Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Zita socialista

por João Carvalho, em 28.02.09

«Vital Moreira é a Zita Seabra do PS.»

(Pedro Marques Lopes na SIC-Notícias, em balanço do XVI Congresso do PS.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

O escolhido e o referendo

por João Carvalho, em 28.02.09

Acabado de anunciar por José Sócrates: Vital Moreira é o cabeça-de-lista do PS às eleições europeias. O que explica muitas coisas — nem todas abonatórias — relativas às opiniões que o escolhido tem andado a emitir.

Mais interessante do que a escolha foram as palavras de Sócrates quando preparava o anúncio: o PS não considera as eleições europeias menores e elas irão servir para os portugueses se pronunciarem sobre a União Europeia. Quer dizer: a eleição deste ano para o Parlamento europeu substitui o referendo sobre a Europa que Sócrates prometeu e não cumpriu. Deve ser isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A rosa em Espinho (2)

por Pedro Correia, em 28.02.09

 

Horas e horas e horas e horas de emissão televisiva, que tenho evitado cuidadosamente, só com a reunião socialista em Espinho. Como se alguma coisa se debatesse por aquelas bandas. Significativamente, a figura deste congresso nem se dignou lá pôr os pés. E fez Manuel Alegre muito bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Carrilho renascido

por João Carvalho, em 28.02.09

Manuel Maria Carrilho reapareceu hoje à frente de um repórter televisivo, em Espinho. Disse que era preciso «fazer renascer os Estados Gerais, reinventar os Estados Gerais», por não ser bom enfrentar uma situação nova «com ideias velhas». Não sei se José Sócrates terá gostado desta reencarnação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquele senhor dos óculos esquisitos

por Paulo Gorjão, em 28.02.09

Na mesma semana em que Alexandre Relvas apela à unidade no seio do PSD, José Pacheco Pereira anda entretido a fazer avaliações de carácter sobre Pedro Passos Coelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sentido de Estado

por Paulo Gorjão, em 28.02.09

Sempre de boca cheia com a retórica e a pose de sentido de Estado, na altura em que é confrontado com uma cimeira informal da UE que colide com a sua agenda interna José Sócrates opta por falhar a reunião em Bruxelas. Esclarecedor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A gestão do tempo político

por Paulo Gorjão, em 28.02.09

Vasco Pulido Valente entende que Manuel Alegre não tem muito mais tempo político para gerir a sua ambiguidade (Público, 28.2.2009: 40). Acho que está enganado. Alegre não tem pressa absolutamente nenhuma. Quem necessita que Alegre clarifique a sua posição é José Sócrates, pressionado pelas eleições legislativas que se aproximam.

É claro que a determinada altura a criação de um novo partido deixará de ser uma carta no baralho. Restam outras e algumas poderão ainda causar danos relevantes a Sócrates.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fazer caixinha é mau

por João Carvalho, em 28.02.09

José Sócrates discursou uns 50 minutos, ao final da tarde de abertura do congresso do PS. Pelo meio, lá estava a defesa dos investimentos públicos que o governo deve fazer, num rol em que incluiu barragens, telecomunicações, etc., o que me deixou perplexo: essas áreas não são de investimento privado (EDP, PT, etc.)?

O discurso estava escrito, foi pensado. Se o primeiro-ministro fala abertamente de actos de gestão dessas empresas — que, por muito públicas, são em rigor privadas — por que razão é que o governo se escusa a falar dos negócios da Caixa, escudado no que chama actos de gestão, na qual é o único accionista? O governo anda a fazer caixinha e isso é mau sinal, muito mau.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A rosa em Espinho

por Pedro Correia, em 28.02.09

 

Dizem-me que o PS está reunido em congresso. Em Espinho, nome adequadíssimo ao partido da rosa. Não tenho acompanhado a referida reunião, aliás certamente destinada a debater coisa nenhuma, mas já fui brindado com alguns comentários à dita cuja. Escutei alguém preocupadíssimo com o futuro político de José Sócrates, alertando os portugueses para o "perigo" de não haver maioria absoluta na próxima legislatura: por momentos, imaginei este eminente vulto a emitir um apelo à ressurreição da defunta União Nacional. Escutei também uma isentíssima análise de alguém que dá já como garantida a renovação da maioria socialista, esquecendo que todo o mundo é composto de mudança: por momentos, imaginei tão imparcial analista proclamando aos indígenas que o S de Sócrates é sinónimo de sucesso. E exibindo até essa consoante gravada na fivela do cinto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Produtos Seleccionados (2)

por José Gomes André, em 28.02.09

O politólogo Pedro Magalhães (do Centro de Sondagens da UCP e Professor do ICS) apresenta no Margens de Erro uma série de excelentes gráficos sobre a correlação entre o comportamento eleitoral e vários dados demográficos e socio-económicos. Em países como os Estados Unidos ou a Inglaterra esta é uma prática comum, que permite avaliar com bastante rigor características importante do eleitorado e das bases de apoio que sustentam os vários partidos, mas infelizmente no nosso país são raros os estudos deste tipo. Iniciativas deste género merecem pois todo o destaque...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anúncios de bom gosto! (1)

por João Carvalho, em 28.02.09

«Pare a diarreia. Antes que a diarreia o pare a si.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Ligação directa

por Pedro Correia, em 28.02.09

À Floresta do Sul.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisas minhas

por Ana Margarida Craveiro, em 28.02.09

Não sei falar sobre mim. Nem gosto, aliás. Mas, ao segundo pedido, não há volta a dar. Assim, aqui vão seis coisas minhas, confirmadas (para horror deles) por família e amigos:

1. Não falem comigo de manhã. Se o fizerem, arriscam-se a levar com um tijolo de sistemas eleitorais mistos. E não, não interessa se já acordei há várias horas. Até ao almoço, o dia é passado em silêncio.
2. Tenho uma estranha forma de ler, dizem-me. "É sempre a pessoa que leu mais livros da sala.", dizem os meus amigos. 
3. Adoro conversar à mesa. Uma refeição não serve só o estômago.

4. Uma vez passada a má discussão matinal, sou uma pessoa sempre bem disposta. Até à manhã seguinte.
5. Se não estou a ler, estou a ver bons filmes. É uma mania.
6. Sou uma colónia de café. Motivo para ir ao supermercado? Café.

Autoria e outros dados (tags, etc)

No contexto

por Jorge Assunção, em 27.02.09

Ao cuidado do Vital Moreira e do Hugo Mendes: o relatório do desemprego do eurostat de Março de 2005 (para comparar com o de Janeiro de 2009 a que fazem referência). Com isto talvez possam verificar que desde o momento em que o querido líder passou a ocupar a cadeira do poder, a posição de Portugal em matéria de desemprego no contexto europeu piorou. De resto, no que parece ser a opinião de ambos, folgo em saber que a culpa da taxa de desemprego não é do governo. É coisa com a qual, dentro de certas condições, estou disposto a concordar (embora algo me diga que os dois teriam leitura diferente caso a situação fosse a inversa). Entretanto, ando a rever textos de ficção datados de Janeiro de 2005: Sócrates promete um país com mais empregos e menos pobres e Sócrates promete crescimento de 3 % e quer recuperar 150 mil empregos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Sócrates está gordo. Dou-lhe mais um ano para apanhar o Costa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Discos pedidos

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 27.02.09

Ontem, no recato de um dos segredos mais bem guardados da noite de Lisboa, tive oportunidade de “assistir” a uma ante-estreia do Congresso de Espinho. (Tanto quanto me foi permitido perceber, o mar revolto de Espinho reserva uma pequena surpresa…) Bem, mas isso agora não interessa nada.
Não sei se por mero acaso, ou sentido de oportunidade de quem escolhia a música ambiente, emergiram, fora do contexto, os acordes de uma canção italiana que fez furor nos anos 60: A Casa di Irene.
Para quem não conheça, aqui fica o link.

Na versão espanhola,  de Gian Franco Pagliari, para melhor apreciarem as imagens e a letra. 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Prosa incolor

por João Carvalho, em 27.02.09

Ainda na sequência dos livros apreendidos pela PSP em Braga, alguém escreveu agora (e muito bem) o seguinte: «Sucede que todo o barulho que se fez a este propósito contrasta com todo o barulho que não se fez quando, a 5 de Janeiro, um rapaz de 14 anos foi morto com um tiro na cabeça (...) por um agente da mesmíssima PSP.»

A mesma autora (porque de uma autora de trata) acrescentou ainda:

«O rapaz, Elson Sanches - ou Kuku - era negro, vivia num dos últimos "bairros de lata" do País e, afiançou-se (com base na informação policial), um delinquente.»*

Adivinham quem é a senhora que escreveu isto? Eu digo:

A senhora, Fernanda Câncio — ou f. — é branca, vive numa das primeiras urbes do País e, afiança-se (com base na informação possível), não distingue as pessoas pela cor da pele.*

 

* — Os itálicos são da minha responsabilidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mas não é possível!

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 27.02.09

As companhias aéreas low cost combatem a crise cobrando aos passageiros as idas à casa de banho!

Já estou a imaginar o novo slogan da Ryanair: Vá a Londres pelo preço de um xixi!

Autoria e outros dados (tags, etc)

As taxas morigeradoras

por Teresa Ribeiro, em 27.02.09
Ontem, fui à urgência do meu posto de saúde. Esperei uma hora e paguei 2 euros e 20 cêntimos de taxa moderadora. Precisava de fazer um electrocardiograma, mas isso só no hospital. Teria, portanto, de me deslocar ao Garcia da Horta com uma senha de cor não urgente, pagar nova taxa moderadora, e esperar 5 horas. Ou mais. Não fui - mais um exemplo do que é o nosso maravilhoso Serviço Nacional de Saúde, que a Isabela divulga e comenta aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tudo é relativo no país absoluto

por Pedro Correia, em 27.02.09

 

Em Dezembro, Miguel Cabrita ironizava com o "plebiscito" no CDS que entronizou Paulo Portas novamente como líder do partido. As palavras que então usou poderiam ser utilizadas agora para o PS, onde José Sócrates acaba também de ser "plebiscitado" como Líder Supremo. Mas - surpresa ou talvez não - o bom do Miguel agora usa um critério diferente. Foi-se a ironia, foi-se a ilustração com o Rato Mickey, instalou-se o respeitinho muito cordato. E o dedo deixa de ser apontado ao dirigente máximo do partido - passa a visar a oposição interna. Reparem nesta pérola, que isenta Sócrates invertendo o raciocínio usado em relação a Portas: "A legitimidade das oposições internas, e em particular de quem se assume como tal semana sim, semana não, fica fortemente diminuída quando a sistemática contestação e a ruidosa proclamação de divergências não se materializa numa alternativa real."

Cada vez mais admiráveis, estas "análises de fim de semana", como muito bem lhes chamou o Tiago Barbosa Ribeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Discursos da treta(2)

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 27.02.09

Manuela Ferreira Leite está indignada com a ausência de Sócrates na Cimeira Europeia do próximo domingo. A líder do PSD continua a demonstrar que tem memória curta e rapidamente esquece a sua própria irresponsabilidade. É bastante mau para uma candidata a dirigir os destinos do país....
Além do mais, parece-me menos grave Sócrates faltar a uma Cimeira onde estará representado por um Ministro de Estado (é para estas coisas que servem os Ministros de Estado, ou não?) do que  Durão Barroso ter  mandado às malvas  os compromissos com os portugueses que o elegeram e fugido para Bruxelas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Caixa geral dos negócios

por João Carvalho, em 27.02.09

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) teve um lucro no ano passado inferior a 2007: perto de 500 milhões de lucro, quase 50 por cento menos. Tanto quanto se sabe, os números podiam ser piores, por causa da dívida de Manuel Fino, que foi evitada por a CGD ter ficado com umas acções do empresário muito acima do seu valor. No negócio, a diferença constitui o grande negócio do cliente: dever à CGD rendeu-lhe um lucro e tanto.

Ora, aquela diferença é o prejuízo da CGD de que se fala, mas a verdade toda ainda está por apurar. O negócio teve um contrato: o empresário pode recomprar as acções à CGD nos próximos três anos em que a CGD não pode negociá-las com outrém, o que só fará se isso lhe der acrescida vantagem. Portanto, a única coisa que a CGD conseguiu foi não reflectir o prejuízo pela dívida do empresário nas contas do ano passado. Ninguém adivinha qual virá a ser o prejuízo final pelo negócio nas contas futuras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bitola de sucesso ou insucesso

por Jorge Assunção, em 27.02.09
«Crescer mais ou menos do que a Europa é a bitola de sucesso ou insucesso. O crescimento económico acima da média europeia é uma questão essencial que sempre caracterizou em todos os governos a boa ou a má governação económica»

Rendimento médio mais longe da média europeia desde que Sócrates tomou posse. À luz da frase em causa como avaliar a governação económica do actual executivo?

 

Adenda: quem é o autor da frase?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ainda os discursos

por João Carvalho, em 27.02.09

Acresce ao post abaixo do Carlos Barbosa de Oliveira uma outra afirmação do indignado presidente do banco do Estado que é, no mínimo, curiosa. Diz ele que a CGD actuou «em defesa intransigente do interesse público, do accionista, da instituição e dos clientes». Quer dizer: defendido o interesse de todos, saíram todos a ganhar? Faria de Oliveira é o homem certo no lugar certo no momento certo. Andam a aborrecê-lo, mas afinal conseguiu fazer um milagre...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Notícias da manhã

por Teresa Ribeiro, em 27.02.09

Fiquei chocada quando li esta notícia. Perguntei-me se não é também um reflexo deste pessimismo, que no limite acaba por arrastar alguns para comportamentos próximos da paranóia. Mas depois passei do choque à náusea quando descobri as infinitas oportunidades que o mercado tem para oferecer, sobretudo em tempos de crise.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Discursos da treta

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 27.02.09

Faria de Oliveira está muito agastado por ter vindo a público a notícia da negociata que a CGD fez com Manuel Fino porque,  afirma,  foi um bom negócio. Compreendo perfeitamente a indignação de FO. As pessoas modestas não gostam de ver divulgadas as suas acções de benemerência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Vossa Excelência já tem Twitter?

por Pedro Correia, em 27.02.09

 

Muitos deputados, talvez num esforço de aproximação constante aos eleitores, passam agora as maçadoras sessões de trabalho na Sala do Senado a escrever graçolas no Twitter, talvez do mesmo nível daquela que surgiu com copyright atribuído ao social-democrata Pedro Duarte, alegadamente sem o próprio saber. A Dina tem razão: deviam facultar-lhes também a Playstation. Afinal, o orçamento da Assembleia da República para a aquisição de bens e serviços em 2009 ronda os 24 milhões de euros, mais 12 por cento do que no ano passado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saltos à Vara

por João Carvalho, em 27.02.09

Se há alguém neste país cujo percurso inspira a mais profunda admiração é Armando Vara, que se prepara agora para ser o presidente do BCP-Angola.

Anteontem não tinha um curso superior, ontem já tinha uma licenciatura pela Universidade Independente. Anteontem era empregado bancário, ontem já era administrador na banca, hoje é vice-presidente num banco, amanhã será presidente.

É irresistível observar a sua tenacidade, o modo como tem subido a pulso na vida. Um exemplo de vencedor que deve ser apontado a todos os que querem chegar mais alto. Aprendam a saltar, vá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conquista do 'socialismo' cubano

por Pedro Correia, em 27.02.09

Renacen por acá los burdeles de distintos tipos y categorías.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

 

Muito obrigado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frases de filmes (11)

por Pedro Correia, em 27.02.09

 

 

"Hasta la vista, baby."

Terminator T-800/Arnold Schwarzenegger

em 'O Exterminador Implacável 2: O Dia do Julgamento',

de James Cameron (1991)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há 432 anos à frente podia ser?

por João Carvalho, em 27.02.09

«(...) as coisas que me ocorre dizer sobre porno já foram ditas e/ou mostradas há 432 anos atrás.»

(Miguel Vale de Almeida, in Jugular)

Autoria e outros dados (tags, etc)

A união (im)possível?

por Paulo Gorjão, em 27.02.09

"Chega de haver vozes dentro do partido que jogam contra ele. É tempo de o partido estar unido e pensar no futuro do PSD, que é governar o país. Muito provavelmente vamos ganhar estas eleições", disse Alexandre Relvas.

Não vou aqui entrar no jogo -- sempre subjectivo, naturalmente -- das recriminações sobre quem recai a responsabilidade pela desunião do PSD. Objectivamente, compete à direcção do PSD estender a mão e procurar, de forma activa e na medida do possível, tentar unir o partido. Interrogo-me sobre o que estará a ser feito nesse sentido.

Isto dito, por vezes tenho a sensação que há pessoas -- nos diversos lados da barricada do PSD -- que se esquecem que daqui a umas semanas todos serão chamados a remar para o mesmo lado. Esquecem-se que o combate político a nível interno deve ser exercido com alguma moderação e que há fronteiras que não devem ser ultrapassadas. Afinal, todos perdem se o PSD obtiver maus resultados eleitorais, mas uns perdem mais do que os outros (in Jean-Paul Sartre, Fenomenologia do Ser, página 126).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ligação directa

por Pedro Correia, em 27.02.09

Ao Tomar, a Cidade!

Autoria e outros dados (tags, etc)

É bom que os portugueses saibam

por Pedro Correia, em 26.02.09

Que o dinheiro dos nossos impostos paga assessores de imprensa, no Governo, tão inúteis como este, que nem se digna atender o telefone aos jornalistas quando se desloca a Bruxelas na companhia do ministro. A crise, quando nasce, não é para todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Boas notícias

por Cristina Ferreira de Almeida, em 26.02.09

 

 

A TVI24 já está no cabo. O som baixo demais em relação aos outros canais cabo e os pivôs engravatados (só camisa e casaco, no caso dos homens, acho que chega bem e dá um aspecto mais solto e irreverente), bem como um relógio que aparece e desaparece do ecrã sem explicação não tiram a emoção de termos mais uma alternativa à Sic Notícias e RTPN. A mesa redonda com Vasco Pulido Valente, Rui Ramos e Vital Moreira promete. Francisco Louçã e Bagão Félix fizeram o pleno nos canais de notícias, provando que os temáticos são bons para os partidos pequenos. Parabéns!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Isso é que era bom!

por João Carvalho, em 26.02.09

«4 Anos Depois de Sócrates»

(Rodapé persistente na SIC-Notícias, sobre os 4 anos de Sócrates.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Recado da treta

por João Carvalho, em 26.02.09

Fiquei satisfeito por ver que há no Jugular quem tivesse apreciado o que ontem escrevi aqui. Eis a apreciação feita por lá, depois de transcrito texto meu: «É sempre bom saber que essa treta da igualdade de direitos não passa disso mesmo, de uma treta.» Também me pareceu ser bom, mas não era preciso o recado ir tão longe: chamar-lhe treta não será exagero?

Diz ainda a mensageira daquele blogue: «uma das hipóteses explicativas para tal postura é ela vir de um XY (quem será?) que, diz a voz popular (diz mesmo?), não conseguem (quantos são?) funcionar em multifunção (tipo bissexualidade?) - felizmente estão aí os Miguéis (de diferentes orientações sexuais)»...

Como se vê, tive de colori-lo, porque não é uma prosa propriamente brilhante. Aquele blogue merecia melhor e eu não teria tantas dúvidas azuis. Mas fiquei satisfeito...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sete mil desempregados por dia

por Pedro Correia, em 26.02.09

Péssimas notícias de Espanha: em apenas um ano, o Governo de Rodríguez Zapatero viu, impotente, o desemprego subir de 8,7% para 14,4%. O país produz um número quase dramático de desempregados, ao ritmo de sete mil por dia: os espanhóis lideram mesmo as taxas de desemprego juvenil (29,5%), feminino (15,3%) e masculino (12,1%) da União Europeia. Em Abril de 2008, ignorando os já evidentes sinais de crise económica, o primeiro-ministro socialista utilizava o tema para fazer a habitual demagogia, garantindo que nos quatro anos seguintes "as piores previsões de desemprego" em Espanha seriam "sempre melhores do que o melhor número alcançado" pelo Partido Popular na legislatura anterior, rondando os dez por cento. Bastaram dez meses para desmentir o vaticínio optimista de Zapatero. A crise apanhou-o totalmente de surpresa, tal como ao seu amigo José Sócrates. Mas o espanhol leva uma vantagem: só enfrentará eleições legislativas daqui a três anos, enquanto o português vai a votos em poucos meses. Um pormenor que faz toda a diferença.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Um caso isolado"

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 26.02.09

Quando ocorreu o caso Carolina Michaelis, não faltaram vozes ministeriais a dizer que se tratava de um caso isolado. Muitos casos de agressão e indisciplina depois, um aluno apontou uma pistola a uma professora e voltaram a ouvir-se  vozes apregoando que era mais um caso isolado.
Eu, habituado a frequentar escolas e a ver crianças com menos de 16 anos equipadas  com facas, navalhas de ponta e mola e até armas, ficava perplexo. Cheguei a acreditar ser vítima de  visões e que os casos que me foram relatados por vários professores eram fruto da sua imaginação prodigiosa.
Agora ficou a saber-se que, só em 2008, a PGR  abriu 138 processos-crime relacionados com violência escolar.
Provavelmente, serão 138 casos isolados. Só assim se justifica que o ME se tenha remetido ao silêncio e tenha optado por não divulgar o relatório do observatório de segurança escolar, referente ao primeiro período deste ano lectivo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje também cito Marx

por Pedro Correia, em 26.02.09

 

"A aplicação prática do direito do homem à liberdade é o direito do homem à propriedade privada."

Karl Marx, A Questão Judaica (1843)

 

A propósito de Marx voltar a estar na moda, ou talvez não, vale a pena lembrar este texto de Osvaldo Manuel Silvestre, compreensivelmente espantado com a falta de fé dos responsáveis da Editorial Avante! nas potencialidades deste mercado: o tomo I das Obras Escolhidas de Marx e Engels teve uma recente edição de... 750 exemplares.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Revoltai-vos, eruditos do meu País....

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 26.02.09

...e crucificai-me no pelourinho, porque sou um analfabeto cultural!
Estava tentado a fazer uma aposta.  A maioria das pessoas que  criticaram   a actuação policial em Braga  e escarneceram do analfabetismo das autoridades, desconheciam Courbet. Teria sido uma bela cena para os "Apanhados" exibir o quadro aos passantes, pedir a sua apreciação  e ouvir as suas reacções.
Relembro que a actuação policial foi motivada pela “denúncia” de várias pessoas, escandalizadas, quando viram o livro. A maioria, ao ler o título “Pornocracie”, não terá tido dúvidas sobre o cariz pornográfico da imagem.
Não acredito  que em Braga as pessoas sejam todas analfabetas e surpreende-me tanta erudição no resto do país. Confesso, publicamente, que estou mais próximo do analfabetismo dos bracarense, do que da erudição dos meus restantes compatriotas, pois não conhecia o quadro oitocentista de Courbet.

Em contrapartida, conheço razoavelmente bem a obra de  Mapplethorpe, mas espero que não tirem daí ilações sobre a minha orientação sexual. Aos mais precipitados nos seus juízos, esclareço que sou bastante inculto em artes plásticas, mas um incorrigível amante da fotografia. Está explicado?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Sobrevalorizado

por Jorge Assunção, em 26.02.09

Este ano seremos convidados a ir votar em três ocasiões, para as europeias, as legislativas e as autárquicas. Como o histórico sugere, o valor da abstenção será relativamente elevado em qualquer uma delas. O certo é que em muitos casos a decisão de não votar aparenta ser a escolha certa do ponto de vista racional. Isto é tão mais verdade quanto mais o benefício do voto individual restringir-se à possibilidade de decidir o resultado das eleições. Dado isto, o estranho não é tanto a quantidade de eleitores que não votam, mas antes o que motiva quem vota?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dardos

por João Carvalho, em 26.02.09

Ficamos gratos pelo Prémio Dardos com que o Red Light District distinguiu o DELITO DE OPINIÃO, pela mão do Sérgio de Azevedo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tão cheia de nada

por João Carvalho, em 26.02.09

Se há estilo que aprecio na blogosfera é o de f. (vulgo Fernanda Câncio). Vejo naquele seu jeito tão especial para renunciar de alma e coração às maiúsculas, naquela convicção que-parece-preguicite-mas-não-é, uma forma visionária de pincelar harmoniosamente a tela do MSWord ou da caixa do blogue.

Rendo-me perante esse modo sublime de sintetizar a "reinvenção da escrita sem pontuação" à Saramago e a "experimentação das letras sem compaixão" à menino na pré-primária que mora aqui perto na minha rua.

Só tenho pena que ela seja obrigada a escrever à moda antiga no jornal, mas compreendo que até um artista também precisa de ganhar a vida e perdoo-lhe essa faceta conservadora.

Vão ler o que f. escreve (e como escreve, senhores!) aqui sobre o livro apreendido pela polícia em Braga. Não sei se é importante, mas verte profusa informação essencial para qualquer candidato a intelectual e até tem o cuidado de dizer (como quem não quer a coisa, claro) que não teve pachorra para procurar não-sei-o-quê na net. Portanto, tudo feito de memória, como seria de esperar.

Mas o melhor, como já disse, é irem ler. A única desilusão é ela desfiar aquele conhecimento todo para concluir nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frases de filmes (10)

por Pedro Correia, em 26.02.09

 

"Ninguém é perfeito."

Osgood E. Fielding III/Joe E. Brown

em 'Quanto Mais Quente Melhor', de Billy Wilder (1959)

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Ex aequo"

por João Carvalho, em 26.02.09

Miguel Vale de Almeida (Jugular) tem um raciocínio tão profundo que qualquer dia fica perdido nas trevas. A ginástica que ele faz para dizer o que diz aqui não lembrava ao diabo.

Resumidamente, é mais ou menos isto: ele até concorda com pessoas de quem não gosta, mas que acham que a crise e o desemprego constituem a grande preocupação dos portugueses e, portanto, a prioridade a atender. Ele concorda com isso, vá lá, só que vai logo adiantando que isso não pode servir para que outras coisas deixem de ser prioritárias, como sejam os temas «fracturantes» (por exemplo, aquilo a que chama eufemisticamente «a questão do casamento», está bom de ver).

Não perceberam? É simples: para Miguel Vale de Almeida não existe bem o prioritário; existem, sim, prioridades ex aequo. Realmente, hierarquizar os problemas para quê? Pois se as preocupações globais e as fracturantes são prioritárias por igual, não é? E andava a gente, cá em baixo com os pés na terra, a pensar que os problemas que afectam todos eram mais importantes do que aqueles que só afectam um dos lados da fractura...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Que nome terá o cão?

por Pedro Correia, em 26.02.09

 

Michelle Obama anda à procura do nome ideal para a nova mascote canina da Casa Branca, que virá de Portugal. Aceitam-se sugestões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ligação directa

por Pedro Correia, em 26.02.09

Ao Corta-Fitas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Negócios de betão

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 25.02.09

A negociata entre a Cimpor e a Caixa Geral de Depósitos – a que na semana passada já aqui fizera referência- preocupa-me muito mais do que o caso Freeport. Não apenas pelos contornos pouco claros do negócio mas, principalmente, pelo que ouvi hoje no Parlamento.
Se  José Sócrates de nada sabia é extremamente grave, porque a CGD é um banco do Estado e não pode delapidar o património dos contribuintes a seu bel prazer. No entanto, mesmo ignorando aquilo que deveria saber, o PM não tem o direito de tratar os deputados que o interpelam como mentecaptos, nem  ter aquela postura semi-jocosa, semi-enfadada quando é questionado.
Quando era PM, Cavaco Silva também tinha o hábito de afivelar um ar de comiseração, como se estivesse a ser interpelado por gente sem capacidade para discutir com ele.
Estes tiques revelam uma falta de cultura democrática e uma sobranceria inqualificáveis. É inaceitável que um PM não tenha consciência de que é obrigado a prestar contas ao país. Bem pode Sócrates continuar com o seu discurso reciclado de esquerda, porque com estas atitudes ninguém o vai levar a sério.  
Sócrates não tem pachorra para aturar a oposição? Então, é melhor que em Outubro os portugueses lhe digam, nas urnas, que o lugar dele não é aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/9



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D