Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Presidenciais (10)

por Pedro Correia, em 29.12.10

 

 

Debate Cavaco Silva-Manuel Alegre

 

Um Cavaco Silva surpreendentemente ao ataque, um Manuel Alegre excessivamente contido. Esta pode ser uma síntese daquele que foi - de longe - o melhor debate desta pré-campanha, há pouco transmitido pela RTP. Um debate que Cavaco conseguiu levar para o terreno que mais lhe interessava, o da estabilidade institucional como arma defensiva perante a actual crise económica, enquanto se mostrava muito agastado perante críticas antigas do seu antagonista, que o acusou de pretender destruir o estado social. Alegre pareceu perplexo com a táctica de Cavaco e perdeu preciosos minutos do frente-a-frente procurando justificar aquelas declarações, proferidas num tom que raras vezes associamos ao actual Presidente da República.

"Manuel Alegre acusou-me pelo menos 50 vezes de eu destruir o estado social. É uma afirmação falsa. Ele andou a enganar os portugueses", afirmou Cavaco, entrando ao ataque no estúdio da estação pública. Alegre tentou contra-atacar, mas o primeiro tema que lhe veio à mente não terá sido dos mais eficazes: "Eu teria dado uma resposta imediata à humilhação que o Presidente checo fez a Portugal na presença do Presidente da República [Cavaco Silva]. Foi uma situação embaraçosa. O Presidente da República devia ter respondido imediatamente."

O tiro fez ricochete. "Eu não actuarei, no domínio da representação externa, como sugere o candidato Manuel Alegre. Um Presidente que se metesse num avião para bater à porta da senhora Merkel ou de Sarkozy era um desprestígio para Portugal. Não nos levavam a sério. A política externa não se faz aos gritos na praça pública", retorquiu Cavaco.

Houve divergências claras entre os candidatos em quase todos os domínios. Alegre acusou Cavaco de ter falhado a anunciada "cooperação estratégica" com o Governo. O candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS deu uma rápida volta à questão, não hesitando em colar-se ao Executivo socialista - aliás confirmando o que foi o essencial do seu percurso em Belém nos últimos cinco anos: "O Governo está a tomar medidas [contra a crise]. A prova disso é que aprovou um Orçamento do Estado, que prevê a redução do défice para 4,6% e está a colocar as finanças públicas numa situação sustentada" Deu-se aliás esta coisa espantosa: ouvir-se um Cavaco mais próximo de José Sócrates do que o seu antagonista. De resto, Alegre deixou claro: "Eu não me candidato para defender este Governo."

A minha maior perplexidade ocorreu, no entanto, quando Alegre trouxe para o debate a questão das alegadas escutas telefónicas do Governo no Palácio de Belém suscitada por colaboradores muito próximos de Cavaco no Verão de 2009 - aquele que foi, sem qualquer dúvida, o pior momento do mandato do actual Chefe do Estado. "Este caso pôs em causa a lealdade institucional", acusou o socialista. Cavaco fez como costuma quando uma questão o incomoda: não respondeu. Estranhamente, Alegre não deu sequência ao assunto, que morreu ali. Ele próprio, aliás, também ficou sem resposta quando a moderadora, Judite Sousa, lhe pediu uma apreciação sobre o Orçamento do Estado para 2011.

Houve alguma proposta original neste debate? Sim. E veio da boca de Alegre. Se for eleito, o candidato apoiado pelo PS e pelo BE convocará uns Estados Gerais da Justiça. "Para uma reflexão muito profunda sobre a justiça" em Portugal. Cavaco, por seu lado, fez uma revelação ao confessar ter manifestado "muitas dúvidas" sobre o decreto que nacionalizou o BPN, em 2008, e sobre a competência da actual administração deste banco. Alegre não chegou a incomodá-lo muito neste tema apesar de ter estado bem ao alertar para as situações de "promiscuidade entre política e negócios" e ao apontar sem rodeios que figuras como Dias Loureiro e Oliveira Costa "nasceram politicamente com Cavaco Silva".

Manuel Alegre precisava mais de uma vitória clara neste debate do que Cavaco. Para contrariar a convicção dominante - indiciada por todas as sondagens - que as presidenciais ficarão decididas logo à primeira volta, tal como aconteceu há cinco anos. Esse objectivo não foi conseguido. Por um motivo muito simples: Cavaco preparou-se melhor do que o socialista. Em política, estas coisas contam.

 

Vencedor: Cavaco Silva

...............................................................

 

Frases do debate:

 

Alegre - Tenho uma visão mais aberta, mais tolerante e mais progressista em relação a determinados valores. A lei da interrupção voluntária da gravidez, a lei da paridade e a lei do divórcio, entre outras, representaram avanços civilizacionais.

Cavaco - Portugal depende muito do estrangeiro.

Alegre - Em política não há inevitáveis. Devemos resolver os nossos problemas com as nossas próprias forças.

Cavaco - Pode-nos faltar dinheiro para muita coisa. Mas não pode faltar dinheiro para situações de emergência social.

Alegre - [Oliveira Costa e Dias Loureiro] nasceram politicamente com Cavaco Silva.

Cavaco - Lamento que o candidato Manuel Alegre alimente uma campanha de insinuações e de intrigas.

Alegre - Não estou a insinuar coisíssima nenhuma. (...) Cavaco Silva confunde crítica política com insulto.

Cavaco - Este não é um tempo de fazer experiências, não é um tempo de aventuras. (...) Precisamos de soluções de segurança.

...............................................................

 

A 'gaffe':

 

"O BPN já custou cinco mil milhões de contos."

Manuel Alegre, confundindo confundindo euros com escudos

Autoria e outros dados (tags, etc)


193 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorge a 29.12.2010 às 23:27

Ninguém tem dúvidas que Cavaco Silva ganhará à primeira volta e esmagará Manuel Alegre. Só esperamos que o poeta, com o desgosto, não volte a emigrar para Argel.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2010 às 03:14

Em relação a essa fuga, os ex combatentes e seus colegas de armas na ex província de Angola, devem ter uma opinião bem formada quanto ao valor, lealdade e benefícios para a sua segurança que o candidato lhes proporcionou depois da fuga (emigração).
Sem imagem de perfil

De José Pereira a 30.12.2010 às 10:11

Sim era em Argel onde ele deveria estar, e os mais velhos sabem bem do que falo!!!!
Sem imagem de perfil

De Maria do Carmo Carvalho a 30.12.2010 às 14:00

Precisamente pela idade, deverias saber estar calado ! Ou então justificares as insinuações! Ou será que a idade representa demência?! Estás a dever uns anitos à cova...
Sem imagem de perfil

De vitor a 30.12.2010 às 16:40

Olha, olha, uma que se doeu. Dever ser daquelas que também se diz responsável pela democracia ou é do grupelho das alegretes.
Vai com ele!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2010 às 22:01

AS TEIAS
A classe política portuguesa não passa de uma espécie predadora das capacidades do país, do seu povo especialmente, porque o povo é fácil e o resto dá trabalho. As duas últimas décadas têm provado á saciedade o que acima afirmo…. Só não vê quem definitivamente não quer ver. Apesar de se dizer que nada é tão verdade para um homem como aquilo em que ele QUER acreditar, o estado do país em todos os seus aspectos, sociais, económicos, culturais e muitos outros servem de testemunho evidente á nossa opinião. Mas o que fazemos…..???? NADA!
Levantam-se aqui questões incomodativas, velhos chavões como: “cada povo tem o governo que merece”, ou “ o governo de um país é o espelho onde o seu povo se pode ver”……
Quer isso dizer que não passamos, colectivamente de uma sociedade de incompetentes e desonestos???? NÃO! Definitivamente não! O nosso grande erro vem de um passado longínquo mas, constitui um pesadelo ainda actual: reagimos tardiamente! Esta infeliz circunstância dá origem a que a classe de predadores que detêm o poder em Portugal tenham tempo de estabelecer fortes TEIAS, a teia dos interesses, dos compadrios, da rede de corrupção que corrói o país……entrelaçadas entre si, num manto que nos tapa o sol.
Já há muito desisti de assistir a debates ou acontecimentos políticos na televisão, simplesmente porque não estou a assistir a uma discussão sobre os interesses do país, mas sim a uma discussão de partilha do poder. A intervenção política de um indivíduo honesto, preocupado e empenhado na melhoria real da “res publica” tornou-se há muito impossível. Tal tipo de interveniente, não conseguirá entrar em campo e muito menos subsistir nele.
Aqui há 30 anos atrás, os nossos militares souberam ver o ridículo impossível do que os obrigavam a fazer e desencadearam uma revolução que ficou conhecida como: A revolução dos cravos! Mas infelizmente esqueceram uma coisa fundamental: pôr insecticida nos cravos! E assim, os cravos foram comidos por escaravelhos gananciosos, só ficando os talos. E entre os talos restantes, as aranhas fizeram as suas teias a que nenhum homem honesto escapa, para ser devorado desde a carne até á alma.
O que faz uma dona de casa, uma simples mas honorável doméstica, quando encontra uma teia de aranha no seu lar? Simplesmente pega numa vassoura e vai teia e aranha pela pia abaixo. Estou convencido que uma espada pode perfeitamente fazer este papel da vassoura…. O que é fundamental é acabar com as aranhas, pois que, sem aranhas não há TEIAS.
Sem imagem de perfil

De Carlos a 30.12.2010 às 10:38

tem vergonha... Cavaco e os seus amigos do BPN... deviam ter vergonha
Sem imagem de perfil

De Jorge a 30.12.2010 às 12:46

Vergonha deviam sentir vocês por terem como líder um licenciado domingueiro, ou é mentira? Vergonha deviam sentir vocês, pelos casos de corrupção Face Oculta, Freeport e Cova da Beira. Vergonha deviam sentir vocês por terem como camaradas, Armando vara, Paulo Penedos e José Penedos, entre outros. Vergonha deviam sentir vocês por ficarem conhecidos como os coveiros da Nação.
Sem imagem de perfil

De liberdade a 30.12.2010 às 14:41

pelo seu comentário, os bandidos para si são herois.
Tenha vergonha, não defenda criminosos.São todos um bando de parasitas, e estando a defende-los, tambem pertence a esse bando.
Sem imagem de perfil

De Miguel a 30.12.2010 às 15:07

Vergonha meus amigos...

Vergonha tenho eu quando olho para os politicos deste país. Quando olho para uma classe mentirosa, desenvergonhada e corrupta e que deveria dar exactamente o exemplo contrario. Já dizia Luis Vaz de Camões "Fraco rei faz fraca a forte gente"
Sem imagem de perfil

De Xavier a 30.12.2010 às 19:58

Nisso, não concordo. Portugal está como está por o povo não ser, suficientemente, "forte" para enfrentar os seus problemas.

Quando as pessoas viram a cara ao que, verdadeiramente, as afecta, não adianta estar a condenar os políticos. Eles fazem o que fazem, porque lhes é dada rédea larga.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2010 às 16:32

E vergonha devíamos ter todos por não estarem na cadeia Joaquim Dias Loureiro e outro comparsas que nos manipulam, roubam e gozam...
O João Rendeiro ( o do BPP que dá entrevistas ) é de que partido?
Aquela corja que se meteu no BPN e roubou " à grande e à francesa " são de que partido?
Por favor não gozem com gente séria e que há há neste recanto...
Sem imagem de perfil

De Jorge a 30.12.2010 às 19:14

Gente séria? Tenham vergonha. O País está inundado de corrupção socialista. Mas vai ser por pouco tempo. muito em breve esses ignóbeis socialistas vão ser corridos e a pontapé.
Sem imagem de perfil

De Tomaz Borges a 30.12.2010 às 20:24

Os xucialistas vão ser corridos por quem?
Por outros iguais ou piores?
Abram os olhos! Sejam honestos... estes já os conhecemos e os outros que, agora, querem o poleiro, claro, também...
Mais do mesmo? Um pouco de cultura, uma análise superficial do liberalismo, hoje, na fase do capital financeiro que nada e ninguém conhece... vai ser o fim!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2010 às 20:42

Concordo, mas ninguem fala para que serve o Banco de Portugal e o seu presidente a época o Victor Constâncio.....
Como não bastasse e pelos bons serviços prestados a alguém que desconhecemos este sr, foi promovido a vice presidente do banco europeu e agraciado com honrarias....
Afinal ele deve ter superado todas as expectativas de quem o meteu lá.....
Sem imagem de perfil

De shell tox a 30.12.2010 às 14:42

Mál de Nós se cavaco ganha, maldita a hora que votei nele.bpn+bpn+bpn, diz cavaco, meu rico dinheirinho, quero mais 500 milhões, para min e para os meus amigos. deviam de lhe cair os dentes quando fala em NOME DO POVO PORTUGUÊS.
Sem imagem de perfil

De Faro a 30.12.2010 às 21:42

Cavaco fica com os 500 milhões que o BPN está a pedir ao Estado.... que comentário mais ridiculo. Se forem é para os bolsos do Sócrates ou da mãe dele que comprou uma apartamento de 500 mil euros e aufere o ordenado minimo nacional... por pessoas ridiculas como este SHELL TOX é que estes ladrões dos xuxalistas estão no poder.
Sem imagem de perfil

De shell tox a 31.12.2010 às 13:39

O meu amigo ou é de compreensão lenta ou então não percebeu nada, eu disse ((500 milhões para cavaco " i " amigos, VARAS, LOUREIROS, PENEDOS ETC,ETC, ETC )), mas para mudar, basta VOTAR NUM PARTIDO DE ESTREMA, vejam a Holanda, a Áustria, alguns Países nórdicos, Há 36 Anos que estes para51ta5 andam a consumir este País, está na hora de dizer BASTA!...
Sem imagem de perfil

De Fernando Ferreiro a 30.12.2010 às 18:16

O Dr.Cavaco Silva que se arvoriza em defensor e cumpridor de todas as leis e normas do Estado, porque razão, quando foi 1ºministro não cumpriu a decisão do Tribunal Constitucional que ordenava o pagamento das indeminizações aos trabalhadores das Companhias Nacional e Colonial de Navegação que acabaram por ser pagas na governação do Eng. Guterres pela intervenção positiva do Eng. João Cravinho. Este seu acto de não cumprimento das regras democráticas levou a que os trabalhores tivessem estado 13 anos à espera do pagamento das indeminizações.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 19:28

Cavaco, enquanto primeiro-ministro, já foi julgado pelos portugueses. O que está em causa nesta eleição é o seu mandato presidencial.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2010 às 20:36

Concordo, o que não percebo é como Alegre quer ser chefe estado maior das forças armadas portuguesas como presidente da republica quando exactamente em Argel difundia programas contras as forças armadas de Portugal!
Sem imagem de perfil

De Carlos Faria a 29.12.2010 às 23:50

Confesso-me surpreendido pela prestação de ataque em Cavaco e abatida de Alegre.
Vejo o primeiro com uma dificuldade de expressão e o segundo com uma retórica de homem de letras.
Talvez porque Alegre durante anos fez papel de menino rebelde, hoje quis uma pose de homem de estado para compensar e preparou-se para um debate morno de Cavaco, este optou que o ataque era a sua defesa e não antes de o adversário falar, foi buscar as acusações do menino rebelde que não estava ali e surpreendeu o poeta que ficou sem palavras.
A minha costela de direita viu Cavaco namorar a esquerda, a de esquerda não se assustou com Cavaco, o meu cristianismo irritou-se com o apelo final de Alegre.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:38

O problema de Alegre, como já escrevi, é que nesta campanha não está na sua verdadeira pele. Essa era a de 2006, não a de 2011. Por isso não pode agora dizer, por exemplo, tudo quanto pensa sobre este trágico orçamento do Estado que nos empobrece a todos e mergulhará o País numa inevitável recessão.
Imagem de perfil

De jose-catarino a 29.12.2010 às 23:52

Pois eu dei um nulo. Nenhum dos pugilistas conseguiu qualquer vitória significativa, ou simbólica, como encostar o adversário às cordas. Pior, no momento de grave crise em que eles e outros como eles nos mergulharam, com o nosso voto, é certo, não ouvi nenhuma ideia, nenhum sinal de esperança. Apenas lugares-comuns. Por isso, encaro com grande desinteresse a grande final.
Sem imagem de perfil

De Vitor Mesquita a 30.12.2010 às 10:06

Com Cavaco ou Alegre não vai haver mudança e a continuar assim isto afunda. A culpa não é deles, o voto é que manda, mas antes das eleições prometem o céu e depois de eleitos metem-nos num inferno!
Quantos mais anos vão ser precisos para não termos de evocar "A Pátria " de Guerra Junqueiro?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:39

Um nulo já equivaleria a uma vitória de Cavaco. Pois Alegre, muito atrás nas sondagens, precisaria de ser um claro vencedor no debate para recuperar terreno eleitoral.
Sem imagem de perfil

De J. a 30.12.2010 às 22:46

Então não percebeu que era um "combate" combinado ?!?!?!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.12.2010 às 01:44

Este não foi. Mas outros pareceram.
Sem imagem de perfil

De Jorge Pimenta a 30.12.2010 às 00:00

Por muito que haja vontade de fazer voto de protesto contra a apatia do dr. Aníbal face a alguma da legislação produzida pelo governo, por muito que ele não seja nem conservador, por um lado, nem liberal, por outro o suficiente para encher as medidas de qualquer um que se considere não-socialista (um feito, nesta pátria!), por muito que ele seja o reflexo duro da realpolitik não ideológica do centrão, there's no fucking way que qualquer um dos outros candidatos possa desempenhar melhor aquele cargo actualmente. Neste mundo de comme ci comme ça, o mal menor é rei. O mal menor chama-se Aníbal.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:41

Grande análise em tão poucas linhas, Jorge. Retenho em particular esta frase, que me parece certeira como poucas que tenho lido: "Neste mundo de comme ci comme ça, o mal menor é rei."
Sem imagem de perfil

De Mário Morgado a 30.12.2010 às 11:26

O voto não seria contra a apatia, mas contra o mau serviço publico que este reformado que acumula pensões e ordenados, Sr. Anibal Cavaco Silva tem feito ao País desde que se encontra em cargos políticos. Ele ditou o inicio de um mau serviço publico, de uma corrupção activa e de um sistema instituido de trafico de influencias. Votar neste senhor é um acto de puro masoquismo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 21:35

"Corrupção activa"? "Tráfico de influências? Ena. E já fez a competente participação do que sabe na Procuradoria-Geral da República ou isso é só conversa de café?
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 30.12.2010 às 00:13

Deixei o debate a gravar e não quis ler o post do Pedro antes de o ver.
Fiquei surpreendido com a entrada de Cavaco, ao ataque. Não me recordo ter visto antes Cavaco sem pantufas calçadas.
O efeito surpresa foi inegável e perante questões claras e objectivas abordadas por Cavaco assistimos a uma reacção encolhida de Alegre, referindo-se a episódios de uma dimensão e que me levam a questionar sobre a percentagem de portugueses que entenderam a sua réplica.
De resto foram previsíveis e abordaram os assuntos previsíveis.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:42

O efeito surpresa nestes casos é crucial, Paulo. E não fomos só nós a ficar surpreendidos: o próprio Alegre ficou. Percebeu-se claramente que não estava - de todo - à espera disto. Basta ver a gravação para se perceber.
Sem imagem de perfil

De Joana vasconcelos a 30.12.2010 às 21:30

P.Correia
Refere que Cavaco surpreendeu Alegre.

Cavaco nem a mim me surpreendeu, muito menos ao Alegre.

A surpresa não teria sido do Cavaco quando o Alegre lhe relembrou que ser economista não ajudou o País conforme apregoou na campanha eleitoral.

Eu posso ser míope , mas V.Exa não terá a subjectividade como qualidade pessoal na análise que faz ? A miopia não costuma afectar o raciocínio e este leva-me a crer que é tendencioso, estarei enganada ?

Que tal fazer análise?

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 21:38

Bom ano também para si.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 30.12.2010 às 23:09

Fui eu que falei em surpresa.
Miopia também tenho, mas com as lentes até disfarço.
Sem procurar muito encontrará outros blogs onde poderá ler uma análise isenta à sua medida. E se não encontrar, pode criar um que é simples.
Mas o mais intrigante é encontrar uma alegre apoiante surpreendida pelo facto da formação económica de Cavaco não nos ter poupado à crise... quem a ler neste termos ainda pode pensar que a Joana acredita na competência académica de Cavaco.
Ah!! Não preciso de o assumir, mas não votarei Cavaco.
Sem imagem de perfil

De a.marques a 30.12.2010 às 00:14

Cavaco Silva terá ganho o debate, mas pela precisão dos detalhes e uma leitura isenta, criteriosa, transparente e profissional, Pedro Correia deixa aqui uma grande lição a não deixar perder. Amanhã para as bancas como modelo
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:43

Faço o que posso, tentando ser tão imparcial quanto possível. Nem é muito difícil nesta campanha tão desinspirada e tão desinteressante.
Obrigado pelas suas palavras.
Sem imagem de perfil

De Núncio a 30.12.2010 às 01:52

Parabéns, Pedro.
Ambos fizemos o mesmo exercício (ir acompanhando e comentando os dez debates), mas o seu é, pese embora a notória simpatia por Fernando Nobre, mais profundo e competente.
Agora, só falta o balanço final! Desafio-o para tal.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:45

Farei o balanço, claro. Logo após a passagem de ano. Não me parece difícil. Houve uns candidatos que estiveram em crescendo (Lopes mais evidente, Cavaco também), outros que foram diminuindo (Nobre sobretudo, mas também Alegre).
Sem imagem de perfil

De Fernanda Valente a 30.12.2010 às 02:14

Neste debate, Cavaco Silva mostrou ser o político profissional que se impõe perante o cargo de responsabilidade que ocupa, ao contrário de Manuel Alegre, em que o pragmatismo não é o seu forte.
Acabo, assim, por ter sérias dúvidas sobre o sentido de voto dos militantes socialistas, sobretudo dos que votam em consciência, com lucidez e propriedade.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:46

Não tenha a menor dúvida de que muitos socialistas votarão Cavaco. Aliás dificilmente poderiam ter tido um presidente mais cooperante nestes cinco anos que ficaram para trás.
Sem imagem de perfil

De Rui Santos a 30.12.2010 às 11:18

Recordo principalmente a sua "cooperação" aquando das ultimas legislativas...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 12:56

Lembra-se ainda quem ganhou essas legislativas? E com que programa?
Sem imagem de perfil

De Rui Santos a 30.12.2010 às 14:52

Lembro-me perfeitamente, meu caro, por quem me toma? O programa é outra história e é completamente irrelevante pois dados os condicionalismos da assembleia, qualquer programa de governo, dadas as circunstâncias, estava vetado ao fracasso logo à partida...Nós andamos a ser governados ao sabor do PSD e só não vê isso quem não quer....
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.01.2011 às 00:48

Nada disso invalida o que escrevi. Conheço vários socialistas que admitem votar Cavaco. Consideram que ao longo destes cinco anos Cavaco deu mais apoio ao governo do PS do que Alegre. A opinião não é minha, é deles.

Sem imagem de perfil

De Fernanda Valente a 30.12.2010 às 13:10

Manuel Alegre não se apercebeu disso, ou então, fará parte do "concílio" que achou por bem reconduzir o actual presidente para um novo mandato.
A sua cooperação tem sido praticamente plena, sem omissões e ao vivo, como aliás ficou bem expresso neste debate.
Preparemo-nos, portanto, para uma maioria absoluta significativa da parte dos eleitores.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 19:30

Concordo consigo, Fernanda: "A sua cooperação tem sido praticamente plena, sem omissões e ao vivo, como aliás ficou bem expresso neste debate."
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2010 às 20:13

Votar no José Sócrates ou no Aníbal Cavaco Silva tanto faz, são árvores da mesma família - a família liberal... Eles já confessaram isso! Lembram-se da entrevista do Sócrates ao Liberation...
Mas, cuidado, vivemos num regime democrátiico onde cada um de nós defende e terce armas pela sua dama e vota em quem quiser!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 21:13

Cavaco Silva, nesta campanha, parece mais que nunca o candidato de Sócrates.
Sem imagem de perfil

De antonio dias a 30.12.2010 às 09:03

Vi o debate mas não foi pelos óculos do sr. Pedro Correia. Dá como vencedor O dr. Cavaco. Pareceu-me o contrário mas , enfim cada um é como é e ele será assim... até lhe podia ter dado 20 valores que não mudaria a realidade. Não sou fã de nenhum deles e , tenho para mim, que se um destes dois ganhar as eleições, o panorama português não se alterará muito. Ambos têm responsabilidades no estado do país mas são incomparáveis. Alegre nunca teve oportunidade de decidir nada: largava loas, criava dificuldades ao PS e dizia " a mim ninguém me cala !". Já Cavaco tem grandes responsabilidades no que fez e no que deixou fazer. Teve duas maiorias absolutas com milhões a chegarem todos os dias de Bruxelas que "deixou" roubar a correligionários e amigos . Teve condições para acabar com a bagunça que vinha do 25 de abril, para modernizar o país , destruiu o que restava de uma agricultura obsoleta, acabou com alguma indústria que tinhamos (construção naval, siderurgia...) e , da miserável frota pesqueira, sobraram uns pequenos botes para os amantes da pesca amadora. Gastou uns sacos de cimento em obras mas só fez borrada: IP5 foi uma vergonha; CCB custou sete vezes mais; edifício da CGD - caríssimo e desnecessário, etc. etc. Instituiu as derrapagens financeiras em todos os contratos que fez, chaga que ainda se mantém. Tudo isto apesar da sua tão proclamada honestidade e competência de Professor de economia . Sinceramente não entendo. Longe de mim querer considerá-lo um mau carácter mas, quanto a competência, tenham lá paciência! Bem sei que a economia não é uma ciência exacta embora lide com números (mas é muito mais que isso). Se o fosse, perguntaria o que andam a fazer tantos "prémio nobel" que por aí pululam?!. Os Estados Unidos, não teriam a crise que também lhes bateu à porta ( parece que até nasceu lá !) e não teriam a maior dívida mundial ! Quanto ao debate em si, vi ,pela primeira vez, uma jornalista ,que costuma ser irritante com perguntas a que não deixa dar resposta, a ter que meter a viola no saco porque o Prof. Cavaco nem lhe deu tempo para acabar a dita pergunta. Nesse pormenor, quási empatavam porque Alegre, mais comedido, mas também não respeitava a moderadora. Decididamente , o político que mais política já fez e que tanto renega e foge a essa condição ( até parece que os políticos têm peçonha !) diria eu que não tem jeito nenhum para aquilo ! Infelizmente para nós!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:47

No dia 23 de Janeiro os eleitores ajuizarão o mandato presidencial de Cavaco, não a sua década enquanto primeiro-ministro. Essa já foi de algum modo julgada quando o elegeram para Belém.
Sem imagem de perfil

De J. a 30.12.2010 às 22:44

Pois...tem razão! Não se percebe, não é??????KKKKKK!
Imagem de perfil

De docerebeldia a 30.12.2010 às 12:26

Pois é António, o problema é que as pessoas têm memória curta, é uma pena...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 12:57

O eleitor português é sábio. Tem demonstrado isso ao longo de muitas eleições, de 1975 para cá.
Imagem de perfil

De docerebeldia a 30.12.2010 às 15:19

Discordo completamente, ou não estariamos como estamos.
Parece-me é que os Portugueses estão tão desapontados e desmotivados que já nem querem saber.
Sem imagem de perfil

De João a 30.12.2010 às 16:55

Sr Pedro Correia, depois desse comentário garanto-lhe que não leio nem mais uma sílaba escrita por si, haja paciência...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 17:04

Não me dê esse desgosto. O que será de mim se perder um leitor como Vossa Excelência?
Sem imagem de perfil

De João a 30.12.2010 às 17:25

A si não tenho dúvidas que passará bem sem mim, já agora e visto voçê gostar do lápis vermelho, o que aliás têm tudo a ver com os seus comentários, posso-lhe dizer que também não terei saudades nenhumas suas, visto vçê ser um lacaiozinho do poder instituído e um nobre admirador do bloco centro-direita que tomaram de assalto o nosso país.
Continue feliz com o que têm e temos...
Passe bem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2010 às 22:03

Pace bem???? É latin?????
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.12.2010 às 01:46

É. Late mas não morde.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.01.2011 às 23:22

O povo é um entidade abstracta que não diz nada em termos políticos.
As pessoas é que votam influenciadas por um sistema revoltante e vivido e sofrido durante 48 anos...
Agora, votam monobradas/ludibriadas por palavras sonantes como " desfavorecidos "..." pobres "... " desempregados"... " excluídos "...deserdados da fortuna "..." sem abrigo ", etc.
Quando acordarmos, notamos que ao votar nesta canalhada e nestes imbecis, estamos " com a cara contra a parede " usando a expressão do político mais controverso e mais limitado que o país teve desde a independência: o kavakinho ( o leader ideológico do PC !!! ... e tera ele alguma ideologia? ZERO!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2010 às 19:01

Tiro o meu chapéu a Antonio Dias.Enfim um comentário com pés e cabeça.Cavaco não é um santinho uma boa parte da situação atual do país deve-se á maneira como gouvernou durante o seu mandato.Deve deixar o seu lugar a outro que seja mais competente para governar o nosso PORTUGAL.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 19:31

Cavaco, como presidente, não governa. Quem governa é o governo.
Sem imagem de perfil

De joana vasconcelos a 30.12.2010 às 20:59

P.Correia.
Chama a atenção para as competências que estão definidas na lei, mas na prática o que ele gosta é mesmo de governar.
Melhor continuar o reinado abruptamente interrompido pelo povo.
O povo que ele tanto desmorabilizou.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 21:14

Mas afinal quem governa não é o governo?
Sem imagem de perfil

De carlos a 30.12.2010 às 19:04

Tiro o meu chapéu a Antonio Dias.Enfim um comentário com pés e cabeça.Cavaco não é um santinho uma boa parte da situação atual do país deve-se á maneira como gouvernou durante o seu mandato.Deve deixar o seu lugar a outro que seja mais competente para governar o nosso PORTUGAL.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 19:32

Cavaco, como presidente, não governa. Quem governa é o governo.
Sem imagem de perfil

De t a 30.12.2010 às 20:20

Queria subscrever na íntegra e acrescentar que foi com o Aníbal Cavaco Silva que um primo meu, empregado na Soponata, onde, hoje está o Parque das Nações-Lisboa foi para a reforma antecipada e a ganhar umas boas dezenas de contos há, quas, 25 anos porque, simplesmente fechou.... Uma empresa que dava mais de cem milhões de euros lucro, por ano!!!
São " rabos de palha " que nos conduziram a este estado em que estamos...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 21:14

De então para cá, como todos sabemos, não voltou a fechar mais empresa nenhuma.
Sem imagem de perfil

De Tomaz Borges a 01.01.2011 às 02:57

Que desse lucros como a Soponata talvez não!
Mas seria bom, para satisfação do seu ego, que V. Ex.ª se desse ao cuidado de verificar como e porque é que tendo o Estado 65% da economia e das empresas em seu poder em 1975 ...esteja, ho0je, falido e sem recursos e ande a mendigar... na CHINA!!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.01.2011 às 03:04

Já que V. Excia toca nesse assunto, invocando a China, aproveito para informá-lo que o Estado chinês tem vindo a privatizar, rapidamente e em força. Metade do PIB chinês é gerado já hoje por empresas privadas.
Sem imagem de perfil

De Carlos Pinheiro a 30.12.2010 às 22:12

Até que enfim que aparece alguém com estrutura, sem olhos vesgos para qualquer dos lados a dizer verdades mesmo verdadeiras. Só discordo de um pequeno pormenor. A crise que o mundo vive foi criada por esses tais economistas muitos bons para quem lhes pague melhor. Por outro lado esqueceu-se da primeira parceria publico-privada, a tal da Ponte Vasco da Gama que acabou por receber como Presidente o que tinha sido o seu, dele cavaco, Ministro das Obras Públicas. Como primeira deve ter sido a melhor que até levou como brinde a Ponte 25 de Abril mais as outras pontes que se vierem a construir até Vila Franca. Também foi pena não ter valorizado aquela frase de mestre quando Cavaco disse que o mal do BPN está na actual Administração. Claro que os outros, os que foram seus correlegionários e conselheiros, são tudo pessoas muito sérias quando não se estão a rir. Tenho pena de já não ter idade nem saúde para emigrar.
Mas claro quem tem culpa de Cavaco ter sido Presidente da República foi o senhor sócrates com o empurrão que quis dar com o soares só para que o algre não fosse eleito. A politica tem destas coisas que a gente não compreende. Vá-se lá saber porquê?
E se o alegre tem vencido nas eleições anteriores talvez isto estivesse diferente e não tivesse chegado a este buraco sem fundo. Assim, sabemos onde chegou.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.12.2010 às 01:48

Talvez, talvez...
Imagem de perfil

De eu-calipto a 30.12.2010 às 09:23

Pois eu acho que Manuel Alegre esteve triste, até parecia cansado e doente.
Cavaco foi igual a si próprio. Teimoso e autista. Só se ouvia a si próprio. Nem respondia às perguntas da entrevistadora - uma desilegância.
Cavaco está envelhecido e caquético . Vai ser um mandato de gozo. As gafes vão ser mais que muitas. Cavaco vai passar à história com as piores anedotas que nunca se contaram de Américo Tomás. Vai ser a vingança dos que não gostam de Cavaco. Uma saída vergonhosa.
Vai ser mesmo assim.
O meu sentido de voto - Defensor Moura - vencedor de todos os debates.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 10:48

Deduzo que seja também um admirador da actual situação na Grécia, como o candidato em que se revê.
Sem imagem de perfil

De J. F. SILVA a 30.12.2010 às 16:05

É verdade. Defensor Moura tem sido o mais claro, objectivo e concreto, na definição do papel que pode desempenhar um P.R. neste sistema constitucional "agrilhoado", em que o "polvo" da "partidocracia" ( < 1 % da população ) se abarbata com todo o poder de decisão.
É um homem de princípios, inteligente, honesto e frontal e poderia ser um porta-voz dois cidadãos ( sociedade civil ) dentro do sistema, que conhece bem.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 19:33

Isso mesmo. Daria um bom presidente. Da assembleia municipal de Viana do Castelo.
Sem imagem de perfil

De Manuel a 30.12.2010 às 20:26

Tantos milhões com as presidências , em tempos de tanta crise , dizem muitos........................
Será que alguém se preocupa com os milhões que faltam para equilibrar a sociedade portuguesa ?
Será que existe a preocupação dos referidos candidatos pelo facto de Portugal ter um tão grande desequilíbrio nos rendimentos da nossa sociedade ?
Exemplo:
ALEMANHA - Maior ordenado (10 vezes superior) que o mais pequeno.
PORTUGAL - Maior ordenado (32 vezes superior) que o mais pequeno.
- Estarão preocupados com isto, os pomposos Políticos Portugueses que são dos mais bem pagos nesta EUROPA EXEMPLAR ?
Por favor, Tirem-me deste filme.
Há trinta e cinco anos que promessas nos enganam.
Trinta e cinco anos de democracia exercida por incompetentes , incapazes e distribuidores de favores.
Não insultem a minha inteligência.
UM BOM ANO PARA TODOS OS PORTUGUESES, mas sem políticos desta estirpe.
Somos um Pais de pescadores, que muitas vezes no regresso da sua fauna, trarão lulas.
DESCUBRAM UM LULA (que é o que está a dar).
Este sim, será um bom exemplo para tanto licenciado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 21:15

Antes um Lula do que uma mula. E do que o polvo Paul, coitadinho, que já está a fazer tijolo.
Bom ano para si também.
Sem imagem de perfil

De J. F. SILVA a 31.12.2010 às 10:29

Infelizmente, há ainda uma parcela dos "comentadores" da sociedade civil ( presumo ) também estão "agrilhoados" pelo sistema do "polvo" ( tal como a generalidade da comunicação social ). Querem fazer crer aos cidadãos, que as escolhas são apenas entre os membros da "nomenclatura". Depois, quando aparece alguém fora da mesma, apressam-se a denegrir, mas se esse alguém tiver algum sucesso, logo se apressam a dizer que já tinham previsto...
Deveriam reflectir sobre os casos dos Lulas, Obamas e outros. Os cidadãos, estão, cada vez mais, a pensar pela sua própria cabeça, pelo que ainda há esperança.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.12.2010 às 19:41

Pois há. Os exemplos que aqui nos trouxe são elucidativos.
Sem imagem de perfil

De joana vasconcelos a 30.12.2010 às 21:18

Não vimos o mesmo debate.
Confundir um candidato contido com um candidato triste, não concordo.
O estado do país desde 1985 não é propriamente para rir, pelo que achei que nesse campo ambos tinham a postura correcta.
Cavaco e sua família (incluindo netos a beijar o Papa) já correram mundo, o português comum vai fazer a barba a Cacilhas para poupar um centimo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2010 às 21:36

O estado do País desde 2006 não é para rir, de facto.
Sem imagem de perfil

De shell tox a 31.12.2010 às 13:58

Sr. Pedro Correia, o Sr. Dum Dum anda a trás das melgas, e eu já penssei em chamar de novo o Sr. DDT, para ver se nos ajuda a acabar com a praga « veja lá uma praga com nome de santo» de sugadores de sangue deste País,(( eles comem tudo! eles comem tudo! eles comem tudo! e não deixão nada )).Saudações
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.12.2010 às 19:42

Ele anda atrás das melgas? Então não chega para as encomendas.
Saudações para si também.

Comentar post


Pág. 1/4





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2009
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D