Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A praça tem mais encanto...

por João Carvalho, em 23.10.11

 

... se for a de Coimbra. Sim, ter uma Praça do Comércio não é exclusivo de Lisboa, embora em finais dos anos 40, princípios de 50, o antigo Terreiro do Paço da capital tivesse outro ar de graça. Tinha, mas perdeu-o.

A Praça do Comércio de Coimbra pode não ser perfeita, mas ao menos não tem aquele campo de hóquei às moscas no centro, rodeado de ministérios. Está visto que não há presidente da câmara de Lisboa que se decida a alegrar o espaço.

Autoria e outros dados (tags, etc)


18 comentários

Imagem de perfil

De Laura Ramos a 23.10.2011 às 19:49

Que bela foto da Praça do Comércio, ou da Praça Velha, João, onde arranjas tu estas coisas? Aqui desembocam todas as ruelas da baixinha, que faziam o velho burgo medieval, crescido extra muros (leia-se, para lá da porta da Barbacã, ou do Arco da Almedina). Hoje em dia está bastante mais preservada, tem uma feira de velharias mensal interessante e movimento não lhe falta. Mas isso não quer dizer que tenha sido recuperada com sabedoria (o habitual!)
Deixo-te aqui uma foto para a troca... ;)
http://fotos.sapo.pt/lauraramos/fotos/arcoalmedina/?uid=PcNd2zfT7z95EAO2ZD8Q
Imagem de perfil

De João Carvalho a 23.10.2011 às 21:51

Bela foto do Arco da Almedina, Laura.
Sem imagem de perfil

De António P. Castro a 23.10.2011 às 20:02

Isso mesmo. Ainda hoje estive no Terreiro do Paço. Sabe que o chão de pedrinhas da placa central (aos losangos) está todo a saltar? Uma vergonha! Quem terá sido o incompetente que optou por aquele tipo de pavimento? Quanto terá empochado com isso? E não lhe acontece nada? Que tristeza de país!
Imagem de perfil

De João Carvalho a 23.10.2011 às 21:53

É bom que tenha dito isso. E ainda fico a saber que já nem para campo de hóquei serve.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 24.10.2011 às 01:02

O Terreiro do Paço está um bocadinho museu de cera, está.. João. Parece que não se vê vivalma. Mas ao menos recuperaram a vista sobre o Tejo e o mar da palha, com a 'excisão' daqueles edifícios do porto de Lisboa. O certo é que continua a ser uma das mais bonitas praças da Europa (dizem-me os de fora).
Imagem de perfil

De João Carvalho a 24.10.2011 às 09:03

É uma das mais bonitas praças, sim, Laura, mas aquele chão que se pisa sem um arzinho de graça parece sina.
Sem imagem de perfil

De Javali a 23.10.2011 às 20:46

Não mudou muito... Mesmo em número de transeuntes... E acho que a loja onde eu comprava tintas e pincéis fechou. Ou era domingo e não dei conta? É uma pena que o fenómeno da "gentrification" nunca tenha tido grande força em Portugal - somos mesmo saloios :(
Imagem de perfil

De João Carvalho a 23.10.2011 às 21:53

Cada um é para o que nasce, meu caro.
Sem imagem de perfil

De Javali a 23.10.2011 às 20:52

Só mais uma achega: por que diabo a igreja de S. Tiago está sempre fechada? Se estivesse aberta sempre atraía mais turistas.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 23.10.2011 às 21:54

Boa pergunta.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 24.10.2011 às 00:54

Boa pergunta mesmo. Mas há maiis casos. Quando as igrejas não têm culto regular, fecham, por questões de segurança. Já viu aquele recheio a render na feira de velharias, mesmo ali ao lado? Era uma alegria... Mas o edifício modernaço, cheio de vidro, que fizeram ao pé arrasou o enquadramento de S. Tiago, uma pena.
Sem imagem de perfil

De Javali a 23.10.2011 às 22:36

Só para esclarecer. Neste momento vivo numa terra perto e vou a Coimbra todas as semanas (ou quando me apetece) - aliás, quase nem preciso de ir a Coimbra desde que abriram o Continente aqui.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 24.10.2011 às 00:38

Esclarecido. Cuidado com o Continente. Vá a Coimbra, que tem alternativas.
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 24.10.2011 às 00:49

Credo, javali:):) Olhe que C. ainda tem uma mão cheia de coisas interessantes, para além dos inevitáveis e necessários hipermercados. Faço-lhe uma lista, se quiser ;)) A loja dos pincéis devia ser... o incontornável 'Marthas', aposto (belíssima papelaria. com os armazéns cheios de vestígios do burgo, que só quem buscava material esquisito ficava a conhecer). Nada sobrevive à Box e à Staples, que pena.
Sem imagem de perfil

De Javali a 24.10.2011 às 01:53

Ah. Obrigado, Laura. Acho que me safo por C. Não me lembro do nome da loja na Praça Velha, para ser franco; mas era uma digna concorrente da Papelaria Fernandes. Há outra naquela rua que dá para a Fernão de Magalhães (como quem vem da baixinha), que não é nada má. Aliás, até é mais refinada do que a outra era e tem as coisas certas. Ou pelo menos havia - já não passo lá há quase um ano. Como sou de Lisboa e vou à terrinha de vez em quando, abasteço-me lá. Mas por acaso, estou capaz de passar pela tal loja em breve.
Sem imagem de perfil

De Mario André a 24.10.2011 às 17:31

Entre a de Lisboa (completamente desumanizada, sem sombras, sem bancos, etc) e a de Coimbra (autêntico parque de estacionamento à superfície, onde não é raro ver carros a dar o encosta-pra-lá às esplanadas para ganhar mais um espacinho) venha o diabo e escolha...
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 26.10.2011 às 03:06

Mario André, a Praça Velha não tem estacionamento há muitos anos. Tem trânsito ocasional, de cargas e descargas ( o que pode ser realmente demais numa 'praça do comércio'...). E ainda de residentes. Mas mais nada. Invadem tudo, eu sei. Mesmo assim, é demias.
Sem imagem de perfil

De Mario a 26.10.2011 às 03:53

Cara Laura,

Não querendo entrar numa discussão aberta, discordo completamente do que disse. Por vários factores:
1. o sistema de controlo de acessos a essa zona da Baixa de Coimbra, com esse intuito, está avariado há mais de um ano. O mesmo se verifica, por exemplo, nos acessos à zona da Sé Velha. Resultado, não há controlo. Está como antes.
2. O trânsito de cargas e descargas é bem mais do que o que se possa pensar, porque, por exemplo, a loja de tapetes Jorge Mendes deixa la as suas carrinhas estacionadas dia e noite: só saem quando têm de levar tapetes a algum sítio. Isto não é cargas e descargas, é estacionamento abusivo ao longo do dia.
3. O trânsito ocasional, como não há controle, é quem pura e simplesmente se lembra de ir lá estacionar, porque quer ir jantar ao Zé Neto, e quer estacionar a 10 metros da porta.
4. Os residentes, no meio desta selvajaria, é quem mais se devia queixar.

Cumprimentos
Mario

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D