Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O algarvio a bolo lêvedo

por Leonor Barros, em 20.06.10

Cavaco Silva, Presidente da República Portuguesa, Presidente de todos nós e vós, o mesmo que gosta de alardear a isenção e que se mostra incapaz de exprimir uma opinião para não ferir susceptibilidades, não esteve presente nas exéquias de José Saramago. Desconheço o sentido de Estado deste Presidente, desconheço onde parará a tão alardeada isenção. Não é preciso Cavaco Silva ter lido José Saramago, duvido até que o tenha feito, muito menos que partilhe das suas convicções políticas ou religiosas mas Saramago, quer se goste ou não, é um vulto da literatura e cultura deste país, reconhecido e lido internacionalmente, seria muito pedir ao Presidente da República que largasse a alcatra e o bolo lêvedo e estivesse presente? Não seria mas não esteve. Deve ter esgotado a quota de sacrifícios ao aprovar em nome da estabilidade, seja lá o que isso for, o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Fiquei esclarecida quanto à isenção e  sentido de Estado deste senhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)


83 comentários

Sem imagem de perfil

De mdsol a 20.06.2010 às 14:52

Muito bem, Leonor. Coloca o dedo na ferida. A actuação do PR parece basear-se numa contabilidade básica, de deve e haver, em relação à sua pequenina idiossincrasia e ao seu mesquinho calendário eleitoral. Como se aborreceu e indispôs os católicos com a publicação da lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo, agora ficou-se pela presença espiritual (Oh Marcelo Rebelo de Sousa, nós seremos alienados, mas nem tanto, para nos vir com essa poeirada, da presença espiritual, para os olhos) no funeral de alguém que a ortodoxia católica portuguesa, se pudesse, tinha arrumado em vida.
Chega a apoderar-se de mim um sentimento de tristeza por não merecermos melhor.

:)
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 15:32

Só esepero que este seja o seu primeiro e último mandato, Maria do Sol. A desculpa de Marcelo Rebelo de Sousa é estapafúrdia.
Sem imagem de perfil

De José Sejeiro a 20.06.2010 às 18:39

Coitado! O que é que o homem havia dizer? Invente lá uma desculpa aceitável a ver se é capaz.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 20.06.2010 às 19:09

A Inês Pedrosa arranjou-lhe uma desculpa generosa: que pode não ter ido por pudor, para não afrontar a família. Mas acrescentou, como é evidente, que as questões do passado aconteceram num contexto que já não existe. Agora Cavaco é presidente da República e é nesse papel que tinha a obrigação de ter estado nas cerimónias. Não o homem, mas o presidente. Quando se tem um cargo dessa importância, não se pode misturar as coisas. Concordo inteiramente contigo, Leonor. E o mesmo vale para Jaime Gama. Ainda por cima se ambos só têm as férias como desculpa.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 20.06.2010 às 19:14

Até como estratégia foi um erro: Cavaco esteve mais presente não indo do que estando lá, porque não se falou noutra coisa. E foi ele quem saíu mal da história.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 19:30

Essas são as desculpas de sempre que não suporto, Ana. É muito comum as pessoas arranjarem desculpas esfarrapadas para o óbvio. É claro que se Cavaco fosse apenas o homem e não o PR nada disto se levantava, tal como se Saramago fosse apenas um qulaquer e não um escritor da craveira de Saramago, o nosso único Nobel da Literatura, não seria relevante. Jaime Gama está exactamente na mesma situação.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 19:13

Invento lá uma desculpa? Desculpe? Mas por que é que eu tenho de inevntar uma desculpa? Naturalmente como portuguesa espero que o Prseidente da República se comporte como representante de todos nós e não como um homem de mente pequena virado para o passado a recozer ódios antigos.
Sem imagem de perfil

De Luís Reis Figueira a 20.06.2010 às 20:07

Mas, infelizmente, é justamente isso que Cavaco é, Leonor - «um homem de mente pequena virado para o passado a recozer ódios antigos». Sábias palavras, estas suas.
Imagem de perfil

De jose-catarino a 20.06.2010 às 15:03

Amor com amor se paga. Saramago elegeu Cavaco como inimigo fidagal e bem rentabilizou essa inimizade; Cavaco retribuiu. Como presidente da república deveria ter estado presente, mas optou por o não fazer. O que é bem menos hipócrita do que participar.
Declaração de interesses: Adoro Levantado do Chão, Memorial do Convento, Jangada de Pedra, detesto as pessoas Saramago e Cavaco.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 15:34

Exactamente como Presidente da República é que devia estar acima de questiúnculas políticas ou outras. Não me parece que seja uma questão de hipocrisia. Esteve muito mal, mais uma vez.
Imagem de perfil

De jose-catarino a 20.06.2010 às 16:51

Chama-me a atenção a minha amiga Ivone para erro imperdoável no meu comentário: escrevi "inimigo fidagal" quando deveria ter escrito "inimigo figadal". Pois não sabia, mas estou sempre a aprender. Aqui fica a correcção e a assunção do meu erro.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 19:14

Não faz mal algum, jose-catarino, desde que não nos tenha uma inimizade figadal ;-)
Sem imagem de perfil

De José Sejeiro a 20.06.2010 às 18:45

Inimizade "fidagal " não é assim muito grave. Se fosse figadal era pior.
Imagem de perfil

De jose-catarino a 20.06.2010 às 20:09

Pior do que errar é não o assumir, disfarçar o erro ou tentar justificar-se, não é assim?
Sem imagem de perfil

De OCM a 20.06.2010 às 15:15

É triste, muito triste. Não compreendo. É inaceitável. O Presidente é um imbecil. Apesar, ainda acredito que os bons valores expulsam os maus valores.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 15:34

Muito triste mesmo.
Sem imagem de perfil

De antónio agostinho a 20.06.2010 às 15:25

Só alguns portugueses merecem ter presidente...
Portanto, do meu ponto de vista, fez bem em não ir ao funeral de Saramago e prosseguir as férias cá dentro...
Escusava era de ser hipócrita e enviar a mensagem de condolências.
Assim, sim, seria coerente e credor da maior admiração de todos os portugueses - eu incluído.
Continuação de boas férias, para si e para toda a família, Senhor Presidente.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 15:36

Parabéns por ser um desses tal eleitos que merece ter Presidente e fale por si, Cavaco Silva não me orgulha enquanto portuguesa, só me envergonha. Boas férias para si também.
Sem imagem de perfil

De antónio agostinho a 20.06.2010 às 15:37

Gostaria de rectificar o 1º. parágrafo , que ficaria assim: Só alguns portugueses merecem ter ESTE presidente...
Sem imagem de perfil

De antónio agostinho a 20.06.2010 às 15:49

Fiquei com uma leve impressão, certamente por culpa minha, que fui mal entendido.
Solicito, por isso, que leiam o post que publiquei cerca das 8 da manhã no Outra Margem.
o link é este: http://outramargem-visor.blogspot.com/2010/06/continuacao-de-boas-ferias-senhor.html

obrigado.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 17:20

Peço desculpa por não ter entendido a ironia, antónio agostinho, mas a ausência de tom e da linguagem não verbal da comunicação online faz destas. Retiro naturalmente o que disse e só não apago, porque não gosto de o fazer.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 20.06.2010 às 16:10

Não esteve nem se fez representar. Demonstrando que o estado português ainda não resolveu o seu problema de má consciência em relação a Saramago.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 17:22

É lamentável que assim tenha sido. O tom com que Cavaco Silva justifica a sua ausência é inadmissível. Enquanto isso, no Brasil e em Espanha decretaram três dias de luto nacional.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 20.06.2010 às 18:55

Não escutei a justificação do PR, espero que não tenha vindo com mais uma treta sobre a equidistância...
Sem imagem de perfil

De Editor69 a 20.06.2010 às 16:59

Quer me parecer que o Sir Amargo seria o 1º a querer que ele não fosse!
Sem imagem de perfil

De SINGULARIS ALENTEJANUS a 20.06.2010 às 17:40

P´RA MENTIRA SER SEGURA
E ATINGIR PROFUNDIDADE
TEM QUE TER Á MISTURA
QUALQUER COISA DE VERDADE

QUEIRAM ENTENDER SFF
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 20.06.2010 às 17:51

Não grite, se não se importa, que aqui não somos surdos.
Sem imagem de perfil

De Alves de Pina a 21.06.2010 às 20:54

No Zoo de Lisboa havia antigamente uns "macaquinhos de imitação" que faziam as delícias da petizada.
Pelos vistos, ainda não desapareceram de todo.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 20.06.2010 às 20:47

Acho que estávamos entendidos sobre a sua escrita, ó Singularis.

Comentar post


Pág. 1/3





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D