy siempre está a medio gas.......
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.11.2011 às 00:49

Melhor que Rubalcaba, sem gás nenhum.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 08.11.2011 às 01:27

Destinos ibéricos...
Imagem de perfil

De João Carvalho a 08.11.2011 às 03:57

... ibero-socialistas.
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 08.11.2011 às 08:51

Apetece comentar - quem te manada a ti Zapatero tocar rabecão?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.11.2011 às 10:22

Por supuesto.
Sem imagem de perfil

De Desconhecido Alfacinha a 08.11.2011 às 09:16

Meu caro,

Confesso que só me apercebi de quão oportuno o livro poderia ser após os contactos...

Forte abraço,
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.11.2011 às 10:22

Não poderia ter sido mais oportuno, meu caro.
Abraço.
Sem imagem de perfil

De JSP a 08.11.2011 às 13:22

O "Bambi" foi referido , se bem que de forma enviesada : aquele " señor Rodrigez Rubalcaba" , duas vezes promunciado por Rajoy, difìcilmente poderá ser atribuído a lapso freudiano...
Sem imagem de perfil

De fiofó frouxo a 08.11.2011 às 15:44

"Rodríguez.....Rubalcaba".........Socarronería galaica?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.11.2011 às 23:48

Rubaltero ou Zapalcaba. Vem a dar no mesmo.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D