Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Erro de "casting" na SIC

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 02.02.09

Desde que Nuno Santos foi para SIC que uma das grandes apostas em Carnaxide é conquistar o espaço entre as 19 e as 20 à RTP. Compreende-se, até porque esse foi um dos objectivos anunciados por  Balsemão, há tempos, num Prós e Contras em que se debatia a televisão pública.
A primeira tentativa de assalto ao “Preço Certo” de Fernando Mendes, cujo êxito me é difícil  compreender, foi feita por Herman José, com “A Roda da Sorte”. Contra todas as expectativas,  “A Roda” redundou em fracasso.
Início do ano, a SIC lança uma nova arma: Nós por Cá”. A campanha de promoção do programa teve moldes inéditos, com a simpática e esforçada Conceição Lino a percorrer feiras e mercados, na tentativa de cativar para o seu programa o público–alvo de Fernando Mendes.
No final do primeiro mês de emissão, adivinha-se nova tentativa falhada. “Nós por Cá” não só é largamente batido pelo “Preço Certo”, mas também por outro programa da RTP 1 (Portugal em Directo) que o antecede e que aborda várias questões sobre o país.
Aparentemente não é fácil perceber as razões da preferência dos espectadores por um programa com um modelo aparentemente gasto (Portugal Directo), em detrimento de outro que surge como “upgrade” de um modelo de curta duração, onde o país é apresentado como um berçário de anomalias
A crise, porém, é capaz de explicar. Os portugueses estão fartos de notícias que os deprimem. A crise, as guerras intestinas do PSD, o caso Sócrates, a guerilha surda entre o PR e o PM, a Operação Furacão, os Apitos, os bancos a falir e os banqueiros a gozar férias em paraísos terrenos com o dinheiro dos depositantes, é depressão a mais para qualquer comum mortal.

Por isso não é esta a altura apropriada para lhes impingir programas onde o país é apresentado como uma colectividade excursionista dirigida por indigentes que só fazem disparates. 

Apesar de tudo, as pessoas têm auto-estima e não gostam de se ver ao espelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


9 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 02.02.2009 às 18:32

Muito bem, Carlos. Sem querer abusar, deixo aqui mais umas dicas.
'A Roda da Sorte' estava condenada: há muito que o fracasso é o Herman.
Sei de muito boa gente que não engraça com a Conceição Lino, por desagradar aquele tom de voz de quem não admite réplica.
O continuado e quase histórico sucesso do 'Portugal em Directo' (na senda de programas que ficaram na memória de muitos) e do 'Preço Certo' (com o formato mais popularucho possível) talvez responda ao binómio audiência/horário: pessoas pacatas em casa, conservadoras e que não trocam o respeito que sempre tiveram pela RTP pelas invenções das outras televisões. Sinto-me tentado a dizer que nunca trocarão, pelo simples facto de nem quererem tentar.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 02.02.2009 às 22:13

Então vamos por partes, João.
Raras vezes vejo televisão nesse horário, pelo que só vi umavez o programa de principio ao fim.
Gosto da Conceição Lino, penso que está bem no programa, mas como diz abaixo a Virgínia, deveria ser mais curto.
A tentativa da SIC de fazer com o Nós por Cá, o mesmo que a RAI fez há anos com um programa do António Lubrano sobre consumo, falhou porque não lhe conseguiu dar o ritmo que o Lubrano dá ao "Consumário".
Ao contrário do que afirmava Balsemão, é difícil bater o "Preço Certo", mesmo investindo fortemente numa alternativa semi-popularucha.
Quanto ao Hermann também estou de acordo. O tempo daquele humor já passou.
Sem imagem de perfil

De Virgínia a 02.02.2009 às 19:13

O "Nós por cá" era mais interessante naquele apontamento às terças-feiras no final das notícias.
Agora, com convidados nem sempre "vivos"; os temas andam atrás e à frente, repetitivos e enrolados.
Aquele "sumário" no final...
Uma hora é demais!
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 02.02.2009 às 22:14

Como expressei na resposta ao João, estou totalmente de acordo.
Sem imagem de perfil

De Daniel Santos a 02.02.2009 às 19:48

bem visto...

Acho que o senhor Nuno Santos é que se enganou na escolha.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 02.02.2009 às 22:14

Na escolha e no "timing", creio eu
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.02.2009 às 12:24

Mas é que, justamente, o país se tornou numa colectividade excursionista dirigida por indigentes que só fazem disparates.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 03.02.2009 às 13:57

Muito bem visto, Carlos.
Sem imagem de perfil

De Oscar C a 03.02.2009 às 21:03

Não deixa de ser curioso no entanto esta notícia, que vai contra a corrente da vossa opinião:

"O programa de debate ‘Prós e Contras’, apresentado por Fátima Campos Ferreira, na RTP 1, foi considerado o melhor do ano de 2008. A eleição da Associação de Telespectadores (ATV) foi justificada pelo facto de o formato da estação pública "tratar a actualidade por tu" e "ser emblemático".

‘O Momento da Verdade’, da SIC, foi considerado o pior do ano, considerando que "ultrapassou tudo o que já tínhamos visto em termos de mau gosto e voyeurismo sobre a vida privada do cidadão comum".

A ATV considerou ainda o regresso de Herman José a revelação do ano. Nesta análise, ‘Equador’, em exibição na TVI, teve apenas direito a uma menção de honra."

Pessoalmente, não troco um Herman por um ninho de Gatos.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D