Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que não tem remédio...

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 12.01.09

Ele queria abrir uma janela no saguão da casa. Tinha que pedir autorização à Câmara? Então o mais provável é que a resposta fosse negativa ou nunca chegasse.
Decidiu avançar com a obra. Janela aberta, escreveu para a Câmara:
"Venho requerer a V.Exª autorização para encerrar uma janela no saguão de minha casa, sita na …. por ter necessidade de utilizar aquele espaço como arrecadação...(blá, blá,blá...)"
A resposta da Câmara veio dois meses mais tarde: Indeferido, por razões estéticas e ambientais.
Ele sorriu e subiu ao saguão. Sentou-se à janela a desfrutar a vista sobre o rio.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De J.M. Coutinho Ribeiro a 12.01.2009 às 16:31

A ser verdadeira, é uma história fabulosa :-)
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 12.01.2009 às 19:10

Contaram-ma como sendo verdadeira e, como conheço a pessoa em causa, não tenho grandes dúvidas que tenha sido verdade...
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 12.01.2009 às 16:49

Não admira nada que seja verdadeira, as nossas Autarquias são o máximo!
Sem imagem de perfil

De mike a 12.01.2009 às 16:58

Sejamos honestos: ele fez muito bem!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 12.01.2009 às 18:23

« Quarto com vista », Carlos.

" Palavras para quê? é um artista português " :)
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 12.01.2009 às 19:14

Como diz o Mike, penso que foi uma maneira muito inteligente de combater a burocracia, Cristina. E em esperteza saloia devemos estar no pódio europeu...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 12.01.2009 às 20:39

Já conhecia a história também e acho a solução genial, Carlos. Só por isso, o autor merecia uma janela panorâmica!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.01.2009 às 01:01

Deliciosa história que ilustra bem o que são os portugueses. E como é Portugal.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D