Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




carta de uma cidadã

por Patrícia Reis, em 17.09.11

Cavaleiros da Ordem do Infante Dom Henrique

Exmo. Sr. Presidente da República, Dr. Aníbal Cavaco Silva,

o meu nome é Catarina Patrício, sou licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, fiz Mestrado em Antropologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, sou doutoranda em Ciências da Comunicação também pela FCSH-UNL, projecto de investigação "Dissuasão Visual: Arte, Cinema, Cronopolítica e Guerra em Directo" distinguido com uma bolsa de doutoramento individual da Fundação para a Ciência e Tecnologia. A convite do meu orientador, lecciono uma cadeira numa Universidade. Tenho 30 anos.
Não sinto qualquer orgulho na selecção de futebol nacional. Não fiquei tão pouco impressionada... O futebol é o actual opium do povo que a política subrepticiamente procura sempre exponenciar. A atribuição da condecoração de Cavaleiro da Ordem do Infante Dom Henrique a jogadores de futebol nada tem que ver com "a visão de mundo" (weltanschauung) que Aquele português tinha. A conquista do povo português não é no relvado. Sinto orgulho no meu percurso, tenho trabalhado muito e só agora vejo alguns resultados. Como é que acha que me sinto quando vejo condecorado um jogador de futebol? Depois de tanto trabalho e investimento financeiro em estudos?!! Absolutamente indignada.

Sinto orgulho em muitos dos professores que tive, tanto no ensino secundário como no superior. Sinto orgulho em tantos pensadores e teóricos portugueses que Vossa Excelência deveria condecorar. Essas pessoas sim são brilhantes, são um bom exemplo para o país... fizeram-me e ainda fazem querer ser sempre melhor. Tenho orgulho nos meus jovens colegas de doutoramento pela sua persistência nos estudos, um caminho tortuoso cujos resultados jamais são imediatos, isto numa contemporaneidade que sublinha a imediaticidade. Tenho orgulho até em muitos dos meus alunos, que trabalham durante o dia e com afinco estudam à noite....

São tantos os portugueses a condecorar...

e o Senhor Presidente da República condecorou com a distinção de Cavaleiro da Ordem do Infante Dom Henrique jogadores de futebol... e que alcançaram o segundo lugar... que exemplo são para a nação? Carros de luxo, vidas repletas de vaidades... que exemplo são?!

apresento-lhe os meus melhores cumprimentos,

Catarina

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Daniela Major a 17.09.2011 às 18:57

Claramente esta senhora está-se a esquecer que o Cristiano Ronaldo é, nas suas próprias palavras "bonito, rico e com jeito para dar pontapés na bola". Como é que alguém deste género não está mais habilitado a ser condecorado do que um doutorandos portugueses que actualmente ensinam nas melhores universidades do mundo?
Sem imagem de perfil

De Maria a 18.09.2011 às 23:00

Muitos parabéns por este belíssimo texto. Bem haja! O Sr. Silva é um inculto politicamente e um provinciano inculto e conservador, que optou por auto-estradas, cobriu o país de asfalto, até porções do nosso território que não precisavam dele. Encheu o país de cursos universitários de papel e lápis, deu doutores que ganharam canudos mas não sabem fazer nada!!! É o responsável pela situação que atravessamos, não falando do "bochechas" e ambos, não pensaram no futuro das gerações.
Viva a república? Em 100 anos o que lucrámos? Estarmos na cauda da Europa e somos um país de atrasados...
QUE VENHA A MONARQUIA!
VIVA O REI!
VIVA DOM DUARTE DE BRAGANÇA!
Sem imagem de perfil

De Maria Salgueiro a 19.09.2011 às 10:30

Concordo plenamente com a Catarina. Não sei o que é que se passa que parece que o futebol é que domina o mundo. É um absurdo. O cristiano Ronaldo até pode ser dos melhores a jogar mas não é caso para lhe dar tanta atenção. Será que um médico que faz um transplante, que separa gémeos siameses, que salva e cura quem está á beira da morte ou pessoas que fazem descobertas importantes para o mundo não merecim mais que quem anda aos pontapés a uma bola dentro de um relvado e que ganha milhões que são uma afronta para quem nem dinheiro tem para comprar um pão.
Sem imagem de perfil

De JS a 17.09.2011 às 19:31

Thumbs "muito" up
Sem imagem de perfil

De luis eme a 17.09.2011 às 19:45

esta carta vale o que vale.

percebe-se que é escrita por quem não conhece o mundo do desporto, e do futebol, em especial.

acho que um segundo lugar em qualquer campeonato do mundo, merece a devida vénia, e este de sub-20, ainda acaba por ter mais valor, numa altura em que mais de metade dos jogadores que actuam no futebol português são estrangeiros.

aliás, esta foi uma das poucas vezes que concordei com o discurso do PR, é preciso apostar nos jovens portugueses, em vez de comprar sul-americanos. quase em folhetos puiblicitários oferecidos por empresários.

o talento também tem de ser premiado, em qualquer actividade, e não apenas o estudo, como parece ser sugerido.
Sem imagem de perfil

De André Miguel a 18.09.2011 às 00:06

Durante um dos últimos campeonatos do mundo, numa conversa entre um colega lusitano e um gestor estrangeiro, da concorrência, ouvi o 1º a atiçar o 2º pela não participação do seu país, pronta resposta: "pois, talvez por isso as nossas empresas competem em campeonatos diferentes".
Sem imagem de perfil

De André Miguel a 17.09.2011 às 20:35

Só posso subscrever.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 17.09.2011 às 22:31

Ela esqueceu-se da Manuela Ferreira Leite, também condecorada em Junho passado :(
Sem imagem de perfil

De João Espinho a 18.09.2011 às 00:15

Gostei, roubei e levei para a minha Praça.
Sem imagem de perfil

De jpt a 18.09.2011 às 10:20

Independentemente do que se possa considerar sobre o futebol, os jogadores, o ópio, o povo, o PR e os seus critérios, ver alguém puxar destes galões académico-intelectuais e depois escrever "A atribuição da condecoração de Cavaleiro da Ordem do Infante Dom Henrique a jogadores de futebol nada tem que ver com "a visão de mundo" (weltanschauung) que Aquele português tinha." como argumento para negar uma condecoração é absolutamente ridículo. Explicita não só um enorme e tonta arrogância como uma total ignorância. É pungente. Um tratado de ridículo.

A transcrição do texto é uma crueldade. Mas é necessária, para pontapear o balão da "mestre em Antropologia" que se atreve a escrever, publicamente e com vontades polemistas, tamanha parvoíce. Por isso mesmo os meus parabéns a Patrícia Reis por esta mostra, por não deixar passar despercebida esta peça
Imagem de perfil

De Patrícia Reis a 18.09.2011 às 10:34

Malta, não entendo nada de futebol. Fui a primeira a dizer que tanta conversa sobre medalhas me enjoava e que, no caso do campeonato do Mundo de atletismo, o que temos de festejar é o regresso de Nelson Évora.
Neste caso, eu compreendo a perspectiva de alguém que, aos 30 anos, vê o gesto da condecoração como uma afronta por andar a esfolar - talvez não tenha jeito para a bola, como eu - sem ter, porventura, recompensa visível do seu esforço, ou retorno financeiro, ou o que seja. Atacar o futebol só pelo futebol é estúpido, pois sim, mas a verdade é que o futebol não é um jogo pleno de ética, é um negócio e chega a ser arrepiante ouvir e ler alguns aspectos que o rodeiam DIARIAMENTE. Por outro lado, independentemente da razão ou não razão da condecoração, eu recordo uma coisa a ver se alguém entende a dimensão disparatada da forma como se louva o sucesso dos outros num país que não é educado para festejar, apenas para maldizer: mudemos então de cenário. Há dois anos, eu, muito estúpida, fui ter com a escritora Maria Teresa Horta, então 72 anos, e dei-lhe os parabéns pelo prémio da revista Máxima. Ela respondeu com ternura: "Minha querida, obrigada, não era uma prémio, era uma menção honrosa. Nunca recebi um prémio." Esta mulher que foi torturada pela PIDE, que escreveu, em parceria, as Novas Cartas Portuguesas, um volume que teve um impacto enorme em muitas pessoas, que nunca largou o jornalismo, etc, etc, etc... Bom, se fosse homem talvez a conversa fosse de outro timbre, embora existam muitos escritores homens com obra que são esquecidos, não se assustem que eu não queimo roupa interior. Uma coisa é certa: não é jovem, não marca golos e escreve poesia erótica. Talvez para muitos a comparação não faça qualquer sentido, peço desculpa, se for o caso. Publiquei a carta da jovem Catarina, se é que com 30 anos se é jovem, por ser uma queixa pública e não uma conversa de café, típica do tuga que se queixa muito e faz pouco. Certamente que lhe dirão que era uma forma de incentivo e que não há uma política de premiar jovens académicos por mais brilhantes que sejam. Talvez lhe digam que o Sampaio, enquanto PR, condecorou aquela rapariga muito alta que mete bolas no cesto, a Ticha Penincheiro (tenho a certeza que estou a escrever mal o nome da senhora e lamento, mas não me apetece ir procurar para colocar o correcto, estou com a preguiça da época). Não sei. Pelo menos dá que pensar. Bom domingo. Beijos a todos
Sem imagem de perfil

De Kruzes a 18.09.2011 às 20:00

Aquele conjunto de jogadores conseguiu um feito ao alcance de poucos. Ser os segundos melhores do mundo, seja naquilo que for, não é tarefa fácil.

Quanto a si, parabéns pelo currículo e espero que se algum dia for uma das melhores do mundo em qualquer das áreas em que se especializou tenha também uma medalha.
Imagem de perfil

De Patrícia Reis a 20.09.2011 às 12:25

Kruzes, não o conheço e peço desculpa, espero sinceramente que o seu comentário se refira a autora da carta ao PR, porque eu nunca quis nem puxar os galões nem diminuir os gestos ou feitos de terceiros. Dei o exemplo do Nelson Évora, que é admirável, e nunca falei no meu curriculum, por isso deduzo que seja para a pessoa que escreveu a carta e essa, deduzo, não o vai ler aqui nestas paragens. Nem o seu comentário, nem o meu, nem o de ninguém. Quanto ao feito dos jogadores, não está em causa o mérito. Se por mero acaso o que eu quis dizer ou reflectir não é claro, lamento. Boa semana.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D