Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Vamos ver no que vai dar

por Pedro Correia, em 26.10.09

É confrangedor ouvir 'analistas' políticos nas televisões debitarem banalidades do género "O Presidente e o primeiro-ministro estão preocupados com o desemprego", "cada pasta é uma pasta", "a uns vai correr bem, a outros não" e "vamos ver no que vai dar". Acabei de ouvir estas inanidades enquanto assistia à tomada de posse do segundo Governo Sócrates. Consegui manter o televisor ligado apesar de tais 'analistas' que tudo fazem para convidar o espectador a sintonizar canais onde o comentário político está rigorosamente interdito por elementares motivos de sanidade mental.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 26.10.2009 às 14:53

Coitados dos comentadores políticos, que queria o Pedro que eles dissessem?

Eles estão ali para encher o tempo de emissão (à espera dos próximos minutos de publicidade, que é o que interessa, que é o que dá dinheiro) e, de facto, os motivos são escassos. Então dizem inanidades, que assim ao menos ninguém os poderá penalizar pelo que disserem.

O Pedro deveria ter mesmo desligado o televisor.
Sem imagem de perfil

De Afundação Suores a 26.10.2009 às 17:56

Ó Lavoura, V. é como deus nó senhor: tá em todo o lado.
Qualquer dia tem o Saramago à perna...
Sem imagem de perfil

De milodon a 26.10.2009 às 15:06

Tal e qual.
Sabem tudo nem sei como este mundo não anda todo nos conformes com tais sumidades.
Não há coisa pior que a arrogância ligada com a ignorância.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 26.10.2009 às 15:17

Dá-me vontade de analisar os "analistas": é a vida...
Sem imagem de perfil

De CPrice a 26.10.2009 às 15:37

.. é a triste sina de quem tem de falar ainda que pouco haja a dizer.

Sem imagem de perfil

De Virgínia a 26.10.2009 às 15:53

"Prognósticos, só no fim do jogo!" assim disse o futebolista e todos riram.
"Prognósticos para o governo, só no fim da Legislatura".
Sem imagem de perfil

De MP a 26.10.2009 às 16:03

Subscrevo
Sem imagem de perfil

De rms a 26.10.2009 às 17:11

E as gravatas que eram todas iguais? E caneta de mercearia do nosso PM? Foi lindo, na SicN!
Sem imagem de perfil

De james a 26.10.2009 às 19:21

Completamente patarecos .
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 26.10.2009 às 21:31

Tenho a televisão desligada.
Sem imagem de perfil

De Duarte Tio de Cagança a 27.10.2009 às 15:54

1945- Fernando Pessoa; Mensagem 3 ª parte

NEVOEIRO

Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,

Define com perfil e ser

Este fulgor baço da terra

Que é Portugal a entristecer –

Brilho sem luz e sem arder,

Como o que o fogo-fatuo encerra.

Ninguem sabe que coisa quere.

Ninguem conhece que alma tem,

Nem o que é mal nem o que é bem.

(Que ancia distante perto chora?)

Tudo é incerto e derradeiro.

Tudo é disperso, nada é inteiro.

Ó Portugal, hoje és nevoeiro...

É a Hora!

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D