Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A verdade nua e crua.

por Luís Menezes Leitão, em 02.11.11

Chamaram-me a atenção para esta extraordinária entrevista de Nigel Farage, deputado ao Parlamento Europeu, que põe completamente a nu a inconsequência da estratégia que a Grécia e Portugal andam a seguir, a mando do eixo franco-alemão. Não seria altura de começarmos a ver a realidade?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Helena a 02.11.2011 às 13:58

Os gregos podem gostar de alimentar a ilusão de que têm os próprios desígnios na mão, contudo seria bom que acordassem da quimera e percebessem que a irresponsabilidade política de Giorgios Papandreou está a pôr em risco não apenas Hellas, mas toda a Europa.

Pergunto-me onde está solidariedade (que os gregos e a Europa em coro exigiu e exige à Alemanha) grega para com os seus parceiros comunitários?

A irresponsabilidade política de Papandreou poderá custar demasiado caro à Europa ( e não apenas aos bancos germânicos). Estou cada vez mais convicta que a melhor saída desta crise seria a Grécia sair da zona euro. Sem apelo nem agravo.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 02.11.2011 às 14:40

Eu também estou convicto disso. E logo a seguir sairá também Portugal. Sem apelo nem agravo e por muitos que tenham sido os cortes feitos aos funcionários públicos.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 02.11.2011 às 14:49

Que depois, considerada a desvalorização, serão de trinta, quarenta ou cinquenta por cento - do salário, não dos subsídios.
Sem imagem de perfil

De alf a 02.11.2011 às 14:01

A saída para a crise é conhecida: o BCE imprimir moeda e comprar directamente dívida soberana, como fazem os países com moeda própria. Teoricamente, isso levaria à desvalorização do euro, e por isso os países do norte não querem. A prática, porém, mostra que não é assim: o dólar continua forte, apesar de estar a ser impresso em enormes quantidades.

A ideia do fundo de resgate não tem pés nem cabeça - a única coisa que pára a especulação é a capacidade de imprimir moeda, porque esta é ilimitada. Um fundo de resgate teria de ser monstruoso para ter o mesmo efeito dissuassor.

O perdão de metade da dívida grega não tem qualquer efeito prático; trata-se apenas de colocar sobre a mesa um pretexto moral para declarar guerra à Grécia. Todas as guerras precisam de uma razão moral. Este "perdão" equivale às armas de destruição maciça do Iraque ou à teoria da superioridade ariana e o direito ao espaço vital da 1ª guerra mundial.

Portanto, o que se está a passar é uma guerra entre a direita do norte e a Grécia. Depois de derrotarem os gregos, virão para cima de nós com uma força acrescida. O projecto da união europeia, como de certo modo este deputado referiu, é um projecto de conquista do Sul pelo Norte.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 02.11.2011 às 14:43

O projecto europeu sempre foi uma tentativa de absorção dos Estados pequenos pelos grandes. Tanto assim que nunca foi aceite a igualdade entre Estados numa segunda câmara, como é típico dos modelos federais. Mas nestes momento já nem os tratados vigoram. A Europa está nas mãos do eixo franco-alemão.
Sem imagem de perfil

De nuno g a 02.11.2011 às 16:04

Vi o vídeo , li os comentários e realmente fico triste de pertencer a um povo de ovelhas... ai a grecia e´que tem a culpa .. os tugas e´que são culpados .. deve ser.. principalmente os mais pobres e menos afortunados.. esses que se passeiam nas auto-estradas em carros topos de gama ultimo modelo... pois estão desocupados! Será que não entendem que a União europeia não foi eleita democraticamente e que só serve para servir os besuntas dos partidos políticos ?? Não sei quando .. não sei como vai ser .. mas sei que não quero esta união europeia nem o euro para os meus descendentes .. quero uma pátria com valores , e justiça igual para todos ... isto e´uma cena que não me assiste . para os que acham que assim tá bom .. esperem sentadinhos que mais tarde ou mais cedo vão ter de tomar partido ou do lado dos 99% ou dos 1%.
Sem imagem de perfil

De Daniela Major a 02.11.2011 às 17:00

Giro giro é que o Nigel Farage pertence ao UKIP...é o chefe do UKIP...que é o partido cuja principal reivindicação é a saída do Reino Unido da União Europeia.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 02.11.2011 às 22:44

Mais fantasias.
Os cortes devem ser feitos no valor necessário para a economia que existe. Estar com paninhos quentes não resolve nada.
Isto é consequência de não se ter feito cortes em 2008.
Cada ano que passa até se voltar a viver com o que se produz pior será.
Além de aumentar a incerteza por um período demasiado prolongado introduz os seus próprios danos.
Já vamos em quase 4 anos.
.
Isto é tudo consequência de não se ter aceite a recessão em 2008. Agora será a de 2012 muito mais dolorosa. Com muitos mais mil milhões de dívida e dinheiro "legalmente" contrafeito...

.
O dólar não perdeu valor??! È só ver o preço do ouro comparado ao dólar...E espere pelo estoiro. O relógio da bomba do dólar continua a fazer tic tac...

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D