Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Três casos exemplares

por Pedro Correia, em 05.06.10

REINO UNIDO - O primeiro-ministro trabalhista, Gordon Brown, perdeu as legislativas de 7 de Maio. Quatro dias depois, a Rainha indigitava o conservador David Cameron como chefe do Governo, à frente de um executivo de coligação com os liberais. Cameron iniciou de imediato as novas funções. Nem o facto de as coligações não serem habituais no Reino Unido impediu que todo o processo fosse rápido, eficaz e transparente.

 

REPÚBLICA CHECA - As legislativas checas realizaram-se nos dias 28 e 29 de Maio. Seguiram-se rápidas conversações entre três partidos do centro e da direita para a formação de uma coligação governamental. Ontem, 4 de Junho, o Presidente Václav Klaus encarregou o líder do partido mais votado, Petr Necas, de formar governo. Todo o processo durou cinco dias.

 

JAPÃO - Nove meses após a vitória eleitoral do seu Partido Democrático Japonês, confrontado com uma queda abrupta de popularidade por incumprimento de promessas eleitorais, o primeiro-ministro Yukio Hatoyama renunciou ao cargo. Dois dias depois, o partido escolheu um novo líder, Naoto Kan, que iniciou de imediato funções como chefe do Executivo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De JS a 05.06.2010 às 15:11

Para quê ?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.06.2010 às 15:13

Para abreviar o calvário do JS.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.06.2010 às 15:26

Três casos de gente que deve andar cansadíssima. Só pensam em trabalhar. Que coisa.
Sem imagem de perfil

De Pedro Coimbra a 05.06.2010 às 17:21

Por Portugal é mais "Do you tango?", não é João?
Sem imagem de perfil

De Dr. mento a 05.06.2010 às 17:45

Por norma, em Portugal, demoramos muito mais tempo a formar um Governo. Mas este aspecto tem tudo a ver com a necessidade de preservarmos o nosso ecossistema - em particular, o Homo burocratis, uma espécie de hominídeo de reduzida inteligência, que, caso fossem adoptadas certas "modas" europeias, poderia correr perigo de extinção. E isso não pode ser - que se extingam os linces e os lobos (que só servem para atacar o gado que já ninguém cria), mas não os burocratas, animais úteis para ocupar cargos de relevo na Nação.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.06.2010 às 01:33

Pois, Doutor. Demoramos tempo a formar governos mas vale a pena a espera: tem-nos saído cada maravilha...
Imagem de perfil

De João Campos a 06.06.2010 às 22:52

"Homo burocratis". Muito bom!

(e tão adequado...)

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D