Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um país só comparável à Grécia

por João Carvalho, em 27.10.11

 

«Eça escreveu sobre os dias de hoje e já lá vão mais de cem anos».

«Conhecido pelo realismo da palavra, Eça de Queirós versou sobre um país só comparável à Grécia, n' As Farpas, de 1872. Mais de cem anos depois, a Renascença encontrou "queirosianos" num espaço que o próprio escritor frequentou e foi tentar perceber, com Eça como mote, o que mudou em Portugal.»

Uma leitura rápida e recomendável. Sem surpresas, mas muito recomendável. Um encontro com Pedro Rebelo de Sousa, Francisco Seixas da Costa, Miguel Sousa Tavares, Mário Vilalva e Mariana Eça de Queirós.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De O Rural a 27.10.2011 às 19:48

Só comparável à Grécia, mas já alguem tentou pôr-nos a imitar os alemães.

Chegamos a marchar de braço no ar já o Hitler tinha morrido há mais de 20 anos!

Agora insistem jornalistas e políticos "do mundo inteiro" que temos que fazer como os alemães.

Ora porra! será que o botas era bruxo? antes do tempo?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 27.10.2011 às 19:53

O Eça é que não precisou de ser bruxo, porque continua vivo.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 27.10.2011 às 20:36

Espantoso, não é? Vivíssimo. Alguns trechos poderiam ter sido escritos há uma hora atrás (eheh, esta foi para te picar)
Sem imagem de perfil

De Rómulo da Silva a 27.10.2011 às 23:34

A situação que o Eça identificou sobre Portugal, outros o fizeram sobre outras sociedades, suas contemporâneas ou não. Há escritos muito anteriores a Cristo que descrevem situações das sociedades, nações ou estados que se aplicariam como uma luva, às sociedades de hoje. O Homo sapiens sapiens, biologicamente, não evoluiu nada nas últimas dezenas de milhar de anos.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 28.10.2011 às 01:33

Certo. «O Homo sapiens sapiens, biologicamente, não evoluiu nada nas últimas dezenas de milhar de anos», excepto na tecnologia blogosférica. De resto, o Homo sapiens descreveu sociedades e situações que podiam ser de hoje, certamente. Apenas, ao contrário do Eça, esqueceu-se de as identificar e de lhes dar nomes.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D