Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Divórcio da realidade

por Pedro Correia, em 27.03.09

O Paulo Gorjão pôs aqui o dedo na ferida: nenhuma oposição credível se fará ao actual Governo sem eleger como prioridade absoluta o combate ao desemprego, preocupação suprema dos portugueses. Ao destacar o TGV como tema do debate parlamentar desta quarta-feira, o PSD só demonstrou que vive totalmente desfasado da realidade. Andasse Manuela Ferreira Leite mais bem aconselhada e alguém certamente lhe diria que nunca deve afastar a questão do desemprego do seu discurso político. Só assim desgasta Sócrates. É isso que comunistas e bloquistas vêm fazendo, aliás com notório proveito para ambos: as leis da concorrência voltam a demonstrar a sua eficácia, mesmo à esquerda da esquerda.

Há outros temas dignos de figurar na agenda da oposição? Claro que sim. O colapso das previsões macro-económicas e o péssimo desempenho de alguns ministros, por exemplo. Mas nenhum tão premente, tão concreto, tão imperativo como o desemprego. Espanta-me que políticos ditos profissionais estejam tão divorciados da realidade que não percebam isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 27.03.2009 às 10:42

Parece que o PSD está a organizar uma grande manifestação de protesto para o 1.º de Maio pelo traçado do TGV...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.03.2009 às 01:45

Pena não haver ainda TGV por cá, compadre. Para esta liderança embarcar nele com bilhete só de ida.
Sem imagem de perfil

De Xato a 27.03.2009 às 10:46

Teja calado, senhor, a oposição ao governo faz-se garantindo que não se aceitará nunca o dr. Jorge Miranda para Provedor de Justiça.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.03.2009 às 01:46

Nem nisso estão a ter muito sucesso, ó Xato...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.03.2009 às 11:02

Bem... não sei se a coisa será assim tão simples.

As obras públicas, como tem sido repetido, não geram empregos permanentes. E depois os trabalhadores das obras são em grande percentagem imigrantes. E além disso alguém vai ter de as pagar. Ao contrário do que diz o ministro Jamé, elas não se pagam a si próprias, evidentemente, nem com engenharias financeiras.

Por outro lado, o governo não elimina o desemprego, a não ser para os amigos.

Pode é facilitar a vida às empresas.

E pode é mexer-se, tornar o país atractivo, os impostos simples e compreensíveis, a justiça funcionando, etc.

Isto para não falar na protecção social e na valorização dos desempregados, em que deve actuar com rapidez e evitando abusos e desperdícios (na formação profissional completamente desadequada e fraudulenta, por exemplo).

Enfim a alhada em que estamos metidos não é pequena.
Sem imagem de perfil

De Tric a 27.03.2009 às 11:10

Com que então, o desemprego tem andado afastado do discurso da Drª Manuela Ferreira Leite e do PSD !! muito me conta...




Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.03.2009 às 12:37

Qualquer dia lá fica a Santa Senhora também desempregada...
Sem imagem de perfil

De tric a 27.03.2009 às 13:03

é o mais provavel, os intrujas dominam o mercado ...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.03.2009 às 14:27

E lá terá você que votar num desses intrujas...
Sem imagem de perfil

De Carlos Dias Ferreira a 27.03.2009 às 11:19

Pedro:

Mais uma análise correcta da sua parte.
A "praga" do desemprego chegou em força, o que é triste é verificar que este governo, com medidas de ocasião, que não vão resolver os problemas de fundo apenas se preocupa com números e propaganda, ou seja para este regime "Socrático" a resposta a este flagelo faz-se com promessas da treta (estágios) e camuflagem da verdade.
E se os "despedissimos", sem direito a subsidio de desemprego, talvez aí entendessem que há Portugueses nessa situação e sem nenhum futuro porque são novos para a reforma mas "velhos" para trabalhar (ver anuncios emprego) onde são descriminados pela idade ou então pela nova maneira de eliminar candidatos, o envio de foto, pasme-se as pessoas não podem ser feias temos de ser belos(as) ao que nós chegámos com estes "iluminados da treta" ver a competência pela foto enviada, mas enfim é o "Sócratugal" que temos (todos muito chico-espertos).
Se o PSD quer ganhar eleições, terá , para além daquilo que já apresentou, ouvir as pessoas, sentir os problemas reais e em conjunto apresentar saídas para este flagelo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.03.2009 às 01:48

A verdade é que o PSD não anda a fazer nada disso, Carlos. E os resultados estão à vista, sondagem após sondagem.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D