Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Castos e pobrezinhos

por Leonor Barros, em 08.09.11

Começo a ter medo de viver neste país e isto porque tudo mas tudo, rigorosamente tudo, se não foi taxado com impostos, sobretaxas e tributos solidários, poderá vir a sê-lo e tudo o que se tinha como garantido pertence ao passado. Já aumentaram tudo o que podia ser aumentado, ou quase, e quando o povo, de pé ligeiro e estômago vazio, se preparava para esquecer as agruras e descarregar o stress numa sessão tórrida de sexo ou amor, meia hora de alienação total e entrega desalmada, corpos enleados na alcova da intimidade, eis que surge esta nova medida. Voltemos a medir temperaturas, contar dias e a cuscar viscosidades várias à procura da linguagem do corpo, entreguemo-nos à prática, que se não é milenar bem podia sê-lo, do coito interrompido. Quem está a esfregar as mãos de contente é a Igreja Católica. Este Governo vai fazer mais pelos pecadores do que cem homilias na Quaresma. Se não estivéssemos tão mal até julgaria que era um incentivo à maternidade. Já que mal nos deixam comer ao menos que nos deixassem entregarmo-nos a outros verbos acabados em –er. Mas não. Além de pobre e faminto, o povo quer-se bento e casto. Muito bem. Há que pôr o povo na linha, esses badalhocos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


33 comentários

Sem imagem de perfil

De io a 08.09.2011 às 21:55

Ah leoa! Grande post, miúda gira, que é como o rapaz aqui de casa te acabar de apelidar.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.09.2011 às 21:58

Obrigada, io :))))
Beijo
Sem imagem de perfil

De Carla Ferreira a 08.09.2011 às 21:59

:):) Muito bom. Mesmo :):)
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.09.2011 às 22:04

O melhor é rirmo-nos, o riso ainda não é taxado :)
Imagem de perfil

De João Campos a 09.09.2011 às 01:41

Ainda, Leonor. Ainda... :)
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 08.09.2011 às 22:37

Um post bem à esquerda, parabéns.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.09.2011 às 22:39

O post à medida do que sinto. Obrigada :)
Sem imagem de perfil

De bruxo a 08.09.2011 às 22:42

As portuguesas - podem ir ao seu posto-médico... (planeamento familiar) e obter de borla as pilulas e outros artefactos que lhes permitem "badalhocar" a vontade...
É assim que se badalhoca em toda a Europa!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.09.2011 às 22:45

Claro. Até porque Portugal é tal e qual a 'Europa' e o povo não tem mais nada que fazer do que perder as manhãs e as tardes no Centro de Saúde à procura de pílulas e preservativos esgotados.
Sem imagem de perfil

De bruxo a 08.09.2011 às 23:33

Perde o mesmo tempo quer ir ao seu médico pedir a receita e depois ir aviá-la a uma farmácia...
Ate a pilula do "dia seguinte" é de borla no tal de "planeamento familiar"....Que não tem lista de espera...e tem "material" em abundancia!

Repito: É assim em toda a Europa! Contraceptivos grátis /comparticipados só nos postos médicos!

Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.09.2011 às 23:36

Deve ser 'bruxo' para saber isso tudo.
Sem imagem de perfil

De Jose Francisco a 08.09.2011 às 23:41

Tanto quanto se sabe a pilula tem distribuição grátis nos centros de saúde, é claro que, seguido o racicinio humoristico do seu post quem se lixa são os pobres que terão de começar a ir aos Centros de Saúde para obter a pilula, porque dantes iam ao médico particular para lhe passar a receita.

Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.09.2011 às 23:51

Mas não deixa de ser estranho que com esta medida que inclui o corte nas vacinas do VPH e a Hepatite B o Estado vá arrecadar 19 milhões de euros. É capaz de haver gente que a comprava com comparticipação, não acha?
Sem imagem de perfil

De sampy a 08.09.2011 às 23:50

Este post está perigosamente perto da desonestidade intelectual.
Recomenda-se mais prudência com os devaneios satíricos.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.09.2011 às 23:52

Mas diga-me, por que vem cá então? Quando tiver um blogue seu e não se esconder atrás de um pseudónimo podemos falar de desonestidades intelectuais.
Sem imagem de perfil

De sampy a 09.09.2011 às 01:24

Por que venho cá:
- ler? Na expectativa de aprender com os outros.
- comentar? Na esperança de ser útil. O que não significa ser agradável. Não tenho tacto para adulador; e desconfio instintivamente de quem me aplaude.

Não tenho por hábito usar o pseudónimo para ofender gratuitamente a coberto de um pretenso anonimato (tirando algumas graçolas com os netinhos do socialismo). Interessa-me o que leio, não quem o escreve; e procuro ser objectivo nos comentários, sem arrastar para questões pessoais.

Não tenho blogue meu, é verdade. Mas será suposto que todos sejam autores? Não poderão alguns ser apenas leitores?
Percebo que ser autor dá trabalho: nem sempre há imaginação, nem sempre se é feliz nas palavras, nem sempre se tem a razão do seu lado. E estando-se sempre exposto à crítica e à irrisão, nem sempre é fácil distinguir uma crítica justa e merecida duma crítica maldosa e ofensiva.

Da minha parte, se detectar algum comentário meu que lhe pareça intelectualmente desonesto, agradeço que me chame a atenção.



Cabe a si decidir se aprova
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 09.09.2011 às 08:56

Mas já pensou que pode criticar sem ser desagradável? É que chamarem o que escrevo de 'perto da desonestidade intelectual' não será propriamente a melhor das qualidades e rejeito liminarmente qualquer desonestidade intelectual. Não gostei. Não gosto. É um direito meu, tal como é um seu ler-me e criticar-me mas não nesses termos.
Sem imagem de perfil

De Hugo Pereira a 09.09.2011 às 00:49

Ah! A fleuma de uma mulher de garra quando lhe salta a tampa :) Muito bom texto. Embora em substância eu subscreva o já dito pelo bruxo. Sabe como é que é, uma pessoa acautela-se, que isto yo no creo en brujas pero que las hay las hay ;).
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 09.09.2011 às 08:58

Obrigada, Hugo. Cautela e caldos de galinha :)
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 09.09.2011 às 01:10

Leonor, don´t hate me for this :):) :) Mas não posso concordar! Esta é uma medida de pura justiça social. E, sim, de puro 'gauchismo'.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 09.09.2011 às 08:53

Claro que não. Cada um com a sua opinião. Podes epitetá-la do que quiseres, mas é o que penso.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 09.09.2011 às 10:44

Também não concordo com o conteúdo do post, o que não impede que goste da forma. Até porque gosto sempre de ver uma mulher de garra a defender o seu direito à "meia hora de alienação total e entrega desalmada"! Mas não podemos ficar eternamente refugiados na nossa condição de europeus atrasados, é preciso avançar para sistemas de apoio que funcionem sem o facilitismo do costume porque "o povo é irresponsável, coitadinho". O povo não tem de ser bento e casto, tem é de aprender a ser responsável e não esperar sempre que alguém lhe resolva os problemas todos.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 09.09.2011 às 12:04

O meu ponto não é esse, Ana, o 'povo' é apenas uma figura de estilo para todos nós. Se os Centros de Saúde funcionassem bem e não houvesse cortes sucessivos no pessoal e obviamente uma diminuição da qualidade dos serviços, até poderia admitir que, já que estamos como estamos, há que fazer um esforço. Não é o caso.

Comentar post


Pág. 1/2





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D