Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A tragédia da classe económica

por Leonor Barros, em 08.04.11

Raramente terei começado post algum com tanta vontade de escarrapachar nomes, assim uma espécie de anúncio à moda do Velho Oeste: WANTED mas hoje, ai hoje, logo hoje, passados uns meros dias sobre o anúncio fatídico da vinda desse tal FMI ou FEEF ou outra coisa qualquer que, surpreendam-se, vai ajudar a Banca, deu-me esta ímpeto. Foi logo pela fresca quando no meu mural facebookiano me anunciaram que nove dos nossos deputados europeus votaram contra uma proposta para que os voos com duração inferior a quatro horas passassem a ser em classe económica. E agora os nomes e os partidos, já agora: José Manuel Fernandes, Paulo Rangel, Regina Bastos, Carlos Coelho, Mário David, Maria do Céu Patrão Neves e Nuno Teixeira do PSD e Luís Manuel Capoulas Santos e António Fernando Correia de Campos do PS votaram contra. Numa altura em que são pedidos mais sacrifícios do que o conseguimos suportar não ficaria nada mal aos senhores doutores engenheiros arquitectos deputados, uma verdadeira realeza que não se pode sentir encunicada durante umas reles quatro horas e precisa desta afirmações bacocas de uma dignidade vã, dar o exemplo. Desengane-se quem acha que este país ainda tem viabilidade com gente desta. Não tem.

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 08.04.2011 às 17:06

Leonor, com franqueza, estás a ser muito populista. Hum... cheira-me mesmo a inveja social. E não vale a pena invocares coisas de somenos como a moral, porque esse é um conceito muito ultrapassado. Diria mesmo que um tanto reaccionário. Ai, ai!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.04.2011 às 21:21

Isso mesmo, Teresa. As saudades que eu tenho das delambidas das hospedeiras a lamberem-me as botas, cheias de sorrisos dependurados entre o champagne e os guardanapos de pano. Ai as mordomias!!!!
:)))
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 08.04.2011 às 17:34

Não tem, não. Com gente desta não há hipótese, e a outra gente vai morrendo à fome.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.04.2011 às 21:22

Zero. Hipótese nenhuma, Ana.
Sem imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 08.04.2011 às 19:22

O mais grave, minha cara, é que quando se trata de serem eles a pagar, a maior parte destes "parolos", que sempre viajou em turística, volta a viajar em turística e escolhe um hotel baratinho para poupar para as peúgas.
Com o dinheiro dos contribuintes é que eles gostam de se sentir importantes e fazer umas flores.
Ainda me lembro de alguns que quando chegava o Natal e os gabinetes eram inundados de cabazes, coisa a que eles não estavam habituados nas suas vidinhas anteriores, logo mandavam os motoristas encher as bagageiras dos carros e nem uma garrafinha ofereciam ao pessoal dos seus próprios gabinetes. Pior, nem obrigado lhes diziam.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.04.2011 às 21:23

Mas esse é o ponto e, digam lá o que disserem, ninguém precisa de um voo em executiva num percurso até quatro horas. Acho um provincianismo e uma bimbice atroz. Mas é o país que temos, Sérgio.
Sem imagem de perfil

De Maria_S a 08.04.2011 às 19:48

Estou de boca aberta. Claro que não vamos a lado algum, porque há sempre doutores, etc que acham que sacrifícios são para os pobres. E ninguém manda estes gajos darem uma curva? Caraças.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 08.04.2011 às 21:25

Devíamos todos mandá-los dar uma curva, mas pelos vistos, chegava-lhes uma viagem em classe económica. Uma vergonha perante nós e perante quem nos vê.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2011 às 23:12

Serviço público, Leonor. O teu 'post' é puro serviço público. Fizeste muito bem em deixar aqui os nomes desses deputados da eurocâmara - incluindo alguns que costumam navegar na blogosfera, como Paulo Rangel e Carlos Coelho. Como é possível, neste tempo de sacrifícios, tanta falta de consciência social?
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 09.04.2011 às 10:38

É inadmissível que numa altura destas não tenham o menor pejo e respeito, Pedro. Há que separar o trigo do joio.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.04.2011 às 08:25

É que não tem mesmo. Por isso, nada como escarrapachar os nomes dessa gente. Como sempre, são os mais saloios e menos interessados em servir os outros.

Se eu fosse líder de um partido, aqueles que tivessem feito o mesmo regressavam à base e à militância mais básica.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 09.04.2011 às 10:40

Ora bem, João. Acho que se devia começar a fazer como num país africano cujo nome já não me lembro, mas que prendeu a selecção toda de futebol quando chegaram por terem perdido os jogos e dado mau nome ao país ;-)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.04.2011 às 11:16

Não nos serve de consolo, mas os espanhóis tiveram um comportamento ainda mais vergonhoso. Dos 50 eurodeputados, 46 votaram pela manutenção dos privilégios.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 09.04.2011 às 11:43

Mas como dizes, Pedro, não nos serve de consolo.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D